Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

A Consagração surpresa

«Foi pela Santíssima Virgem Maria que Jesus Cristo veio ao mundo

e é também por ela que deve reinar no mundo.» (TVD 1)

 

Ontem foi sem dúvida um dos dias mais felizes da minha vida!

Consagrei-me a Nossa Senhora!

Para sempre!

consagração.jpg

 

E eu que tinha pensado que ía fazer tudo em segredo, sem ninguém saber ... Aparentemente Nossa Senhora tinha outros planos! 

O dia começou com a belíssima missa de celebração do Centenário das Aparições de Fátima e da canonização dos dois pastorinhos, Santa Jacinta e São Francisco Marto! Uma lindíssima celebração, com o nosso querido Papa Francisco. Eu tentei "colei-me" à transmissão pelo Youtube o máximo que consegui, mas ontem era dia para oferecer vários sacrifícios - e portanto, o escritório tinha de ser todo limpo. E ui! que sacrifício foi para mim ... 

Não fui a única que chorei durante toda a celebração, pois não? Oh, quanta beleza! E que coro maravilhoso!

 

 À tarde, fui confessar-me e falar com o nosso pároco acerca do tributo que decidi oferecer a Nossa Senhora (parece que terei óptimas notícias para vos contar em breve!). E foi então que surgiu a grande surpresa!

Ainda se lembram do que escrevi acerca da minha história com a Consagração acerca do grupo de consagrados da minha paróquia? Aqueles que me inspiraram a consagrar-me também?

Pois adivinhem só! Algumas dessas pessoas tinham previamente combinado renovar a sua consagração nesse mesmo dia, 13 de Maio! Assim, no final da missa, eu consagrei-me a Nossa Senhora, rodeada do sr. padre e desse grupo de pessoas que renovavam a sua consagração! Todos juntos!

Oh, quanta alegria!!! O coração queria sair-me do peito! Eu não conseguia parar de sorrir e sorrir e sorrir! Oh, que dia maravilhoso! Quantas graças, quantas bênçãos!

 

Glória a Jesus em Maria!

Glória a Maria em Jesus!

Glória a Deus somente!

(TVD 265)

 

Para quem quiser ficar a saber mais acerca da consagração a Nossa Senhora através deste método, o livro - Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem de São Luís Maria Grignion de Montfort - é relativamente fácil de encontrar nas livrarias (admirem-se! mesmo não católicas!) - a Editora Paulus tem e a Wook também e muitas outras livrarias/editoras também o vendem. 

Também podem fazer o download do pdf do livro aqui ou então aqui. Ou até podem ouvir o audiobook (em brasileiro, mas belissimamente bem feito).

 

Devoção 2.jpg

Eu comprei o meu livro na minha paróquia. É uma edição da Editora Caminhos Romanos, que está muito bem escrita e que tem uma gráfica muito agradável. 

«A leitura deste livro marcou na minha vida uma reviravolta decisiva (...) a devoção da minha infância e também da minha adolescência para com a Mãe de Cristo foi substituída por um novo comportamento, uma devoção surgida do mais profundo da minha fé, como do próprio coração da realidade Trinitária e Cristológica.»

Santo Papa João Paulo II

Que, durante toda a sua vida, tinha sempre o Tratado na sua mesinha de cabeceira

 

Depois, se ainda tiverem dúvidas, ou se pretenderem também consagrar-se por este método, o melhor site que vos posso indicar e que vos ajudará muitíssimo é o Blog da Canção Nova, especialmente dedicado à Consagração. Explorem bem a barra lateral direita deste site - TEM MONTANHAS DE COISAS acerca desta Consagração!!!

Além disso, deixo-vos uma série de vídeos com algumas das dúvidas mais comuns acerca da Consagração, da autoria da Ana Paula Barros do blog Salus in Caritate

 

 

Se alguém se sentir chamado a realizar esta Consagração, não pense que, por já termos passado o dia 13 de Maio, já não poderá consagrar-se este ano. São Luís diz-nos que devemos escolher um dia de consagração em que seja também um dia de festa Mariana. Ora, existem inúmeras festas em honra de Nossa Senhora ao longo do ano. As próximas datas são:

Maio

24 – Nossa Senhora Auxiliadora

26 – Nossa Senhora de Caravaggio

31 – Nossa Senhora da Visitação

31 – Nossa Senhora Medianeira de todas as Graças

 

