Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Para tudo há um tempo ...

"Para tudo há um momento e há um tempo para cada coisa que se deseja debaixo do céu."

Eclesiastes 3:1

 

Segunda-feira começo o 6º e último ano da faculdade de Medicina. Meu Deus, como o tempo passa depressa ...

Este irá ser um ano bem diferente de qualquer um que já tive até hoje. Já não voltarei a ter aulas e deixarei de ser "aluna"... Será um "ano" com quase 15 meses, que começará dia 26 de Setembro e só terminará no final de Novembro de 2017. Sem férias (nem no Verão), sem interrupções. Ao longo destes meses, espera-me muito, muito, muito trabalho ... 

 

"Tempo para nascer e tempo para morrer;

Tempo para plantar e tempo para arrancar o que se plantou"

Eclesiastes 3:2

 

Estarei a maior parte destes meses a estagiar, em diferentes especialidades, no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, com um horário de trabalho a cumprir.

Estarei também a trabalhar na minha tese de mestrado, na área da Obstetrícia, com o objectivo de a defender algures entre Abril e Maio de 2017.

E, como se não fosse suficiente, terei de estudar e de me preparar para o maior, mais difícil e mais importante exame de toda a minha vida, que será em Novembro de 2017. Um exame cuja nota decidirá (quase definitivamente) toda a minha futura carreira médica ... 

 

"Tempo para matar e tempo para curar;

Tempo para destruir e tempo para edi­ficar;

Tempo para chorar e tempo para rir;

Tempo para se lamentar e tempo para dançar"

Eclesiastes 3:3-4

 

Canto de oração Jun-Jul-Ago.jpg

 

Suspiro só de pensar em todo o trabalho que terei este ano.... caramba, tanto, tanto, tanto trabalho!...

Mas depois penso em Nós Jesus e nas oportunidades que o Senhor certamente me oferecerá para me poder santificar, aos poucos, a cada dia ... e em todas as oportunidades que terei para servir e ajudar os meus doentes e os meus colegas ... 

 

"Tempo para atirar pedras e tempo para as juntar;

Tempo para abraçar e tempo para evi­tar o abraço;

Tempo para procurar e tempo para per­der;

Tempo para guardar e tempo para ati­rar fora."

Eclesiastes 3:5-6

 

Admiro-me diariamente em como basta um pequeno Nós Jesus, duas simples palavras, uma meia dúzia de letras, uma pequeníssima frase sussurrada, uma simples oração ... e de repente, quase que tudo muda. E eis que acontecem pequenos milagres nos nossos dias ... 

 

No ano passado, sem que me desse bem conta disso, acabei por "escolher" uma música para me acompanhar ao longo desse ano. Vezes e vezes sem conta dei comigo a cantar (atrapalhadamente) a Ladainha da Humildade, que a Danielle Rose (a minha cantora favorita) transformou em canção e que partilhei convosco neste post.

 

Curiosamente, ao preparar este novo ano, só apareciam na minha mente trechos duma outra canção da Danielle Rose, Small things with great love (Pequenas coisas com grande amor), escrita pela própria cantora, baseando-se na vida e nos ensinamentos da Madre Teresa de Calcutá e da Santa Teresinha do Menino Jesus. É uma música muito simples, cuja letra partilho hoje convosco.

 

 

Small Things with Great Love 

(Letra original - Based on Luke 10:21)

 

Not to the learned nor to the kings,

But to the little ones you show the mysteries.

I rejoice when I am weak, for you will give me all I need.

Though I cannot fly, you carry me to heaven.

 

You have not called me to be successful;

You have called me to be faithful.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

One drop in the ocean,

One petal in the garden,

One hidden sacrifice,

One reason for my life,

One dance before your throne,

One child to give a home,

One step towards Calvary,

One touch of empathy.

 

You have not called me to be successful;

You have called me to be faithful.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

Yesterday is gone, Tomorrow has not yet come.

We have only today.

Let us begin.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

Be faithful in small things,

For in them our strength lies.

Pequenas coisas com grande amor 

(Tradução minha - Baseada em Lucas 10:21)

 

Não (foi) aos eruditos nem aos reis,

Mas aos pequeninos que Tu mostrastes estes mistérios

Eu alegro-me quando sou fraca, porque Tu me darás tudo o que eu preciso.

