Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Imprevistos, previstos por Deus

Os Evangelhos não nos explicam os motivos que levaram Nossa Senhora a acompanhar S. José até Belém para o recenseamento - tal como escrevi numa reflexão há dois anos atrás

 

Mais de 200km separam Nazaré de Belém. Os caminhos são rudes, por vezes muito difíceis de passar e sempre cercados de perigos. Mesmo que, segundo a Tradição, Nossa Senhora tenha feito esse caminho no dorso dum burrinho, não deixa, contudo, de ser uma dura viagem de quatro a cinco dias... Com comida simples e frugal, com algumas noites passadas ao relento, deitados no chão, quando passavam por zonas pouco habitadas...

 vespera de natal 2.jpg

Imagem retirada daqui

 

A Igreja ensina-nos que uma das melhores formas de contemplarmos e de meditarmos acerca da vida de Jesus é imaginar que somos nós a viver aquelas situações relatadas - se fossemos nós, como reagiriamos? como teriamos falado? como teriamos agido? como teria sido, se fossemos nós?

 

Este tipo de pensamentos, para mim, "dá-me sempre pano para mangas" .... dá-me sempre para dias e dias de meditação - porque eu teria agido sempre duma maneira completamente diferente da que aparece nos Evangelhos. Eu e a minha natureza pecadora....

 

Por exemplo, eu facilmente manifesto frustração perante situações, por mais pequenas que sejam, em que ocorre algo que eu não tinha previsto. Ou seja, quando as coisas não acontecem à minha maneira, como eu queria, como eu tinha imaginado, como eu me tinha preparado - quando me vejo com problemas inesperados.... o resultado não costuma ser bom nem bonito. Zango-me, chateio-me, fico logo de mau humor e pobre coitado do primeiro que me aparece à frente... Há anos que tento mudar este traço horrível da minha personalidade, e ele tem vindo a suavizar-se, sem dúvida, pela graça de Deus, mas ainda continua muito vincado.

 

Este Advento dei por mim a reflectir numa enormíssima e bela virtude de Nossa Senhora (e de São José também) - a capacidade de aceitar os "imprevistos" enviados por Deus.... uma virtude que eu claramente não possuo. 

virgem maria.jpg

 

Esta virtude aparece em todos os relatos que envolvem a Santíssima Virgem - ela esteve sempre disposta a aceitar todos os "imprevistos", previstos por Deus. Não apenas aceitar, mas inclusive abraçar estes imprevistos - o anjo Gabriel que aparece e que lhe faz uma proposta que muda toda a sua vida; a admirável notícia da gravidez de Isabel; o surgir do recenseamento e a viagem até Belém; a ausência dum lugar para ficarem; o parto num estábulo; os pastores que os descobrem e vêm visitar; os magos que vieram de longe e que trazem presentes tão estranhos; a fuga à pressa para o Egipto; a estadia num país diferente; a viagem de volta para Nazaré; a perda e o reencontro do Menino no Templo; o vinho que falta nas Bodas de Caná .... 

 

Em todos os momentos, em todas as situações, por mais caricatas ou perigosas ou estranhas ou incompreensíveis - sempre:

Seja feita a Vossa vontade.

 

Imagem retirada do Pinterest

 

Ou nas palavras da nossa querida Chiara 'Luce' Badano - Tu queres Jesus? Então eu também quero. 

 

Não existe nenhuma situação "imprevista", que não tenha sido prevista por Deus. Eu posso ser apanhada desprevenida - mas Deus nunca. A maior parte dos imprevistos, dou por mim a pensar, talvez até sejam desejados por Deus que ocorram: para que eu exercite paciência e obediência, para que eu aprenda a confiar n'Ele, para que a minha Fé cresça...

 

Que Nossa Senhora nos dê a graça de sermos cada vez mais parecidos com ela!

