Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

O meu mês de Outubro

Ops! 

 

Não tinha planeado ficar 4 semanas sem escrever um post aqui no blog ...  perdoem-me!

Mas este ano é especial, diferente de qualquer outro ano anterior na minha vida, e as minhas prioridades tiveram de ser re-organizadas.

 

Tenho muito pouco tempo para vos escrever este post, mas penso que já vos devo uma actualização acerca dos eventos mais importantes que se têm passado na minha vida:

 

  • O avô paterno, com o qual vivemos, e que desde Fevereiro está (quase completamente) acamado com doença de Alzheimer, tem estado (excepto um dia ou outro) praticamente na mesma. Não melhorou em nenhum aspecto da doença, nem com as mudanças na medicação, mas, graças a Deus, não piorou. A sua situação, e principalmente a sua mente, manteve-se e não se deteriorou! Glória a Deus!! 

 

  • A avó materna, que vive em Lamego com a irmã mais nova da minha mãe, e que no início do verão foi diagnosticada com uma neoplasia do estômago, vai ser operada no próximo dia 24 de Outubro, no mesmo dia em que faz 75 anos de idade. Por um lado, a situação da avó não é muito favorável, porque a sua neoplasia sangra bastante e está a ser necessário ela receber uma transfusão de sangue por semana .... desde o início do verão! Além de toda a sintomatologia associada a esta neoplasia, desde a falta de vontade para comer, às náuseas e vómitos constantes, e ao cansaço fácil provocado pela anemia ... Contudo, por outro lado, devido a esta hemorragia continua, foi possível adiantar a data da cirurgia (para aquilo que seria a lista de espera normal naquela região). Além disso, a TAC parece demonstrar que a neoplasia está apenas localizada no estômago, ou seja, não parece haver metástases ... o que foi uma das melhores notícias que podíamos ter recebido!!! Muitas, muitas, muitas graças e glórias sejam dadas ao Senhor!! Assim, pedia-vos que, se se lembrarem, por favor rezem pelo sucesso da cirurgia da minha avó na próxima segunda-feira

 

  • Hoje terminei o meu 1º estágio deste último ano na faculdade. Estive 4 semanas no serviço de Obstetrícia e Ginecologia no hospital de Setúbal, como vos tinha dito antes. Como é a área médica (além de Medicina Geral e Familiar claro, mas sobre isso acho que estou sempre aqui a dizer ) que eu mais gosto, obviamente que foi um estágio maravilhoso, extremamente produtivo e enriquecedor! Gostava muito de partilhar convosco todos os episódios importantes, todas as experiências e histórias de vida únicas que conheci e ajudei, mas o sigilo médico e o meu dever para com os doentes não mo permite... Assim, conto-vos apenas que foi com grande alegria que tenho descoberto uma imagem de Nossa Senhora em todos os pisos do hospital, e em diversas localizações nos mesmos pisos! 

20161020_121657.jpg

  • Esta era a que estava no puerpério (o local onde estão as "grávidas" que já deram à luz) e no internamento pós-cirurgia ginecológica. Não sei se reparam, mas esta imagem de Nossa Senhora, além das ofertas dos ramos de flores em baixo, está carregadíssima de terços de todas as cores e feitios, oferecidos pelas mulheres que passaram por este internamento .... E não é exemplo único naquele hospital! Onde quer que eu tivesse, encontrava sempre uma Nossa Senhora a velar por mim, pelos médicos, pelos enfermeiros, pelos funcionários do hospital e, claro, pelos nossos queridos doentes 

 

  • [Editado mais tarde] Na semana antes do início do estágio e nas semanas que se seguiram, deixei de conseguir rezar o Terço - aconteceu muita coisa, havia muitas coisas para tratar, horários novos que eu não controlava, mudanças, reboliço, stress, confusão - e pumba! uma desorganização total ... Assim, tenho (re)aprendido nos últimos dias a encontrar o tempo necessário para poder rezar e oh! que lição de humildade tem sido! Ainda não consegui encontrar uma boa solução ... há dias em que consigo rezar, outros não ... enfim, vou tentando todos os dias! Lá haverei de conseguir com a ajuda de Nossa Senhora certamente 

 

  • E de resto, a minha vida tem sido muitooo trabalho e muitooo estudo! 