Embora eu não possa voar, Tu levas-me até ao Céu.

 

Tu não me chamaste para ser bem-sucedida

Tu chamaste-me para ser leal.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

Uma gota no oceano,

Uma pétala no jardim,

Um sacrifício escondido,

Uma razão para a minha vida,

Uma dança diante do Teu trono,

Uma criança para dar um lar,

Um passo em direcção ao Calvário,

Um toque de empatia.

 

Tu não me chamaste para ser bem-sucedida

Tu chamaste-me para ser leal.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

O ontem já se foi, o amanhã ainda não chegou.

Nós apenas temos o hoje.

Comecemos.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

Sê leal nas coisas pequenas,

Porque nelas reside a nossa força.

 

 

 

 

 

Para tudo há um tempo ... 

Como podem imaginar, eu não terei muito tempo para o blog nos próximos meses. As publicações serão provavelmente escassas e espaçadas.

Eu tenho alguns livros em mente para ir lendo ao longo deste ano e espero poder partilhar convosco algumas passagens que me venham a falar ao coração...

 

Rezem por mim, por favor. 

E saibam que eu rezo todos os dias por cada um de vocês 

 

Cruzes pequeninas

Esta semana gostava de partilhar convosco uma citação maravilhosa, capaz de encher o coração de fé e de esperança, para as pequenas coisas do nosso dia a dia .... porque serão principalmente essas pequeninas coisas que nos tornarão santos um dia!

 

Cruzes pequeninas.JPG

As cruzes grandes assustam, mas são raras. As pequeninas acompanham-nos por toda a parte. Não damos um passo sem as encontrar. Uma palavrinha seca, um olhar indiferente, uma pequenina dor, um contratempo, uma pessoa importuna, a chuva, o vento, a falta de qualquer objecto, são tantas as pequeninas cruzes e aborrecimentos no curto espaço de um dia!

Porque havemos de nos impacientar com isso e aspirar a sofrimentos, grandes perseguições, etc., que talvez nunca teremos que experimentar?

Contentemo-nos com as cruzes pequeninas! Elas são preciosas. Santa Teresinha amava-as tanto!

"Longe de me querer igualar às grandes Almas que, desde a sua infância, praticam toda a espécie de macerações - escreve a Santinha - fiz com que as minhas penitências consistissem em quebrar a minha vontade, reter uma palavra de réplica, prestar pequenos serviços sem dar a entender que o faço e mil outras coisas deste género."

Não é um meio eficaz de santificação? Talvez custem mais estas cruzes pequeninas do que muitas das grandes. Desde o amanhecer até ao repouso da noite, encontramos no nosso caminho dezenas e até centenas de cruzes pequeninas. Aproveitemos essa riqueza! Sejamos avaros das coisas celestes. Quanta abnegação e espírito de sacrifício na prática da aceitação quotidiana das cruzes pequeninas!

 

Monsenhor Ascânio Brandão - O Breviário da Confiança

Podem fazer o download deste livro no site da Alexandria Católica

 

Hoje é Domingo de Pentecostes  Não se esqueçam de pedir ao Santíssimo Espírito Santo para vos renovar interiormente, mais uma vez....

 

Oração ao Espírito Santo

 Espírito Santo, amor do Pai e do Filho,

inspirai-me sempre o que devo pensar,

o que devo fazer, o que hei-de calar,

o que hei-de escrever, o que hei-de fazer,

para a Vossa glória, para o bem das almas

e a minha própria santificação.

 

Ó meu bom Jesus, em Vós

ponho toda a minha confiança.

Ámen!

 

A actual situação cá por casa ...

Há algum tempo que penso em escrever este post, mas tenho vindo a adiar e adiar ... sempre na esperança de que a situação vai melhorar em breve ... mas na verdade, não vai.

 

O meu avô (aquele com quem nós vivemos) foi diagnosticado com doença de Alzheimer há cerca de 1 ano e meio. O diagnóstico não foi surpresa nenhuma para nós, já conhecíamos os sintomas-chave da doença e estavam todos presentes há algum tempo ... o facto dos diversos exames estarem (quase) normais vieram apenas confirmar este diagnostico (que é sempre de exclusão). Concomitantemente, suspeita-se que o avô tenha também uma demência vascular (que é mais frequente que a doença de Alzheimer) que basicamente acaba por ter os mesmos efeitos... só acelera ainda mais o processo ... 