Junho

24 – Nossa Senhora Rainha da Paz

27 – Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

 

Julho

8 – Nossa Senhora das Graças

13 – Nossa Senhora da Rosa Mística

16 – Nossa Senhora do Carmo

 

Agosto

2 – Nossa Senhora dos Anjos

5 – Nossa Senhora das Neves

15 – Nossa Senhora da Assunção

15 – Nossa Senhora Desatadora dos Nós

16 – Nossa Senhora do Amparo

22 – Nossa Senhora Rainha

 

Eu dediquei cerca de um mês e meio de estudo e meditação do Tratado, tentando descobrir as respostas a todas as dúvidas que tinha e fortalecendo o meu desejo de me consagrar. Depois, seguiram-se os 30 dias de exercícios preparatórios que são propostos por São Luís. 

 

Não tenham receio!

Independentemente do método que escolherem usar - consagrem-se a Nossa Senhora!

Consagrem-se ao seu Imaculado Coração, tal como ela nos veio expressamente pedir em Fátima, há 100 anos atrás. 

Não tenham medo. Esqueçam as vossas dúvidas. 

Não se sentem dignos? Ora, é exactamente por isso que se devem consagrar! 

Nossa Senhora levar-vos-á pela mão, pelo caminho da santidade!

Confiem no seu coração de Mãe!

 

A mensagem mais importante do Natal

Não faço a mínima ideia como é possível que dentro de poucos dias estejamos a celebrar o Natal!

Para mim, o Advento passou a correr! Não tive tempo, com muita pena minha, para grandes preparações meditativas ou espirituais, aliás, não tive tempo para quase nada do que costumava fazer .... Além do facto destas últimas semanas terem sido bastante atípicas e não pelas melhores razões... 

 

De qualquer das formas, o Senhor assegurou-Se que eu me mantinha bastante ocupada a fazer minúsculos, (aparentemente) infinitos e (quase) insignificantes mini-mini-mini actos de amor e de sacrifício, que Ele lá me ía pedindo ...  muitos "quase nadas", muitas "coisinhas pequeninas", bastante mascaradas e disfarçadas mas ... ainda assim, actos de amor e de sacrifício, feitos com todo o coração. Não tenho dúvidas que o Senhor esteve atento a todas elas, como está sempre em relação ao que cada um de nós faz.

 

No meio disto tudo, ontem acabei por me lembrar dum texto que escrevi no Natal passado - precisamente acerca de não me sentir preparada para receber Jesus como Ele merecia. Reler aquele texto ajudou-me bastante a aceitar a minha situação e as minhas limitações neste período da minha vida, e espero que vos ajude um pouco também. 

 

Quando temos pouco tempo, temos de escolher o que é mais importante.

Existem inúmeros temas acerca dos quais se pode reflectir durante o Advento e nas celebrações do Natal que se avizinham. Mas, este ano, escolho focar-me apenas no essencial - na mensagem mais importante, mais profunda e primordial por detrás do Natal, belissímamente apresentada pelo nosso querido Pe. Paulo Ricardo (vídeo do Natal de 2015).

 

 

A todos os meus amigos e leitores, 

 

* Um Santo e Feliz Natal! *

A Alegria de Jesus

Qual é a primeira palavra que se forma na vossa mente quando pensam em Jesus?

Instantaneamente. A primeira palavra. Apenas uma palavra.

 

Talvez seja – Messias, Senhor, Salvador, Graça, Luz, Amigo, Rei, Amor, Paz, Misericórdia, Justo, Poderoso, Santo, Fiel, Glorioso?

Acertei em alguma?

 

Sem dúvida alguma que Jesus é tudo isso e infinitamente mais.

 

Mas, e que tal Alegre? Contente? Feliz?

E que tal Brincalhão?

Quando foi a última vez que associaram essas palavras à pessoa de Jesus?

Quantas vezes já O imaginaram a sorrir? Quantas vezes já O imaginaram a rir? A rir à gargalhada?

Quantas vezes O imaginaram a brincar com alguém? Com a Sua Mãe, por exemplo – alguma vez O imaginaram a fazer cócegas à Sua Querida Mãe Maria?

 

Às vezes, noto que retracto Jesus na minha mente com uma face semelhante à maioria das imagens e das pinturas que já vi Dele – com um rosto austero e sério.