 

P.s: Antes que eu me volte a esquecer - este ano, eu voltei a criar um calendário mensal católico para 2018. Podem fazer o download grátis, aqui ou então aqui. Podem imprimi-lo à vontade, e podem partilhá-lo com quem quiserem. Só vos peço que, ao fazerem o download, rezem uma Avé Maria por mim, por favor. Que Deus vos abençoe! 

Por causa dum Sim, veio o Natal

"O Natal é quando o homem quiser!"

 

Não me recordo a primeira vez que ouvi esta velha expressão mas sei que a tenho ouvido vezes e vezes e vezes sem conta. Oiço-a na rua, nas lojas, no hospital, nas reuniões de família.... Alguém (usualmente eu) deseja "um feliz Natal" e a outra pessoa responde, numa voz cheia de sarcasmo e amargura - "Natal? Natal é quando o homem quiser!

Apetece-me sempre responder de volta - "Ora, isso querias tu!

 

Não, o Natal NÃO é quando o homem quiser....

Nas palavras do nosso novo sr. padre - o Natal foi quando Deus quis e uma mulher aceitou e disse que sim.

 

Natal foi quando Jesus voluntariamente se propôs vir à Terra. 

Natal foi quando Ele atravessou o enormíssimo abismo do pecado (que nós próprios criámos) e que nos separava do amor de Deus. 

O Natal foi uma das maiores expressões de humildade, que nunca ninguém se tinha atrevido sequer a pensar ser possível: Deus Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra, Aquele a quem nada falta, que tudo tem, que tudo pode - esse mesmo Deus, desejou encarnar, verdadeiramente, na nossa própria natureza humana, frágil e dependente.... e, escândalo dos escândalos, apenas depois de pedir o consentimento a uma jovem virgem. 

Que grande é este mistério! 

 

S. Luís Maria de Montfort, no seu Tratado, nos tinha tentado exprimir este mistério:

"Maria, não sendo mais que uma criatura saída das mãos do Altíssimo, (...) não sendo nada em comparação com a Sua Majestade infinita" e sendo " (...) o Senhor sempre independente e bastando-se a Si mesmo, (Ele) não teve nem tem absoluta necessidade da Santíssima Virgem para o cumprimento dos seus desígnios" (TVD 14)

 

Jesus podia ter vindo à Terra e ter-se tornado homem de qualquer maneira que Ele quisesse. Podia ter surgido, já homem adulto, do nada! Mas não.... Ele quis pedir a participação voluntária a Nossa Senhora, assumindo a condição dum ser tão indefeso como um bebé.  

"O Espírito Santo quer servir-se dela, embora disso não tenha uma necessidade absoluta, para produzir nela e por ela Jesus Cristo." (TVD 21)

"Ó admirável e incompreensível dependência de um Deus!" (TVD 18

 

Nossa Senhora podia ter dito que não. Ela era livre para escolher. Ela podia ter duvidado. Mas não - como reflectimos num post anterior, ela tentou logo compreender como tal podia acontecer.

 

Maria.jpg

 

Parem um momento e reflictam bem no valor do sacrifício deste sim: Maria, uma jovem mulher (numa sociedade onde as mulheres eram maioritariamente vistas como mercadorias de troca entre famílias), uma virgem noiva, às portas do seu casamento.... aceita tornar-se mãe, sem compreender bem como nem porquê, esquecendo todos os seus planos de vida, aceitando o risco de ser repudiada por S. José e pela sua própria família, aceitando o risco de ser apedrejada até à morte por um suposto crime de adultério... 

Maria, simples e humildemente, aceita. Livremente ela aceita tudo. Aceita completamente. Ela doa-se na sua totalidade, tudo para Deus... 

 

Sim, como é grande este mistério!

 

O Natal aconteceu uma vez; mas os seus efeitos e implicações são eternos.