 

Na semana antes de ir para a Missão País, o estado físico do avô agravou num ápice. Ele vinha a envelhecer bastante fisicamente ao longo do último ano, perdendo rapidamente a mobilidade e a força muscular, principalmente a nível dos membros inferiores. Nessa semana, ele praticamente deixou de conseguir andar. E estava a piorar tanto e tão depressa que, por alguns dias, pensávamos que ele poderia morrer a qualquer momento... Eu estive muito perto de não ir à Missão País - acabei por ir, mas com o coração bastante pesado e na promessa de voltar para casa ao menor sinal de qualquer contrariedade... 

 

O avô neste momento está acamado e continua a definhar a cada dia que passa... e nós perguntamo-nos se ele ainda estará connosco no próximo mês, para celebrarmos os seus 81 anos no dia 3 de Maio ... 

 

Esta situação tem sido especialmente difícil para a avó que, além de ser a principal enfermeira e empregada, de dia e de noite, tem também de ver o seu companheiro de há mais de 50 anos a perder-se e a esquecer-se de tudo e de todos ... e a situação piora a cada dia ... e tem sido tão, tão difícil, tanto física como mentalmente, para os quatro cá em casa, lidarmos com tudo ... É sempre preciso muita ajuda para tratar do avô. Dá imenso trabalho. E além disso, passámos a ter que fazer as imensas tarefas que a avó fazia diariamente... sim, tem sido muito, muito, muito difícil....

 

Porque escrevo eu isto? Também não sei ... 

Achei que estava na hora de vos contar porque, apesar de tentar que este blogue seja um local onde qualquer pessoa possa sair daqui a sentir-se melhor, mais alegre, com mais esperança e fé.... na verdade, esta é a minha vida real - confusa, difícil, imperfeita, dolorosa, cheia de frustrações e de dores de cabeça e de lágrimas e ....

O nosso mundo, tal como o conhecíamos, está a desabar. Já nada será como ontem. Aguarda-nos um futuro desconhecido e imprevisível e que nos mete tanto medo ... 

 

Se não fosse o Senhor... ai, se não fosse pelo Senhor....
Com certeza, todas as pessoas desta casa já tinham desabado ....

Ai se não fosse o Senhor a segurar-nos ... 

 

Louvado seja o Senhor! Louvado seja o Senhor, para sempre!

Só por acção da Divina Providência poderia acontecer que, num dia de especial dor e tristeza cá em casa, tenha literalmente chovido emails, cartas, telefonemas e mensagens de apoio inesperadas de todo o lado
Obrigado Senhor, oh, muito obrigado!

 

A História das Nêsperas

No meio do nosso quintal temos uma pequena nespereira que, todos os anos, no início de cada Primavera, nos oferece os seus frutos docinhos e sumarentos.

 

Este ano, para nosso grande espanto, tivemos esta surpresa:

Nesperas 2.jpg

 

Por alguma razão que desconhecemos, as nêsperas apareceram assim - murchas, secas e escuras.... em vez do habitual tom alaranjado, reluzente e apetitoso.... que desilusão!

Além disso, a maior parte das nêsperas permaneceram pequenas e verdes ou então ficaram completamente escuras, e as poucas que restavam estavam a ser devoradas pelos passarinhos!! 

A avó em particular andava bastante chateada com a situação, depois de ter cuidado com tanto carinho da sua árvore favorita.... Que havemos de fazer?

 

Ora, um dia, estávamos nós a discutir o assunto no quintal, quando olhamos para um quintal vizinho, abandonado há mais de 2 anos, e eis senão que - não pode ser possível! - reparamos na bela nespereira do vizinho, carregadinha de nêsperas grandes, todas bem laranjinhas e com tão bom aspecto!

 

Como é que uma árvore abandonada, sem ninguém para a regar ou cuidar, cresce assim tanto e fica carregada de frutos ... e a nossa, tão estimadinha, nos oferece tão poucos frutos e tão feinhos...? Oh, não é nada justo...