No entanto, quando penso bem no assunto, chego à conclusão que Jesus não podia ter tido um rosto assim – pelo menos, não na maior parte do tempo. Não, não acredito que Ele pudesse ter um ar grave e pesado.

Jesus foi um homem real, verdadeiro, vivo, completo, que respirava e que possuía emoções e sentimentos tão como vocês e eu. E apesar de tudo isso, Ele foi perfeito.  

Jesus smilling.gif

 

Cada sentimento, cada emoção, cada alegria, cada gargalhada, cada lágrima, cada pequena gota de raiva ou de paixão, cada menor e maior dor – Jesus sentiu-as a todas, tal como vocês e eu as sentem na nossa vida. Claro, os Seus sentimentos e emoções eram perfeitos e sempre correctos. Mas Ele sentiu-os. A todos.

 

Quanto mais aprendo acerca de Jesus, o nosso grande Salvador, mais Deus me mostra como o Seu Amado Filho só podia ser (vou-me atrever a dizer) o homem mais feliz que já esteve neste mundo. Jesus só pode ter sido o homem mais alegre do mundo inteiro!

 

Jesus deve ter rido muito, deve ter sorriso abundantemente e deve ter dado as gargalhadas mais maravilhosas que a terra alguma vez ouviu… Oh, quantas vezes imagino como terá sido a gargalhada de Jesus – só pode ter sido a gargalhada mais pura, cristalina e melodiosa de todo o sempre!

Imagem retirada daqui

E penso também que Jesus deve ter sido um grande brincalhão! O facto das crianças se sentirem tão atraídas por Ele deve ser o melhor exemplo disso.

 

São Mateus [Mt 10:13-15] conta-nos exactamente que:

 

“Apresentaram-Lhe uns pequeninos para que Ele os tocasse; mas os discípulos repreenderam os que os haviam trazido. Vendo isto, Jesus indignou-Se e disse-lhes: «Deixai vir a Mim os pequeninos e não os afasteis, porque o Reino de Deus pertence aos que são como eles. Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como um pequenino, não entrará nele.» Depois, tomou-os nos braços e abençoou-os, impondo-lhes as mãos”

 

Jesus abraçou aquelas crianças!

Conseguem mesmo imaginar um homem de rosto firme e severo e com uma voz grossa e forte a dizer às crianças: “Venham até Mim”

 

Claro que não!

 

Christ+Blessing+Little+Children 5.jpg

Imagem retirada daqui

 

Ele deve ter-Se ajoelhado no chão, com o maior sorriso do mundo, de braços bem abertos e dizendo alegremente: "Deixai vir a Mim os pequeninos!"

Conseguem imaginá-las? Conseguem imaginar um grupo de crianças a correr à gargalhada e de braços abertos em direcção a Jesus? A saltarem sobre Ele, rindo, gritando, fazendo uma autêntica festa? Todas tão felizes por abraçar o Seu grande Amigo?

 

jesus smiling with children 5.jpg

jesus smiling with children 4.jpgjesus smiling with children 1.jpg

 

jesus smiling with children 2.jpgjesus smiling with children.jpg

Todas estas imagens maravilhosas são do artista Jean Keaton

 

Esta é a imagem que eu escolho de Jesus – um Homem capaz de tocar profundamente desde o coração das crianças mais pequenas ao coração dos mais sábios dos sábios. Um Homem capaz de mostrar a cada um o verdadeiro rosto – alegre, amoroso, misericordioso – de Deus-Pai e, duma forma simples e humilde, mudar as suas vidas para sempre.

 

Tenho tempo, Senhor

  Missão País 2016 - 1ºdia (2ªparte)  

 

imagem missão pais FML 2016 (2).jpg

A primeira tarefa que nos foi proposta no início da semana da Missão País foi conseguir pôr de parte a nossa vida; esquecer os resultados dos exames da faculdade, que alguns tinham apenas terminado no dia anterior; deixar de lado a confusão, o stress, os problemas e as preocupações do dia a dia - e encontrarmo-nos de novo! A nós e a Ele!

 

Era tempo de voltar a encontrarmo-nos na nossa condição principal e mais importante - sermos filhos muitíssimo amados de Deus Pai! 