A Igreja estabeleceu um período de 4 semanas (a que chamou Advento) para prepararmos os nossos corações e as nossas vidas, a fim de, durante as 2 semanas seguintes, pudéssemos reflectir e traduzir em acções concretas na nossa vida, as inúmeras graças e os mistérios que envolvem o início da nossa Salvação.

Mas não permaneçamos no que aconteceu ontem; no tempo do Natal devemos olhar para o hoje e para o futuro, preparando-nos, com alguma pressa e urgência, para a segunda e definitiva vinda de Jesus - não sabemos quando será mas o Senhor pediu-nos, em diversas vezes, para que estivéssemos sempre prontos e preparados.

 

Essa é que devia ser a nossa principal pressa... e não no trânsito, nas filas, na compra das prendas (e agora na troca das prendas e nos saldos).

Há tanta coisa para fazer, tanta coisa para preparar - vá, comecemos agora mesmo! Rezem comigo uma Avé Maria e um Nós, Jesus - e aqui vamos nós! Juntos! 

O nascimento de Jesus a 25 de Dezembro

Imprevistos, imprevistos e imprevistos!

 

Tinha pensado em traduzir e publicar hoje aqui no blog, no seguimento dos posts anteriores, dois textos do Prof. Taylor Marshall, um deles citando o Papa Bento XVI, confirmando que o dia do nascimento de Jesus foi mesmo a 25 de Dezembro. Mas surgiram imprevistos aqui por casa e já não tive tempo... 

 

Providencialmente, descobri que o blog Senza Pagare já os tinha traduzido e publicado! Oh, graças sejam dadas a Deus!

 

Podem ler aqui:

Senza Pagare - Jesus nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro?       (Original do Prof. Taylor Marshall)

 

e aqui:

 

Senza Pagare - Papa Bento XVI: Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro      (Original do Prof. Taylor Marshall)

 

Perto do dia 25 de Dezembro, se puderem, voltem a ler este post sobre o dia do Natal - é um post bem velhinho eu sei, mas eu própria tendo a lê-lo todos os anos. É uma das melhores reflexões de Natal que já encontrei ... 

 

dia de natal.jpg

 

Tu fazes parte da família agora (24 Dez 2014)

- Meditação sobre o nascimento de Jesus, por Jurell Sison

 

A mensagem mais importante do Natal

Não faço a mínima ideia como é possível que dentro de poucos dias estejamos a celebrar o Natal!

Para mim, o Advento passou a correr! Não tive tempo, com muita pena minha, para grandes preparações meditativas ou espirituais, aliás, não tive tempo para quase nada do que costumava fazer .... Além do facto destas últimas semanas terem sido bastante atípicas e não pelas melhores razões... 

 

De qualquer das formas, o Senhor assegurou-Se que eu me mantinha bastante ocupada a fazer minúsculos, (aparentemente) infinitos e (quase) insignificantes mini-mini-mini actos de amor e de sacrifício, que Ele lá me ía pedindo ...  muitos "quase nadas", muitas "coisinhas pequeninas", bastante mascaradas e disfarçadas mas ... ainda assim, actos de amor e de sacrifício, feitos com todo o coração. Não tenho dúvidas que o Senhor esteve atento a todas elas, como está sempre em relação ao que cada um de nós faz.

 

No meio disto tudo, ontem acabei por me lembrar dum texto que escrevi no Natal passado - precisamente acerca de não me sentir preparada para receber Jesus como Ele merecia. Reler aquele texto ajudou-me bastante a aceitar a minha situação e as minhas limitações neste período da minha vida, e espero que vos ajude um pouco também. 

 

Quando temos pouco tempo, temos de escolher o que é mais importante.

Existem inúmeros temas acerca dos quais se pode reflectir durante o Advento e nas celebrações do Natal que se avizinham. Mas, este ano, escolho focar-me apenas no essencial - na mensagem mais importante, mais profunda e primordial por detrás do Natal, belissímamente apresentada pelo nosso querido Pe. Paulo Ricardo (vídeo do Natal de 2015).