 

Não sei quando conseguirei voltar a escrever. Deus tem-me dado inúmeras oportunidades para poder (finalmente) pôr em prática aquilo que Ele me tem carinhosa e pacientemente ensinado nos últimos anos e que tenho partilhado convosco desde o início do blog. Agora, é tempo de passar da teoria à prática - e muita prática tem sido! 

 

O deserto

Eis que chegamos ao fim de Agosto. E aproximamo-nos do fim do Verão ....

Como podem ter calculado pela minha ausência aqui no blogue, estive de férias. Este ano, pela primeira vez, não fomos passar férias a lado nenhum, com excepção dum fim-de-semana, no início de Agosto, a que fomos a Lamego, à terra natal da mãe, para o casamento do meu padrinho, o irmão mais novo da minha mãe.

Assim, apesar de ter permanecido em casa, decidi afastar-me da internet, do computador e, claro, dos blogues ...

 

Talvez devesse ter-vos contado antes mas, desde o início destas férias, no princípio de Julho, que tenho experimentado algo que apenas posso expressar como um "deserto espiritual". Durante estes dois meses tenho-me sentido verdadeiramente seca e árida a nível espiritual. A minha fé parece que estagnou. Deixei de crescer. Simplesmente parei. Permaneço no mesmíssimo lugar. Aqui, no deserto …

 

Não pensem que tenho passado por uma crise de fé. Longe disso.

Começo, finalmente, a compreender que o Senhor me trouxe até aqui para puder mostrar-me alguns defeitos e alguns pecados que, continuamente, tenho repetido e repetido e repetido, sem conseguir superá-los verdadeiramente. Em troca, Deus tem-me (tentado) ensinar novas virtudes, para substituir os defeitos que tenho tentado vencer. Mas tem sido um trabalho demorado e bastante difícil … apenas porque eu sou teimosa e teimosa e teimosa, e recuso-me a deixá-los ir ….

Perdoem-me por não poder dizer mais, mas a natureza da situação é demasiado íntima para puder partilhá-la convosco…

 

Além disso, para piorar a situação, estas férias têm trazido bastantes más notícias para a nossa família e para os nossos amigos. Julho começou com uma tentativa de suicídio duma amiga da mãe. Houve idas às urgências e internamentos de outros amigos nossos. Houve, na família, a partida dum querido e desejado bebé, que o Senhor chamou para junto de Si, ainda antes de nascer. E, para terminar, na véspera do meu aniversário, ficámos a saber que a avó materna, que vive em Lamego, tem uma neoplasia do estômago pouco promissora, e que uma tia da minha mãe estava também no hospital, às portas da morte, com um tumor do ovário, já metastizado por tudo quanto seja lado … Ah, sem esquecendo, claro,  a carga física e emocional diária de ter o avô acamado e demente ...

 

Compreendem, assim, que este verão tem sido particularmente difícil, não só para mim, mas também para a minha família. Adicionalmente, Setembro promete trazer consigo inúmeras e profundas alterações nas nossas vidas, mas sobre isso talvez seja melhor falar-vos num outro post….

 

Não pretendia escrever-vos um post desanimador, como acabei por escrever. Nós estamos bem – talvez um pouco abatidos e fragilizados, sim, mas estamos bem. Porque temos a nossa Fé. 

 

A Fé Católica trouxe-nos este enorme presente: nós sabemos que, desde que haja esperança, amor e fé ... tudo se faz e tudo se supera. 

 

P.s: Tentarei voltar, ainda que aos poucos, às publicações aqui no blog, talvez já na próxima semana :)

 

A Felicidade numa Família

Como já tinha contado anteriormente, o mês de Maio é muito importante para a nossa família. E Deus tem-nos dado tantas outras oportunidades diferentes para celebrarmos e festejarmos a nossa família e cada um dos seus elementos!