 

Nesse sentido, foi-nos apresentado o seguinte poema, que tocou o meu coração de forma tão profunda, tão forte, tão íntima, tão sincera ... logo eu, que me queixo a toda a hora da minha falta de tempo...

 

Tenho tempo, Senhor

"Lá fora os homens saíam,

Iam,

Vinham,

Andavam,

Corriam,

As bicicletas corriam,

A rua corria,

A cidade corria,

Toda a gente corria …

Corriam todos, para não perder tempo:

Corriam no encalço do tempo,

            para recuperar tempo,

            para ganhar tempo.

 

Até logo doutor, desculpe-me,

           não tenho tempo.

Passarei outra vez, não posso esperar mais,

           não tenho tempo.

Termino esta carta

           pois não tenho tempo.

Queria tanto ajudar-te

           mas não tenho tempo.

Não posso aceitar,

           por falta de tempo.

Não posso reflectir, nem ler, ando assoberbado,

           não tenho tempo.

Gostaria de rezar mas …

           não tenho tempo.

 

Compreendes, Senhor, eles não têm tempo.

A criança está a brincar,

           não tem tempo agora … mais tarde …

O estudante tem os seus deveres a fazer,

           não tem tempo ... mais tarde...

O universitário tem as suas aulas, e tanto, tanto trabalho

           que não tem tempo … mais tarde …

O que casou há pouco, tem a sua casa, deve organizá-la,

           não tem tempo ... mais tarde ...

O pai de família tem os seus filhos,

           não tem tempo ... mais tarde ...

Os avós têm os seus netos,

           não têm tempo ... mais tarde ...

Estão doentes. Precisam de tratar-se ...

           não têm tempo ... mais tarde ...

Estão à morte,

           não têm tempo ...

Tarde de mais ...

           já não têm tempo.

 

Assim correm todos os homens atrás do tempo, Senhor.

Passam correndo pela Terra,

            apressados,

            atropelados,

            sobrecarregados,

            enlouquecidos,

            assoberbados.

Nunca chegam, falta-lhes tempo,

Apesar de todos os esforços, falta-lhes tempo.

Falta-lhes mesmo muito tempo.

 

Com certeza, Senhor, erraste os cálculos.

Há um engano geral:

Horas curtas de mais,

Dias curtos de mais,

Vidas curtas de mais.

Tu que estás fora do tempo, Senhor,

           sorris ao ver-nos assim

           brigar com ele,

E sabes o que fazes.

 

Não te enganas quando distribuis o tempo aos homens,

A cada um dás o tempo de fazer o que queres que faça.

Mas é preciso não perder tempo,

            não esbanjar tempo,

            não matar o tempo.

Pois o tempo é um presente que nos dás.

Presente perecível,

Um presente que não se conserva.

 

Tenho tempo, Senhor,

Tenho todo o meu tempo.

Todo o tempo que me dás,

            os anos da minha vida,

            os dias dos meus anos,

            os minutos dos meus dias.

 São todos meus,

Cabe-me preenchê-los

            tranquilamente,

            calmamente,

Mas preenchê-los inteiros, até à borda,

Para os dar a Ti

           para que, da água sem sabor,

           faças um vinho generoso

           como outrora, em Caná,

           fizeste para as bodas humanas.

 

Nesta noite eu te peço, Senhor,

           o tempo de fazer isto

           e depois aquilo,

Peço-te a graça de fazer, conscienciosamente,

           no tempo que me dás,

           o que faço."

 

Michel Quoist - Em poemas para rezar

No Original - Priéres

 

Será preciso dizer mais alguma coisa?

 

 † ALEGRA-TE, FOSTE ENCONTRADO! † 

 Missão País 2016 

 

O Começo da Aventura

  Missão País 2016 - 1ºdia (1ªparte)  

 

alegra-te chamusca.jpg

 

Custa a acreditar que esta semana tenha passado tão depressa!

Parece que ainda ontem estávamos a entrar no autocarro que nos levaria até à Chamusca e a reconhecer colegas de turma ou a apresentarmo-nos a alguém novo.

Parece que ainda ontem estávamos a levar as malas pesadas uns dos outros, pela escadaria interminável que nos levaria ao Edifício de São Francisco, o nosso lar durante uma semana.

Parece que ainda ontem estávamos a reorganizar a mobília dos quartos, para conseguir pôr a dormir 10 a 14 raparigas no mesmo quarto.