 

À típica maneira portuguesa, "assaltámos" o quintal vizinho abandonado e colhemos umas "perninhas" cheias de nêsperas. Olhem lá bem para elas:

Nesperas 1.jpg

 

Tão grandes! Tão bonitas! Com tão bom aspecto! Ah, que maravilha! 

Alguém quer provar? 

 

Ora imaginem a cena seguinte: eu, a avó e a mãe, as três confortavelmente sentadas na mesa da cozinha, preparadas para lanchar um autêntico banquete de nêsperas (já devem ter percebido que não gostamos nada de nêsperas, não é? ) quando, ao darmos cada uma a primeira dentada nas nêsperas do vizinho .....

 

Baaaaaaah! Iecaaaaa!

São tão ácidas!! Uii, são tão amargas!!

Oh, era por isso que não havia nenhum passarinho que lhes pegasse! ....

 

Oh, se estas tão assim, então as nossas...

Damos as primeiras dentadas nas nossas e quase que voltamos a ouvir o coro da vigília pascal a cantar o Aleluia!!

Ai que bom!!!! Tão docinhas!!! Ai que boas!!...

 

Mais tarde, ao pensar novamente neste episódio, apercebi-me de como esta cena se assemelha a tantas situações na nossa vida...

 

A galinha da vizinha parece sempre melhor que a minha, não é? 

Pois, a galinha, as coisas lá de casa, as roupas, a profissão, o ordenado, a personalidade dos familiares ... enfim, a vida dos outros parece sempre, aos nossos olhos invejosos, melhor que a nossa vida, tão pequenina, tão "seca", tão escura, "com mau aspecto", aparentemente sempre a ser "picada pelos pássaros” à nossa volta ....

 

Mas as aparências iludem muito, não é verdade? 

Às vezes, vemos esta situação acontecer no nosso dia a dia - julgamos imediatamente alguém pelo seu aspecto, por aquilo que parece, pelo seu exterior, por aquilo que ouvimos dizer ....

Às vezes, as pessoas que parecem mais bonitas por fora são depois, por dentro, bastante "amargas e ruins”, ....

E, às vezes, as pessoas mais "feias" e pouco atraentes por fora .... são na realidade as mais doces e belas, meigas e afectuosas ….

 

“Naquele tempo, Jesus disse: «Eu Te louvo, Pai, Senhor do Céu e da Terra,

porque escondestes estas coisas dos sábios e inteligentes, e as revelastes aos pequeninos».”

Mateus 11:25

 

Ah, grande Deus, que escondes estas coisas dos sábios ... e as ensinas aos pequeninos ... 

Que eu seja sempre pequenina, Pai!

E que eu me maravilhe sempre com as pequenas lições que, com tanto carinho e ternura, me ensinas todos os dias…

 

Deus nunca se deixa vencer em generosidade!

E pronto, estou novamente em época de exames!
Todas as semanas às 5ª ou 6ªfeiras, às vezes 2x na mesma semana, tenho um exame duma disciplina diferente... Já tenho 2 exames feitos, faltam 5.
Como imaginam, tenho muitíssimo pouco tempo livre.... mas queria partilhar convosco uma pequena história., que me aconteceu ontem.
 
 
Neste advento decidi dedicar bastante mais tempo para a oração, para o voluntariado, para o Senhor e as Suas obras, do que em anos anteriores. Foi um risco... Estou quase no final da faculdade, com volumes inacreditáveis de coisas para estudar e decorar, e todo os minutos valem ouro!
 
Para eu poder estar presente no passado fim-de-semana, no retiro de natal das Famílias de Caná (que foi maravilhosoooo!!!!), tive que fazer outro mini-sacrifício - tirar um dia inteiro de estudo para um exame prático de Cirurgia que ía ter hoje ... 
 
Mas, como tu vocês provavelmente já sabem, Deus nunca se deixa vencer em generosidade!!
 
 
Nesta sexta-feira, eu tinha o meu exame de Cirurgia marcado para perto da hora de almoço. Mas para conseguir boleia de colegas, tivemos de ir bem cedo para o Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) .... o que faria eu com tanto tempo livre?
Como já é costume, passei a manhã a ajudar os meus colegas a estudar à ultima da hora para o exame. E aproveitava para, aqui ou ali, ir dando umas escapadelas até à capela do hospital ;) .... 
 