 

A Diocese de Aveiro, como a Teresa anunciou no seu blog esta semana, irá também celebrar neste domingo o Jubileu das Famílias

 

Providencialmente, no início desta semana, descobri um documentário maravilhoso e incrivelmente inspirador, realizado pela Opus Dei, e intitulado "Take a Chance on Happiness", onde inúmeras famílias inglesas, escocesas e irlandesas dão o seu testemunho sobre os desafios da vida familiar, mas também da oportunidade que receberam de se santificarem através desse abençoado caminho. O documentário tem um total de 25 minutos, tem legendas, e apresenta também várias gravações de palestras dadas por São Josemaria Escrivá, apelidado de "santo do quotidiano" pelo papa Bento XVI, com vários conselhos, muito práticos, às mães e pais de famílias. Aproveitem o fim-de-semana para o verem!  

 

 

 

A História das Nêsperas

No meio do nosso quintal temos uma pequena nespereira que, todos os anos, no início de cada Primavera, nos oferece os seus frutos docinhos e sumarentos.

 

Este ano, para nosso grande espanto, tivemos esta surpresa:

Nesperas 2.jpg

 

Por alguma razão que desconhecemos, as nêsperas apareceram assim - murchas, secas e escuras.... em vez do habitual tom alaranjado, reluzente e apetitoso.... que desilusão!

Além disso, a maior parte das nêsperas permaneceram pequenas e verdes ou então ficaram completamente escuras, e as poucas que restavam estavam a ser devoradas pelos passarinhos!! 

A avó em particular andava bastante chateada com a situação, depois de ter cuidado com tanto carinho da sua árvore favorita.... Que havemos de fazer?

 

Ora, um dia, estávamos nós a discutir o assunto no quintal, quando olhamos para um quintal vizinho, abandonado há mais de 2 anos, e eis senão que - não pode ser possível! - reparamos na bela nespereira do vizinho, carregadinha de nêsperas grandes, todas bem laranjinhas e com tão bom aspecto!

 

Como é que uma árvore abandonada, sem ninguém para a regar ou cuidar, cresce assim tanto e fica carregada de frutos ... e a nossa, tão estimadinha, nos oferece tão poucos frutos e tão feinhos...? Oh, não é nada justo...

 

À típica maneira portuguesa, "assaltámos" o quintal vizinho abandonado e colhemos umas "perninhas" cheias de nêsperas. Olhem lá bem para elas:

Nesperas 1.jpg

 

Tão grandes! Tão bonitas! Com tão bom aspecto! Ah, que maravilha! 

Alguém quer provar? 

 

Ora imaginem a cena seguinte: eu, a avó e a mãe, as três confortavelmente sentadas na mesa da cozinha, preparadas para lanchar um autêntico banquete de nêsperas (já devem ter percebido que não gostamos nada de nêsperas, não é? ) quando, ao darmos cada uma a primeira dentada nas nêsperas do vizinho .....

 

Baaaaaaah! Iecaaaaa!

São tão ácidas!! Uii, são tão amargas!!

Oh, era por isso que não havia nenhum passarinho que lhes pegasse! ....

 

Oh, se estas tão assim, então as nossas...

Damos as primeiras dentadas nas nossas e quase que voltamos a ouvir o coro da vigília pascal a cantar o Aleluia!!

Ai que bom!!!! Tão docinhas!!! Ai que boas!!...

 

Mais tarde, ao pensar novamente neste episódio, apercebi-me de como esta cena se assemelha a tantas situações na nossa vida...

 

A galinha da vizinha parece sempre melhor que a minha, não é? 

Pois, a galinha, as coisas lá de casa, as roupas, a profissão, o ordenado, a personalidade dos familiares ... enfim, a vida dos outros parece sempre, aos nossos olhos invejosos, melhor que a nossa vida, tão pequenina, tão "seca", tão escura, "com mau aspecto", aparentemente sempre a ser "picada pelos pássaros” à nossa volta ....

 

Mas as aparências iludem muito, não é verdade? 

Às vezes, vemos esta situação acontecer no nosso dia a dia - julgamos imediatamente alguém pelo seu aspecto, por aquilo que parece, pelo seu exterior, por aquilo que ouvimos dizer ....