 

 

A todos os meus amigos e leitores, 

 

* Um Santo e Feliz Natal! *

Um Feliz Natal!

Apesar de toda a preparação que planeei e tentei fazer durante este Advento, a verdade é que as circunstâncias da vida têm sempre a mania de se meterem no meio dos nossos planos. E raramente as coisas saem como nós imaginávamos. Mas vai ser sempre assim, não é?

Para vos ser sincera, não me “sentia” nada preparada para celebrar a Encarnação do Filho de Deus neste mundo. Não me “sentia” mesmo nada preparada! Havia muitas áreas do meu coração que eu queria ter trabalhado mais, mais coisas que gostaria de ter feito, mais actividades que gostava de me ter voluntariado….

 

Há uns dias atrás estava bastante desanimada comigo e com o (pouco) que o meu coração estava preparado para uma celebração de tal dimensão e importância! Senti-me bastante tentada em desistir e simplesmente dizer ao Senhor:

“Jesus, o meu coração não está, nem de perto nem longe, devidamente preparado para Te receber. O meu coração não está cheio de generosidade, misericórdia, amor, paz e alegria como eu To desejava oferecer. O meu coração não está pronto para Ti, meu Querido…. E por isso, por favor, não venhas! Mantém-te longe de mim! Tenho tanta vergonha que Tu o vejas, tanta vergonha de Te deixar entrar dentro Dele e de veres a confusão tão feia em que está neste momento … “

 

Uns dias depois deste pensamento, o Senhor respondeu-me, através dum texto que encontrei pela internet (e que entretanto já não o consigo voltar a encontrar …) e o meu coração encheu-se finalmente de Paz!

 

Presépio 1

 

Porque é que Jesus nasceu em Belém, numa manjedoura?

Belém era uma das cidades mais pequenas daquela altura. Uma cidadezinha insignificante. Que, curiosamente (ou talvez não), o seu nome hebraico poderia ser traduzido como Cidade do Pão.

Vejam, Jesus, o Pão da Vida, nasceu numa cidadezinha que se chamava Cidade do Pão, e foi colocado numa manjedoura depois de nascer – no local onde os animais comem!....

 

Além da razão que já vos expus, ainda assim, porque é que Jesus quis nascer longe da Sua casa, a casa de São José e da Virgem Maria, em Nazaré?

Só imagino o carinho e o amor que a Santíssima Virgem não deverá ter colocado na decoração da sua casa. Como a Melhor das mães, Ela mais do que ninguém, deverá ter escolhido tudo o mais confortável e aconchegante possível, apesar do pouco dinheiro que São José ganhava como carpinteiro. E São José, sendo carpinteiro, quanto amor ele não deverá ter colocado na construção, tão trabalhada e ornamentada, dos móveis da sua casa. Que lindo que deveria ser o berço que São José deverá ter construído para Jesus…. 

A casa de Nossa Senhora e de São José devia estar mais perfeitamente preparada para a chegada do Filho de Deus do que as nossas alguma vez estarão para receberem os nossos filhos …

 

E apesar disso tudo, Jesus quis ir nascer numa cidadezinha que nem O quis receber nas suas habitações quentinhas e aconchegantes …. O único sítio livre era um estábulo! Um estábulo! Uma construção tosca, cheia de gretas, buracos e rachas nas paredes e no tecto, por onde o frio e a chuva entravam! O local onde os animais dormiam! Só imagino o cheiro agradável … Um local nu e despido, solitário e longe da companhia e da ajuda de outras pessoas, familiares e amigos …. Que local mais horrível para alguém dar à luz ou para alguém nascer!!