Capela HFF

 Capela do Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra)

 
Não sei se vão acreditar, mas eu tive um vinte! Um vinte!!!!!!    
 
Conseguem adivinhar para onde fui logo a correr certo?? 
 
Deus nunca se deixa vencer em generosidade!! 
Todo o tempo que nós Lhe oferecemos, Ele retribui-nos em abundância!!!
Aleluia, glória ao Senhor, sempre, sempre!!
 
 
 
... Querem saber a continuação da história? Sim, há mais! O dia de ontem foi uma aventura!!
 
Antes disto tudo acontecer, estávamos nós a chegar ao hospital de manhã, quando, ao estacionarmos, tivemos um furo no pneu do carro. Que bom! Era exactamente disto que nós precisávamos minutos antes dos meus colegas serem avaliados em exame! 
Oh bem, deixámos as coisas como estavam, e fomos para o serviço de Cirurgia. Pensámos nós: Quando acabarmos os exames, logo tratamos disto ... dava era imenso jeito se deixasse de chover a potes como estava!!...
 
Na verdade, a chuva parou. E os meus colegas lá começaram a tarefa que nos iria demorar bem mais que uma hora a concretizar! O valente do meu colega ofereceu-se para o trocar, mas a verdade é que nenhum de nós o sabia fazer! Alguns colegas tentaram ajudar-nos! E uns telefonemas para os pais foram também uma solução abençoada!! 
 
Lá conseguimos, por fim, trocar o pneu. Arrumámos tudo, limpámo-nos, e estávamos prontos para ir finalmente para casa, já perto das 15h .... ou não.
 
O pneu subselente estava pouco cheio! E era um risco conduzirmos assim!
Além disso, quando furámos o pneu, a estacionar, aparentemente partimos também alguma coisa debaixo do carro, que começou a fazer um barulhão quando tentámos seguir caminho.... 
 
Tinhamo-nos que nos dar por vencidos. Chamámos um reboque, que levou o carro até à oficina ... vai precisar dum arranjo ao que parece ... 
 
E agora, como iamos para casa?
Mais uma vez, um telefonema para os pais salva o dia! O pai da minha colega (dona do carro) tinha a tarde livre (uma raridade!) e podia vir-nos buscar!!!
 
Quando uma coisa corre mal, normalmente corre sempre mal mais coisas não é?
 

Louvado seja.jpg

Na verdade, eu passei o tempo todo a indicar as inúmeras bênçãos que estávamos a receber de Deus. Não as vêem vocês? Ora tomem atenção:

  • O pneu só se furou quando já estávamos no nosso destino (imaginem que tivesse acontecido em plena ponte 25 de Abril??!!!)
  • Pudemos deixar o carro onde estava e voltar depois de termos feito o mais importante - o exame de cirurgia!
  • Não choveu durante todo o tempo que demorámos a mudar o pneu! (depois voltou a chover a cântaros!)
  • Tivemos colegas a ajudar-nos a mudar o pneu. E pais que puderam atender o telemóvel e ajudar.nos também!
  • Ninguém se magoou.
  • O senhor do reboque chegou depressa e ainda nos ajudou a decidir o que fazer.
  • O pai da minha colega tinha a tarde livre e podia vir-nos buscar!
  • Tudo isto aconteceu num dia em que até podíamos "perder" algum tempo (não tínhamos nenhum exame no dia seguinte, como vai acontecer na próxima semana....) 
  • E o melhor de tudo é que tivemos todos boas notas no exame! 
 

Seja louvado, Nosso Senhor, Jesus Cristo - para sempre seja louvada, e a Sua Mãe Maria Santíssima!

 

Porque eu quero ser santa já!

Lembram-se do meu post (super pessimista) acerca do já não conseguir fazer mais? De decidir pôr tudo o que fosse extra-faculdade para 2o plano? De já não conseguir aceitar mais nenhum compromisso?