Às vezes, as pessoas que parecem mais bonitas por fora são depois, por dentro, bastante "amargas e ruins”, ....

E, às vezes, as pessoas mais "feias" e pouco atraentes por fora .... são na realidade as mais doces e belas, meigas e afectuosas ….

 

“Naquele tempo, Jesus disse: «Eu Te louvo, Pai, Senhor do Céu e da Terra,

porque escondestes estas coisas dos sábios e inteligentes, e as revelastes aos pequeninos».”

Mateus 11:25

 

Ah, grande Deus, que escondes estas coisas dos sábios ... e as ensinas aos pequeninos ... 

Que eu seja sempre pequenina, Pai!

E que eu me maravilhe sempre com as pequenas lições que, com tanto carinho e ternura, me ensinas todos os dias…

 

Um Feliz Natal!

Apesar de toda a preparação que planeei e tentei fazer durante este Advento, a verdade é que as circunstâncias da vida têm sempre a mania de se meterem no meio dos nossos planos. E raramente as coisas saem como nós imaginávamos. Mas vai ser sempre assim, não é?

Para vos ser sincera, não me “sentia” nada preparada para celebrar a Encarnação do Filho de Deus neste mundo. Não me “sentia” mesmo nada preparada! Havia muitas áreas do meu coração que eu queria ter trabalhado mais, mais coisas que gostaria de ter feito, mais actividades que gostava de me ter voluntariado….

 

Há uns dias atrás estava bastante desanimada comigo e com o (pouco) que o meu coração estava preparado para uma celebração de tal dimensão e importância! Senti-me bastante tentada em desistir e simplesmente dizer ao Senhor:

“Jesus, o meu coração não está, nem de perto nem longe, devidamente preparado para Te receber. O meu coração não está cheio de generosidade, misericórdia, amor, paz e alegria como eu To desejava oferecer. O meu coração não está pronto para Ti, meu Querido…. E por isso, por favor, não venhas! Mantém-te longe de mim! Tenho tanta vergonha que Tu o vejas, tanta vergonha de Te deixar entrar dentro Dele e de veres a confusão tão feia em que está neste momento … “

 

Uns dias depois deste pensamento, o Senhor respondeu-me, através dum texto que encontrei pela internet (e que entretanto já não o consigo voltar a encontrar …) e o meu coração encheu-se finalmente de Paz!

 

Presépio 1

 

Porque é que Jesus nasceu em Belém, numa manjedoura?

Belém era uma das cidades mais pequenas daquela altura. Uma cidadezinha insignificante. Que, curiosamente (ou talvez não), o seu nome hebraico poderia ser traduzido como Cidade do Pão.

Vejam, Jesus, o Pão da Vida, nasceu numa cidadezinha que se chamava Cidade do Pão, e foi colocado numa manjedoura depois de nascer – no local onde os animais comem!....

 

Além da razão que já vos expus, ainda assim, porque é que Jesus quis nascer longe da Sua casa, a casa de São José e da Virgem Maria, em Nazaré?

Só imagino o carinho e o amor que a Santíssima Virgem não deverá ter colocado na decoração da sua casa. Como a Melhor das mães, Ela mais do que ninguém, deverá ter escolhido tudo o mais confortável e aconchegante possível, apesar do pouco dinheiro que São José ganhava como carpinteiro. E São José, sendo carpinteiro, quanto amor ele não deverá ter colocado na construção, tão trabalhada e ornamentada, dos móveis da sua casa. Que lindo que deveria ser o berço que São José deverá ter construído para Jesus…. 

A casa de Nossa Senhora e de São José devia estar mais perfeitamente preparada para a chegada do Filho de Deus do que as nossas alguma vez estarão para receberem os nossos filhos …

 

E apesar disso tudo, Jesus quis ir nascer numa cidadezinha que nem O quis receber nas suas habitações quentinhas e aconchegantes …. O único sítio livre era um estábulo! Um estábulo! Uma construção tosca, cheia de gretas, buracos e rachas nas paredes e no tecto, por onde o frio e a chuva entravam! O local onde os animais dormiam! Só imagino o cheiro agradável … Um local nu e despido, solitário e longe da companhia e da ajuda de outras pessoas, familiares e amigos …. Que local mais horrível para alguém dar à luz ou para alguém nascer!!