Parece que ainda ontem após o jantar jogávamos aos jogos mais hilariantes de que me lembro!

 

Mas não, tudo isto aconteceu no sábado passado ... há uma semana!

 

Tenho tantas histórias para vos contar, tantas experiências, tantos desafios, tantas aventuras e conquistas... mas o tempo escasseia e as aulas deste semestre já começaram.... Assim, vou tentar relatar-vos, aos poucos, alguns dos momentos vividos em cada dia do nosso retiro missionário na Chamusca. 


Peço-vos desde já desculpa, mas eu não tirei nenhuma fotografia durante toda a semana - isto porque uma das coisas que abdiquei durante a semana foi o telemóvel, que só foi usado como despertador e para telefonar para casa 1x por dia. Outras pessoas tiraram muitas fotos, e como tal, sempre que possível, indicar-vos-ei onde as podem ver.

Em cada post tentarei também partilhar uma das várias canções que fomos cantando ao longo da Missão.

Hoje, começo por partilhar convosco o hino da Missão País 2016 - cantado vezes e vezes e vezes sem conta durante esta semana! Podem ouvi-lo aqui - e imaginar 50 pessoas a cantá-lo ao mesmo tempo!

 

Ando desligado e sem perceber

O rumo que eu sigo só me faz olhar para mim.

Quero acordar, quero reconhecer

Que não posso ... Viver assim!

 

Olho para trás, quero voltar

Ele vê-me ao longe e corre pra me abraçar!

 

Eu não sei explicar, o que me foi dado

Só sei que Ele está sempre ao meu lado!

Estava perdido, desencaminhado

É Ele que diz, Alegra-te! Foste encontrado!

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

 

Agora percebi o meu ideal

E que acreditar, é o essencial!

Nunca vou esquecer o que recebi,

Nesta missão, digo-Lhe sim!

 

Olho para trás, quero voltar

Ele vê-me ao longe e corre pra me abraçar!

 

Eu não sei explicar, o que me foi dado

Só sei que Ele está sempre ao meu lado!

Estava perdido, desencaminhado

É Ele que diz, Alegra-te! Foste encontrado!

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

 

Quando estava perdido

Nem sabia onde era o Norte,

Sabes do que é que precisava?

Desta presença forte!

 

Não sou bom com palavras, mas falo do que sei,

Que foi nestas Missões que me en-con-trei!

Palavras não exprimem o bem que isto me faz,

Outra coisa que eu sei é que não volto mais para trás!

 

Estás à espera de quê, a ver a vida passar?

Vá, levanta a cabeça, tens que a'garrar!

Canta, berra, salta! Porque estamos em Missão!

Solta com a tua voz o grito do coração!

 

Eu não sei explicar, o que me foi dado

Só sei que Ele está sempre ao meu lado!

Estava perdido, desencaminhado

É Ele que diz, Alegra-te! Foste encontrado!

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

Oh Oh Oh Oooooh ... Oh Oh

 

 † ALEGRA-TE, FOSTE ENCONTRADO! † 

 Missão País 2016 

 

Alegra-te, Foste Encontrado!

missão pais FML 2016.jpg


Hoje, quando lerem este post, estarei a caminho da Chamusca, Santarém, em missão.

Em missão?

Sim!

Alguma vez ouviram falar da Missão País?
Não? Então vou falar-vos um pouco dela:

 

mapa.png

A Missão País é um projecto a nível nacional, universitário e católico, que começou em 2003, quando um grupo de 20 jovens universitários da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa se ofereceu para estar ao serviço duma comunidade, durante uma semana, entre os semestres da faculdade. (Podem ler mais acerca da história desta iniciativa aqui)

A verdade, é que esta iniciativa foi extremamente abençoada por Deus, e em 13 anos evolui para 154 missões em faculdades diferentes, espalhadas pelo país, de Braga a Beja, passando pelas do Porto, Lisboa e Coimbra. Este ano, ultrapassámos os 2.000 universitários inscritos em missão, que serão distribuídos por 75 cidades do nosso país.

O grupo da minha faculdade será constituído por 50 jovens - 25 rapazes e 25 raparigas, e iremos estar na Chamusca, em Santarém.


Mas afinal, o que é que nós iremos fazer?