 

Pois, Deus afinal tinha outros planos! :)

 

Poucos dias depois de ter escrito aquele post começaram, literalmente, a chover convites para integrar novos grupos na igreja, assim como vários pedidos de ajuda/cooperação em diversas actividades! 

E de repente, a minha vida tornou-se novamente super interessante (ou seja, aconteceram várias coisas bastante blogaveis - e acho que acabei de inventar uma palavra)

 

A verdade é que, a cada dia que passa (e depois do meu fantástico e maravilhoso Crisma de ontem!) torna-se cada vez mais difícil dizer que não a Jesus!!

 

Sim, Jesus, eu aceito.

Sim, Jesus, por Ti também farei isto.

Sim, Jesus, se Tu queres, então eu também quero!

Nós Jesus, faremos isso tudo!

 

Porque, como decidi desde o retiro do Crisma, há algumas semanas atrás, o meu lema de vida e de missão evangélica será, como disse um dia a nossa querida Beata Chiara Luce:

 

Se é para ser santa, quero ser santa já! 

 

E claro, tanto o exemplo diário da Teresa como o da Olivia são sem dúvida um fonte inesgotável de inspiração, força e coragem! O meu mais sincero obrigado a ambas! :)

 

Oh bem, aqui vamos nós outra vez! - Jesus, Espírito Santo e eu! :)

Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós!

 

Ps.1: E vou tentar manter o blogue minimamente activo (dentro das minhas possibilidades) ;) 

 

Ps.2: Um gigantesco e enormíssimo obrigado, acompanhado dum xi-coração de urso e montanhas de beijinhos a todos que escreveram comentários, emails e até sms! de apoio acerca do post anterior. Têm o meu eterno agradecimento! :)

Ultimamente

Já por inúmeras vezes que tentei voltar a escrever aqui no blogue, mas simplesmente não consigo. Os 5 minutos espalhados em vários dias não resultam em nada de jeito ....

 

Teoricamente, eu já suponha o quão difícil e trabalhoso viria a ser o 5ºano de Medicina. Mas pelos vistos eu nem sabia da ponta do icebergue....!!!

Em 3 semanas, o meu horário foi mudado 4 vezes. Mudei 2 vezes de hospital onde iria ter algumas aulas. Ontem saí de casa às 7h e voltei às 21h. Hoje estive no bloco operatório de manhã, acabámos perto das 15h, almocei e cheguei à pouco a casa. Eu ando cheia, mas caramba mesmo cheia!, de coisas para fazer, livros para estudar, aulas a que tenho mesmo de ir. A exigência está super elevada!!

 

No meio disto, tento por tudo não descuidar da minha vida católica - o tempo de oração e o Terço, a missa dominical e a confissão frequente mantêm-se. Afinal, dentro de poucos dias realizarei o meu Crisma! :)

Mas depois, a maior parte dos meus colegas continuarão na catequese de adultos. Alguns pensam tornar-se catequistas. E todos estão envolvidos em actividades da igreja....

Eu não irei conseguir fazer nada disso. Este ano não conseguirei mais manter nenhum compromisso semanal. Simplesmente não é possível. Não consigo....

 

E por causa desta situação, tenho-me sentido bastante triste e infeliz. Sinto-me fraca e incapaz. No fundo, sinto-me como uma católica de 2ºcategoria que nem encontra um tempinho para levar Jesus aos outros  .... 

 

Assim, uma das coisas que também terei que pôr de parte por agora será este blogue. Este blogue não é uma prioridade, é apenas mais um meio de evangelização. Contudo, neste próximo ano da minha vida não conseguirei mantê-lo como antes. Peço-vos desculpa, mas eu simplesmente não consigo mais .....

Nas lidas domésticas

Ainda se lembram do post que escrevi no início das férias acerca das minhas lições domésticas?