 

Canto oração 2015 (4)

 

Desde o Seu nascimento que Jesus nos mostra o Seu tremendo e imensurável amor pelos lugares pobres, desconfortáveis, sujos e feios …. que é como por vezes vejo o meu coração…

 

Portanto, se é mais ou menos assim que o nosso coração está neste Natal, tenham esperança! Foi exactamente num lugar assim que o nosso Salvador nasceu. Talvez o nosso coração Lhe lembre Belém e aquele local feio que os Seus olhinhos viram quando se abriram pela primeira vez neste mundo que Ele criou. Não se preocupem, Ele está habituado! Mais ainda, Ele AMA locais assim! Ele AMA os corações que estão assim!

 

Porque, apenas se o nosso coração estiver vazio, partido e sujo, é que o Senhor poderá entrar nele e transformá-lo, como só Ele pode, num coração cheio, completo e imaculado! Um coração reluzente, incrivelmente alegre e agradecido! Um coração misericordioso, à semelhança do Seu Criador!

 

 

Uma última questão que também gostava de vos deixar…

Presépio 6

 

Porque é que Maria foi a Belém com José?

Certo, havia um recenseamento que tinha sido ordenado pelo Imperador mas … na antiga Roma apenas os homens tinham importância, e portanto eles só queriam saber o número de homens daquela população! As mulheres não entravam nas contas, nem as crianças!

 

Porque é que Maria, já no fim da Sua gravidez, faria uma viagem tão longa e tão difícil?

Desde que comecei a pensar nesta questão já cheguei a várias respostas possíveis. As que mais me satisfazem são: porque era essa a vontade do Senhor e do próprio Jesus (por exemplo, por uma das analogias que já expliquei em cima) e também porque a nossa querida Mãe Maria devia amar tanto São José que não suportaria ficar todo aquele tempo sem ele, logo agora quando já tinham celebrado oficialmente o Seu Matrimónio no Templo à frente do Senhor … Estou mesmo a imaginar Maria a dizer a José: "Nem penses nisso, querido! Aonde tu fores, eu também vou, grávida e tudo!!" (ahahaha)

 

Hoje, no meio da azáfama das celebrações da Encarnação do nosso Redentor, lembremo-nos, por um pequeno momento, de pedir à nossa querida Mãe para organizar o nosso coração! Para o tornar aconchegante, confortável, exactamente à medida para a vinda de Cristo, como Ela certamente o fez naquele estábulo em Belém …

 

Desejo-vos um Santo Natal, cheio do amor, da paz e da alegria que só o Senhor nos pode dar!


Santo Natal 2015.jpg 

Pedacinhos do nosso Advento

Ops!

Não tinha programado ficar tanto tempo sem escrever no blogue! Mas seguiram-se imprevistos atrás de imprevistos e de repente .... chegámos já à última semana do Advento??!!... Mas como?....

Pelo menos, durante estes dias consegui ir tirando, aqui e ali, uma foto das nossas actividades do Advento cá em casa. E hoje, partilho-as com vocês :)


O nosso Calendário do Advento - no início do Advento

- Podem descobrir como fizemos o nosso aqui!

Calendário 2015 (1)

 Que já estava assim neste fim-de-semana .... 

Calendário 2015 (2)

 

A nossa Coroa do Advento - Muito simples este ano!

- Podem ver a Coroa do ano passado aqui!

Velas 1

 Eh eh - este ano não me enganei, e já escrevi em português! ;)

Velas 2

No II Domingo do Advento

Velas 3

 No IV Domingo do Advento

Coroa Advento 4

 

Canto de oração do meu quarto

- Podem ver o do ano passado aqui!

Canto oração 2015 (1)

Canto oração 2015 (3)

 

A minha mini-árvore de Jessé

Arvore de Jesse 1

 Cheia de histórias! Cheia de promessas! 