Nós abdicaremos da nossa única semana de férias, entre os semestres da faculdade, para testemunharmos a nossa Fé em Jesus pelos habitantes daquela cidade.

 

Como o faremos?
Através do serviço e da caridade!
Será uma semana de apostolado e de acção social intensiva. E de muita oração!

(podem ficar a saber mais pormenorizadamente sobre as actividades aqui)


Durante uma semana não seremos estudantes de medicina. Seremos simplesmente cristãos e discípulos de Jesus; humildemente seremos as mãos, os pés e a boca de Jesus para cada habitante que encontrarmos naquela cidade.
Vamo-nos colocar em completo serviço: um dia estaremos nos infantários, noutro nas escolas, no seguinte nos lares de idosos, e depois nas instituições de solidariedade social. Animaremos as missas e realizar-mos-emos até um teatro evangelizador para toda a comunidade. Além disso, iremos bater à porta de cada habitante, para fazermos simplesmente companhia a quem necessitar, para oferecermos um sorriso, uma palavra de apoio, uma brincadeira ou uma gracinha.
Basicamente, ajudaremos no que for preciso e, como São Paulo, seremos ”tudo para todos”.



Temos uma (belissima!) imagem-inspiração para as missões deste ano:

imagem.jpg

Temos um lema (ainda mais belo!):

lema.jpg

 E temos até um hino (podem ouvi-lo aqui)


Este será o primeiro ano em que irei participar nesta iniciativa (o ano passado deixar passar o dia da inscrição!!).

Vou estar desconfortável.

Vou estar fora do meu meio habitual.
Vou estar longe casa.
Vou estar a trabalhar ao lado que colegas que conheço, mas também ao lado de muitos que não conheço.
Vou fazer coisas que nunca fiz.
Vou estar vulnerável. 

Vou estar exactamente onde Jesus me chamar.
Vou fazer exactamente o que Jesus me pedir.

Vou ser exactamente aquilo que Jesus quiser que eu seja.

Vou ser de Jesus.

Deus não me podia ter dado uma melhor oportunidade para iniciar a Quaresma deste ano! :)
Partirei hoje, sábado, e só estarei de regresso no próximo fim-de-semana. Depois, começarei as aulas da faculdade logo na 2ªfeira. Assim, não sei se conseguirei partilhar convosco a minha semana logo que vier ... peço-vos paciência! 

 

Podem ver imagens de missões de anos anteriores e lerem alguns testemunhos de missionários aqui.
E podem seguir as missões deste ano (que já começaram em Janeiro para várias faculdades) pelo facebook ou pelo instagram.

 

Um Feliz Natal!

Apesar de toda a preparação que planeei e tentei fazer durante este Advento, a verdade é que as circunstâncias da vida têm sempre a mania de se meterem no meio dos nossos planos. E raramente as coisas saem como nós imaginávamos. Mas vai ser sempre assim, não é?

Para vos ser sincera, não me “sentia” nada preparada para celebrar a Encarnação do Filho de Deus neste mundo. Não me “sentia” mesmo nada preparada! Havia muitas áreas do meu coração que eu queria ter trabalhado mais, mais coisas que gostaria de ter feito, mais actividades que gostava de me ter voluntariado….

 

Há uns dias atrás estava bastante desanimada comigo e com o (pouco) que o meu coração estava preparado para uma celebração de tal dimensão e importância! Senti-me bastante tentada em desistir e simplesmente dizer ao Senhor:

“Jesus, o meu coração não está, nem de perto nem longe, devidamente preparado para Te receber. O meu coração não está cheio de generosidade, misericórdia, amor, paz e alegria como eu To desejava oferecer. O meu coração não está pronto para Ti, meu Querido…. E por isso, por favor, não venhas! Mantém-te longe de mim! Tenho tanta vergonha que Tu o vejas, tanta vergonha de Te deixar entrar dentro Dele e de veres a confusão tão feia em que está neste momento … “

 

Uns dias depois deste pensamento, o Senhor respondeu-me, através dum texto que encontrei pela internet (e que entretanto já não o consigo voltar a encontrar …) e o meu coração encheu-se finalmente de Paz!

 

Presépio 1

 

Porque é que Jesus nasceu em Belém, numa manjedoura?

Belém era uma das cidades mais pequenas daquela altura. Uma cidadezinha insignificante. Que, curiosamente (ou talvez não), o seu nome hebraico poderia ser traduzido como Cidade do Pão.

