Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Oração de S. Francisco de Assis

Hoje mostro-vos outro quadro que fiz este Verão para o meu quarto.

Descobri a oração de S. Francisco de Assis, adivinhem, pelo blog da Teresa

Reparei depois que esta oração era já muito conhecida e difundida pelo mundo, havendo até canções com a letra da oração (esta canção foi apresentada na JMJ 2013 no Rio de Janeiro)! E ainda bem, porque é sem dúvida uma das mais belas orações que alguma vez tive a oportunidade de aprender. 

 

Nem sempre é fácil sermos filhos de Deus.

Não sei se sou só eu que penso assim. Nem todos os dias, a qualquer hora ou em qualquer momento, consigo ser, dizer e fazer o que devia.

Nem sempre respondo com palavras doces a quem me fala com antipatia ou irritação, como aprendo com os outros elementos das Famílias de Caná.

Nem sempre perdoo instantaneamente o outro que me ofende, como Deus faz comigo.

Nem sempre levo paz, calma e sossego aonde está prestes a rebentar uma tempestade, como Maria fez nas Bodas de Caná.

Nem sempre procuro apaziguar as dúvidas, nem sempre tenho a fé suficiente para enfrentar as adversidades, como o Espírito Santo nos inspira a fazer.

Nem sempre acredito, nem sempre creio, nem sempre confio, como Jesus nos ensinou.

Quadro 2

Caso estejam interessados em imprimir o documento que criei com a Oração de S. Francisco, podem fazer o download aqui ou então aqui.

 

 Oração de S. Francisco de Assis

 

"Senhor, fazei de mim um instrumento da vossa paz:

onde houver ódio, que eu leve o amor;

onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

onde houver discórdia, que eu leve a união;

onde houver dúvida, que eu leve a fé;

onde houver erro, que eu leve a verdade;

onde houver desespero, que eu leve a esperança;

onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

onde houver trevas, que eu leve a luz.

 

Ó Mestre, fazei com que eu

procure mais consolar que ser consolado;

compreender que ser compreendido;

amar que ser amado.

Pois é dando que se recebe;

é perdoando que se é perdoado;

e é morrendo que se ressuscita para a vida eterna."

 

Nesses dias, nessas horas, nesses momentos, se puder refugio-me no meu quarto e digo a oração tão humilde, tão sábia, tão refrescante de S. Francisco. Às vezes, acreditem, tenho de a dizer mais que uma vez!

 

"É preciso que Ele cresça e que eu diminua." João 3:30

 

Oh meu bom Deus, meu Pai, meu Mestre, ajudai-me e inspirai-me a mudar, a contrariar os meus instintos.

Ajude-me a vencer o pecado. Use-me meu Senhor, para Sua glória. Sirva-se de mim, para fazer a Sua vontade e a Sua obra.

Ensine-me a tornar-me menos eu, para que o mundo O possa ver mais. Para que o mundo O conheça melhor. Para que o mundo O descubra e se apaixone.

 

Começo a descobrir que, é realmente ao morrermos para nós, que renascemos e vivemos verdadeiramente em Cristo, com Deus, no caminho para a vida eterna.

 

"Fui morto na cruz com Cristo. Eu vivo, mas já não sou eu que vivo, pois é Cristo que vive em mim." Gálatas 3:19-20

 

6 comentários

Comentar post