Arvore de Jesse 2

 

Uma prenda-surpresa da mãe

- Ornamentos para a minha árvore de natal do escritório, que ela própria fez (utilizando apenas cola quente e brilhantes)! Não ficaram lindíssimos?? Foi desde já a melhor prenda deste ano!

Ornamentos - fé

Ornamentos - paz

Ornamentos - Amor

Ornamentos - alegria

 

O meu mini-mini presépio:

Mini presepio.jpg

 

Por fim, o nosso presépio principal e grande árvore de natal - tudo feito pela mãe!

- Podem comparar com a árvore e o presépio de há 2 anos atrás aqui!

Presépio 1

A cabana foi feita pela mãe e pelo pai :)

Presépio 6

Presépio 5

Presépio 10

Presépio 9

Presépio 8

Presepio 7

 Presépio 11

 

Contudo, é preciso cuidado! Não nos podemos deixar levar por todas estas demonstrações exteriores de preparação para o Advento - a preparação mais valiosa e importante, e também mais querida e desejada pelo Senhor, deverá ser dentro de nós, no nosso coração! 

 

Toc toc! Ouves baterem-te à porta? Quem será?

É Jesus, num corpo pequeno e frágil, que te pede com ternura para morar no teu coração! Recebe-O, não tenhas medo! Ele foi, é e será sempre a melhor prenda que o mundo alguma vez recebeu!!

 

Deixo-vos com algumas palavras do Venerável Bispo Fulton J. Sheen (que eu admiro particularmente)

"Como podemos encontrar a paz do Natal num mundo tão agitado? Nunca encontraremos essa paz exteriormente, mas podemos encontrar essa paz dentro de nós, deixando que Deus faça nas nossas almas aquilo que Maria O deixou fazer no seu corpo - ou seja, deixem que Cristo se forme dentro de vós... 

" Tal como Ele foi fisicamente formado Nela, assim Ele deseja ser também formado dentro de nós espiritualmente. Se fosse Ele que visse através dos nossos olhos, então seriamos capazes de olhar para cada homem como filho de Deus! Se fosse Ele que trabalhasse através das nossas mãos, então seriamos capazes de abençoar tudo o que nos passasse pelas mãos ao longo do dia ...."

 

Texto encontrado num dos meus blogues favoritos de sempre - The Cloistered Heart!

 

Aprender ensinando

Há algumas semanas atrás, comecei a escrever um post acerca do Retiro das Famílias de Caná, que se realizou no dia 26 de Setembro. Tanto a Teresa (aqui, aqui e ainda aquicomo a Olivia já nos falaram das suas experiências. Hoje, e apesar de bastante atrasada, partilho convosco um pouco da minha :)

 

Custa acreditar que o Retiro das Famílias de Caná foi já há vários dias atrás ... para mim, parece que foi ontem!

Oh, tantas memórias, tão vivas, tão fortes! Tantos momentos simples mas sublimes! Tantas descobertas, tantas surpresas! 

Oh, se ao menos vos pudesse levar na tremenda viagem que foi o dia do Retiro! 

 

A preparação do retiro foi, desde logo, uma aventura em si mesma! Fiquei com o grupo entre os 8 e os 12 anos - e a primeira pergunta que fiz foi: são ainda crianças ou já quase adolescentes? Nesta idade, o que é que eles gostam de fazer??

Começo a pesquisar na internet .... Hmm, nada de jeito! Ou encontro actividades para crianças pequenas, ou actividades para adultos.... Pesquiso, pesquiso, pesquiso e não encontro nada! E agora?

 

A resposta chegou onde menos esperava - uma amiga da faculdade, chefe de escuteiros, com alguma experiência nesta faixa etária! E do nada, no fim duma simples troca de palavra, eis que ela me dá uma grande ideia! Um teatro de sombras!

Alguém sabe o que é? Não? Ora, espreitem aqui!

 

E lá começamos a preparação para esta actividade, eu e a mãe:

Teatro de Sombras 1

 - Encontrar imagens na internet - uma trabalheira!