Vejam, Jesus, o Pão da Vida, nasceu numa cidadezinha que se chamava Cidade do Pão, e foi colocado numa manjedoura depois de nascer – no local onde os animais comem!....

 

Além da razão que já vos expus, ainda assim, porque é que Jesus quis nascer longe da Sua casa, a casa de São José e da Virgem Maria, em Nazaré?

Só imagino o carinho e o amor que a Santíssima Virgem não deverá ter colocado na decoração da sua casa. Como a Melhor das mães, Ela mais do que ninguém, deverá ter escolhido tudo o mais confortável e aconchegante possível, apesar do pouco dinheiro que São José ganhava como carpinteiro. E São José, sendo carpinteiro, quanto amor ele não deverá ter colocado na construção, tão trabalhada e ornamentada, dos móveis da sua casa. Que lindo que deveria ser o berço que São José deverá ter construído para Jesus…. 

A casa de Nossa Senhora e de São José devia estar mais perfeitamente preparada para a chegada do Filho de Deus do que as nossas alguma vez estarão para receberem os nossos filhos …

 

E apesar disso tudo, Jesus quis ir nascer numa cidadezinha que nem O quis receber nas suas habitações quentinhas e aconchegantes …. O único sítio livre era um estábulo! Um estábulo! Uma construção tosca, cheia de gretas, buracos e rachas nas paredes e no tecto, por onde o frio e a chuva entravam! O local onde os animais dormiam! Só imagino o cheiro agradável … Um local nu e despido, solitário e longe da companhia e da ajuda de outras pessoas, familiares e amigos …. Que local mais horrível para alguém dar à luz ou para alguém nascer!!

 

Canto oração 2015 (4)

 

Desde o Seu nascimento que Jesus nos mostra o Seu tremendo e imensurável amor pelos lugares pobres, desconfortáveis, sujos e feios …. que é como por vezes vejo o meu coração…

 

Portanto, se é mais ou menos assim que o nosso coração está neste Natal, tenham esperança! Foi exactamente num lugar assim que o nosso Salvador nasceu. Talvez o nosso coração Lhe lembre Belém e aquele local feio que os Seus olhinhos viram quando se abriram pela primeira vez neste mundo que Ele criou. Não se preocupem, Ele está habituado! Mais ainda, Ele AMA locais assim! Ele AMA os corações que estão assim!

 

Porque, apenas se o nosso coração estiver vazio, partido e sujo, é que o Senhor poderá entrar nele e transformá-lo, como só Ele pode, num coração cheio, completo e imaculado! Um coração reluzente, incrivelmente alegre e agradecido! Um coração misericordioso, à semelhança do Seu Criador!

 

 

Uma última questão que também gostava de vos deixar…

Presépio 6

 

Porque é que Maria foi a Belém com José?

Certo, havia um recenseamento que tinha sido ordenado pelo Imperador mas … na antiga Roma apenas os homens tinham importância, e portanto eles só queriam saber o número de homens daquela população! As mulheres não entravam nas contas, nem as crianças!

 

Porque é que Maria, já no fim da Sua gravidez, faria uma viagem tão longa e tão difícil?

Desde que comecei a pensar nesta questão já cheguei a várias respostas possíveis. As que mais me satisfazem são: porque era essa a vontade do Senhor e do próprio Jesus (por exemplo, por uma das analogias que já expliquei em cima) e também porque a nossa querida Mãe Maria devia amar tanto São José que não suportaria ficar todo aquele tempo sem ele, logo agora quando já tinham celebrado oficialmente o Seu Matrimónio no Templo à frente do Senhor … Estou mesmo a imaginar Maria a dizer a José: "Nem penses nisso, querido! Aonde tu fores, eu também vou, grávida e tudo!!" (ahahaha)

 

Hoje, no meio da azáfama das celebrações da Encarnação do nosso Redentor, lembremo-nos, por um pequeno momento, de pedir à nossa querida Mãe para organizar o nosso coração! Para o tornar aconchegante, confortável, exactamente à medida para a vinda de Cristo, como Ela certamente o fez naquele estábulo em Belém …

 

Desejo-vos um Santo Natal, cheio do amor, da paz e da alegria que só o Senhor nos pode dar!


Santo Natal 2015.jpg