 

Canto oração 2015 (4)

 

Desde o Seu nascimento que Jesus nos mostra o Seu tremendo e imensurável amor pelos lugares pobres, desconfortáveis, sujos e feios …. que é como por vezes vejo o meu coração…

 

Portanto, se é mais ou menos assim que o nosso coração está neste Natal, tenham esperança! Foi exactamente num lugar assim que o nosso Salvador nasceu. Talvez o nosso coração Lhe lembre Belém e aquele local feio que os Seus olhinhos viram quando se abriram pela primeira vez neste mundo que Ele criou. Não se preocupem, Ele está habituado! Mais ainda, Ele AMA locais assim! Ele AMA os corações que estão assim!

 

Porque, apenas se o nosso coração estiver vazio, partido e sujo, é que o Senhor poderá entrar nele e transformá-lo, como só Ele pode, num coração cheio, completo e imaculado! Um coração reluzente, incrivelmente alegre e agradecido! Um coração misericordioso, à semelhança do Seu Criador!

 

 

Uma última questão que também gostava de vos deixar…

Presépio 6

 

Porque é que Maria foi a Belém com José?

Certo, havia um recenseamento que tinha sido ordenado pelo Imperador mas … na antiga Roma apenas os homens tinham importância, e portanto eles só queriam saber o número de homens daquela população! As mulheres não entravam nas contas, nem as crianças!

 

Porque é que Maria, já no fim da Sua gravidez, faria uma viagem tão longa e tão difícil?

Desde que comecei a pensar nesta questão já cheguei a várias respostas possíveis. As que mais me satisfazem são: porque era essa a vontade do Senhor e do próprio Jesus (por exemplo, por uma das analogias que já expliquei em cima) e também porque a nossa querida Mãe Maria devia amar tanto São José que não suportaria ficar todo aquele tempo sem ele, logo agora quando já tinham celebrado oficialmente o Seu Matrimónio no Templo à frente do Senhor … Estou mesmo a imaginar Maria a dizer a José: "Nem penses nisso, querido! Aonde tu fores, eu também vou, grávida e tudo!!" (ahahaha)

 

Hoje, no meio da azáfama das celebrações da Encarnação do nosso Redentor, lembremo-nos, por um pequeno momento, de pedir à nossa querida Mãe para organizar o nosso coração! Para o tornar aconchegante, confortável, exactamente à medida para a vinda de Cristo, como Ela certamente o fez naquele estábulo em Belém …

 

Desejo-vos um Santo Natal, cheio do amor, da paz e da alegria que só o Senhor nos pode dar!


Santo Natal 2015.jpg 

Véspera de Natal

O que fazem os estudantes de Medicina na véspera de Natal?

A grande maioria de nós tenta estudar o máximo possível, na tentativa de "compensar" o estudo que não será feito no dia seguinte... outros põem o estudo de lado e dedicam-se à sua família e amigos!

E depois existem aqueles estudantes que decidem dedicar algumas horas do seu dia aos doentes que, infelizmente, terão de passar o Natal numa cama de hospital... 

 

Natal diferente Logo.jpg

 

 

Natal Diferente é uma iniciativa das Faculdades de Medicina de Lisboa e da Madeira, que tem como objetivo alegrar o dia de véspera de Natal de quem o passa internado num hospital.

 

E o que fazemos nós neste dia?

Nada de muito especial, na verdade. Coisas simples como um sorriso, palavras de conforto e de ânimo, uma canção de Natal, algumas brincadeiras ... e alguns presentes! 

 

 

O ano passado tivemos muitos patrocinadores nesta iniciativa, e pudemos dar presentes à maioria dos doentes internados nos hospitais onde estivemos. Eu estive no Hospital Garcia de Orta, onde pudemos alegrar um pouco o dia dos doentes na Medicina Interna e das crianças na Pediatria (que eram apenas 5 internadas!). Nesse ano, até tivemos a alegria de ter um verdadeiro Coro a cantar especialmente para os doentes!

Natal diferente 2014.jpg

Participantes do Natal Diferente 2014 

(eu sou a rapariga de casaco vermelho, na fila da frente à direita)

 

Este ano tivemos poucos patrocinadores, e portanto tinhamos poucas prendas para dar... No Hospital Garcia de Orta tivemos assim apenas na Pediatria, onde infelizmente tinhamos este ano mais de 20 crianças internadas ... 