- Imprimir e recortar as imagens

- Colar em cartolina - aproveita-se para reciclar as caixas dos cereais!

Teatro de Sombras 2

 - A gravidade faz o seu trabalho durante a noite - auxiliada por um manual de Obstetrícia, a caixa dum furador pesadissimo e do meu Missal - ha ha! Deus presente em todas as pequenas coisas ....

Teatro de Sombras 3

 - Recortar novamente as figuras (agora já coladas em cartolina)

- Colar um espeto/palito gigante na parte de trás com fita cola super

 

 

O resultado final dos fantoches:

Teatro de Sombras 4

Personagens (da esquerda para a direita): o Povo, Homem 1 e Homem 2

Teatro de Sombras 5Personagens (da esquerda para a direita): Homem 2, Ester sem coroa, Ester-Rainha com coroa, Rainha Vasti

Teatro de Sombras 6

Personagens (da esquerda para a direita): Haman e Mardoqueu a cavalo, Mardoqueu, Haman

Teatro de Sombras 7

 Personagens (da esquerda para a direita): Mardoqueu, Haman, Rei Assuero

 

 

Se alguém estiver interessado nas imagens que escolhi para o teatro, podem fazer o download aqui ou então aqui

Não fui eu que desenhei as imagens, logo elas não são minhas, mas adaptei-as um pouco para se verem melhor....

 

Contudo, se lerem a história da Ester, o tema escolhido para as crianças no retiro, vão reparar que a forma como está escrita não é a ideal para se fazer um teatro .... E agora?

Oh bem, vamos lá fazer isto bem feito... E acabo por re-escrever todo o texto do Livro da Ester, com falas para cada personagem, e com o mínimo da personagem "narrador" possível ....

Querem ler o resultado? Sim? Podem espreitá-lo aqui ou então aqui

 

Retiro 2.jpeg

Foto retirada do blog da Teresa

Os meninos adoraram o teatro e os fantoches, e divertiram-me bastante a fazer vozes diferentes para cada personagem! Que grande animação durante todo o dia! 

 

Depois também eles puderam criar uma nova lei caso fossem o rei ou a rainha dum reino.... Que leis acham que eles escolheram?

Não sei se ficarão supreendidos, mas a maior parte deles decidiria que as riquezas teriam de ser divididas por todas as pessoas do reino! Outros, decretariam um maior apoio aos doentes e às crianças sem pais. E todos desejavam ajudar quem mais precisasse... Isto demonstra muito o que vai no coração das nossas crianças!.... 

 

Retiro 1.jpeg

 Foto retirada do blog da Olivia

Por fim, tentámos fazer uma pequena aula de catequese acerca de tudo o que tinhamos feito e aprendido ao longo do dia. As crianças conseguiram responder a todas as perguntas e souberam reconhecer todos os pontos fundamentais que nós lhes tentámos transmitir naquele dia. Oh, que dia maravilhoso!

(O jogo da teia, que aparece no fim desse documento, foi o jogo que usámos no início para nos conhecermos. Uma excelente ideia da Olivia!! )

 

Sem dúvida, que nós aprendemos muito mais quando tentamos ensinar algo!

Acreditem, eu aprendi imenso com as crianças do nosso grupo!!

 

Além disso, fui imensamente abençoada por poder partilhar esta aventura do retiro com um casal extraordinário - a Irene e o Ricardo!! Que prazer senti ao trabalhar ao vosso lado! Obrigado a ambos :)

 

O meu obrigado também a todas as pessoas que dedicaram um pouco de si no retiro - em especial à Mimi, à Olivia, à Carmina e à Elsa! E claro, à maravilhosa família Power! Aprendi imenso com o exemplo de cada um de vocês! Obrigado por me deixarem fazer parte duma iniciativa tão especial! :) 

 

 

O Santuário de Nossa Senhora dos Remédios

Remédios 1

Foto do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Agosto de 2014, antes de ser iniciado o processo de limpeza e renovação do exterior que, até Agosto de 2015 (quando lá estivémos novamente), ainda não estava completo. 