Estando prestes a terminar o meu "curso intensivo" de lidas domésticas de verão, queria actualizar-vos acerca dos meus progressos. (Esqueci-me de ir tirando fotos, desculpem)

Lady of the house

Créditos da imagem

  • Culinária (módulo 2 e 3) - Pratos de peixe e sobremesas - feito!! A família comeu sempre e gostou. E pelos vistos parece que, como a mãe, as sobremesas são aquilo para que tenho mais jeitinho :)

bolo de anos 1.jpg

 Bolo dos 14 anos da prima - Bolo de iogurte com cobertura de chocolate

bolo de anos 2.jpg

 O meu bolo de aniversário - 22 aninhos! - Bolo de ananás com cobertura de natas

 

  • Lida da casa (temas C e D) – Limpeza da casa + Loiça + Roupa - aprovada! Acreditem, o que houve mais foi isto - lavar, estender, apanhar, passar, arrumar .... 

laundry.jpg

 Créditos da imagem

E isto - lavar, lavar, lavar, lavar:

washing dishes.jpg

 Créditos da imagem

E ainda isto - reorganização do meu enxoval:

hope chest.jpg

 Créditos da imagem

 

  • Compras (nível inicial) – Estudo começado mas pouco realizado - fica para o próximo ano!
  • Costura (escalão 2 – costura na máquina) – Nem sequer foi começado, não houve tempo ...
  • Tricot - Isto sim, foi a surpresa das férias! Há já vários anos que via a mãe a fazer tricot e sempre foi uma arte que me intrigava bastante... Este ano, quando fomos de férias para Lamego, tive finalmente tempo suficiente para a mãe me ensinar!
  • O começo foi dificil!! Ai que complicação! Tantos fios e voltas e troca e cruza e vira e .... MÃE, PERDI UMA MALHA! ou então, MÃE ESTOU A FAZER TUDO AO CONTRÁRIO! O terror, o caos!
  • Enfim, após várias tentativas diárias, a mãe lá disse que eu estava pronta para iniciar um projecto mais sério. Decidi começar de forma simples, e pensei em fazer um cachecol:

tricot 1.jpg

 E lá vou eu entretida. Uns 5 minutos aqui, uns 15min ali, às vezes mais, aos poucos:

tricot 2.jpg

Quando dei por mim, já de regresso a casa:

tricot 3.jpg

Já parece um cachecol certo?

Ele enrola-se um pouco nas laterais por causa do ponto (simples) que escolhi, mas pronto. A mãe diz que no fim arranja uma solução....

 

Nestas férias, descobri que tricotar e rezar o Terço combinam na perfeição!! Ponho um destes vídeos no computador, ou coloco o CD gravado na aparelhagem e ... oh, é uma maravilha!!

Outra combinação bastante agradável é ouvir os vídeos do Padre Paulo Ricardo ao mesmo tempo que tricoteio (acho que acabei de inventar esta palavra...)! 

 

Na verdade, o tricot é uma arte bastante antiga, aprendida e cultivada por tantas gerações, praticada por tantas raparigas e mulheres na história da humanidade! Assim, também eu sinto que faço parte deste grupo de mulheres que sempre tentou alcançar o exemplo de mulher ideal (Provérbios 31), apenas alcançado neste mundo pela Excelentíssima Virgem Maria! 

Imagino se Ela também tricotava? Ou então, se fazia de outra forma as roupas para o pequeno Jesus e para a Sua família? Numa família tão pobre como a Sua, de certeza que não havia muito dinheiro para gastar em roupas. Provavelmente, Nossa Senhora teria de fazer tudo com as Suas mãos.

Imagino-a a rezar enquanto trabalhava. Será que estaria a fazer alguma coisa destas quando o Anjo a veio visitar? Que cores terá ela escolhido para fazer o enxoval do Seu Menino? Quanto amor e carinho terá sido dedicado por Ela a fazer cada cobertor, cada agasalho, cada casaquinho, cada roupinha para o Seu Filho tão amado ... Nem consigo imaginar a dedicação desta perfeita Esposa para com o Seu simples lar e a Sua família!

Algumas peças, talvez algumas roupas, algumas toalhas, terão sido feitas pela mãe de Nossa Senhora, santa Ana, entregues como presente de casamento à sua adorada filha.

Talvez a Virgem Maria tenha oferecido algo a Santa Isabel quando a visitou, dando com amor a São João Baptista a melhor peça que as Suas mãos podiam criar...

 

Oh, tantas histórias que imagino! Tantos se, tantos talvez ...

O importante é que, no final de tudo, cada coisa destas ajuda-me a tornar-me mais próxima da Nossa Mãe, da Sua vida e do Seu exemplo perfeito!