Natal diferente 2015.jpg

 Participantes do Natal Diferente 2015

(eu sou a rapariga de casaco vermelho, na direita)

 

Não custou nada dar (mais) um pouco do nosso tempo, da nossa atenção e do nosso amor, àqueles que nós já pensamos todos os dias -  os doentes! Eles estão sempre no nosso coração, na nossa mente e nas nossas orações. É por eles que estudamos tanto, que trabalhamos tanto e que damos tanto de nós!

 

"Então dirá o Rei aos que estiverem à Sua direita:

Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino

que vos está preparado desde a fundação do mundo;

Porque tive fome, e destes-me de comer;

Tive sede, e destes-me de beber;

Era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me;

Adoeci, e visitastes-me;

Estive na prisão, e foste me ver.


Em verdade vos digo que,

quando o fizestes a um destes meus irmãos pequeninos,

a Mim o fizestes."
Mateus 25:34-26, 40

Como celebrar o Advento

Eis que estamos quase no II Domingo do Advento ... Já?? Mas para onde têm ido os dias este ano?? 

Oh bem, quanto mais ocupados andamos, mais o tempo passa a correr!...

 

Este ano não conseguirei escrever tantos posts acerca do Advento como no ano anterior, e por isso mesmo organizei este post com alguns links dos textos escritos no ano passado. Se nunca os leram ou se já não se recordam bem deles - eis a vossa oportunidade:

 

calendário natal 2.jpg

 O meu calendário do Advento (24 Nov 2014)

- Como fazer um calendário do Advento

 

Advento.jpg

A preparação do nosso coração no Advento (1 Dez 2014)

- O significado da palavra Advento e como podemos preparar o nosso coração

 

canto de oração 3.jpg

As origens dos símbolos do Advento (4 Dez 2014)

- A origem da árvore de Natal, do presépio e da coroa do Advento

 

love.jpg

Um Natal diferente (12 Dez 2014)

- Primeira reflexão sobre o meu novo Tempo do Advento

 

antifonas do o.jpg

Antífonas do Ó (16 Dez 2014)

- O que são, qual a sua origem, e como integrá-las no nosso Advento

 

Poem “If You Look for Me at Christmas”.jpg

Poema: Se procurares por Mim no Natal ... (19 Dez 2014)

- Tradução dum pequeno poema que me tocou o coração... e que tocará o vosso certamente!

 

aprendi com jesus.jpg

Um Natal Diferente II (23 Dez 2014)

- Segunda reflexão sobre o meu novo Tempo do Advento

 

vespera de natal 2.jpg

A noite antes do Natal (24 Dez 2014)

- A versão do nascimento de Jesus, segundo a Irmã St. Thomas

 

dia de natal.jpg

Tu fazes parte da família agora (24 Dez 2014)

- Meditação sobre o nascimento de Jesus, por Jurell Sison

 

Recentemente, começámos um novo ano litúrgico (ano C) e estamos quase, quase a dar inicio a um ano especialmente dedicado à Misericórdia! 

Oh mal posso esperar pelo desenrolar deste novo ano! Vou contar-vos um segredo - dentro de algumas semanas, em Fevereiro, partirei numa aventura, muito relacionada com o Ano da Misericórdia! Mais perto da data, conto-vos mais coisas 

 

Agora, e tal como no ano passado, ofereço-vos a minha prenda de Natal para todos os leitores do blogue - um Calendário Católico para 2016 que eu fiz - este ano, integralmente em português. É grátis, podem imprimir à vontade e partilhar com quem quiserem. Só vos peço que, ao fazerem o download, rezem uma Avé Maria por mim e pelo sucesso dos meus exames da faculdade, por favor. Deus vos abençoe!