 

A cidade de Lamego, onde nós estivemos de férias, é habitualmente reconhecida por um grande monumento que possui no centro da cidade – o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, que quase todos os anos visitamos.

 

Remédios 2

Foto do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Agosto de 2015, após parte da limpeza exterior e renovação dos painéis de azulejos. 

 

A sua história tem início em 1361, quando é construída, no topo do monte de Santo Estevão, uma pequena ermida dedicada ao mesmo santo, fruto da devoção popular dos lamecenses.

Mais tarde, em 1568, o então bispo de Lamego decide demolir a velha ermida, prestes a ruir, e manda erguer uma nova capela onde coloca uma imagem da Virgem Maria a dar de mamar ao Menino Jesus. Nos anos seguintes, muitas pessoas recorreram a esta imagem em busca de alívio para as suas doenças, o que deu origem, por sua vez, à devoção a Nossa Senhora dos Remédios.

Como não há duas sem três, também esta capela acabou por ter de ser demolida e o actual Santuário começou a ser construído em 1750. Apesar de todos os esforços, dada a sua dimensão e complexidade, a construção só terminou mais de 150 anos depois, em 1905.

Remédios 3

Remédios 4

 Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, em Agosto de 2015

 

A principal característica deste monumento, a grande escadaria (ou “escadório”, como chamam os lamecenses), possui um total de 686 degraus (!!), divididos entre 9 lances de escadas e entre vários patamares ornamentados com pequenas capelas, várias estátuas, fontes e obeliscos.

 

Apesar de todos estes degraus, a subida é feita alegremente e com bom ânimo, uma vez que em cada patamar somos recebidos pessoalmente por Maria :) É verdade, em cada patamar podemos encontrar painéis de azulejos belíssimos que retratam alguns dos mistérios do Rosário – conseguem reconhecê-los?

Remédios 8

Remédios 9

 Remédios 10

Remédios 11

Painéis de azulejos sobre Nossa Senhora, Agosto de 2014, antes da recuperação de 2015.

 

Além disso, quando chegamos finalmente ao topo da escadaria podemos deliciarmo-nos com a água sempre fresquinha duma bela fonte, mesmo ao lado do Santuário, ao mesmo tempo que perdemos o fôlego ao olhar para baixo e ao ver toda aquela paisagem maravilhosa que só o Alto Douro tem. Lá em cima, sentimo-nos quase como se tivéssemos no topo do mundo, bem pertinho do Céu e da casa do nosso Pai :)

 

No interior do Santuário, encontramos no centro a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, emoldurada por entalhamentos muito pormenorizados, e rodeada por dois altares laterais, dedicados aos Seus pais, S. Joaquim, à direita, e Santa Ana, à esquerda, o que traduz a importância que é dada à família pelos habitantes locais :)

Remédios 5

Remédios 6

Remédios 7

 

É sempre uma boa ideia subirmos a escadaria do Santuário - sentimo-nos todos sempre melhores, mais bem dispostos, mais alegres e felizes! Como todas as crianças se sentem depois de estarem no colo da Sua Mãe ;)

Remédios 12

Nós viemos embora de Lamego a poucos dias do início das festas da cidade, que este ano decorrem entre 27 de Agosto e 9 de Setembro

O ponto alto destas festas é no dia 6 de Setembro, quando o andor de Nossa Senhora dos Remédios, desce o Santuário em procissão até à cidade, e no dia 8 de Setembro, dia em que se assinala a Festa da Natividade de Nossa Senhora. No dia 8 realiza-se uma grande procissão (chamada Procissão do Triunfo) que atravessa praticamente toda a cidade, cujos andores, pelo seu elevado peso, são puxados por juntas de bois (disseram-me que era a única procissão assim no nosso país)!

Festas de Nossa Senhora dos Remédios 2015.jpg

Por fim, partilho convosco um vídeo com uma beleza sem igual, com imagens de todo o Santuário, da autoria de António José Leitão, acompanhadas de canções das Irmãs Hospitaleiras Franciscanas com letras lindíssimas! Que Deus o abençoe por criar algo tão belo! Obrigado!