Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Terço de Ligação

O mês de Outubro é o mês de devoção ao Santo Rosário.

Nesta minha caminhada pela vida católica, já se passou cerca de um mês e meio desde que comecei a rezar diariamente o Terço. Admito-vos que nem sempre tem sido fácil de o conseguir. Até hoje, houve 2 dias em que não o consegui fazer. Paciência, pede-se perdão e reza-se o dobro no dia seguinte!

Mas acreditem, tem sido uma experiência maravilhosa, muito esclarecedora e iluminadora e que me tem ajudado bastante no dia-a-dia, desde as coisas mais simples às mais complicadas. Neste momento, é uma prioridade para mim conseguir aquela meia-hora para rezar o Terço e estar na presença do Senhor. Tornou-se o meu alento e a minha força para enfrentar o dia seguinte, tornou-se a minha recompensa e gratificação no fim dum dia especialmente complicado, tornou-se a luz e a esperança que conduz a minha vida.

 

Um destes dias, ao iniciar o Terço, dei comigo a pensar: "No momento em que eu pego no meu terço, talvez haverá uma outra pessoa no mundo que terá agora mesmo acabado de rezar o seu."

 

Depois, já a meio, voltei a pensar: "Neste momento, talvez haverá mais alguém que estará a rezar o Terço ao mesmo tempo que eu. De certa forma, estará a rezar comigo o terço. Talvez até esteja a dizer exactamente e ao mesmo tempo as mesmas palavras que eu. Talvez reze noutra língua. Talvez esteja a cantá-lo. Talvez seja mais novo que eu, ou mais velho. Talvez esteja a rezar sozinha, talvez esteja acompanhado. Talvez seja uma família inteira."

 

Um pouco mais tarde, ainda durante o Terço, pensei: “Talvez esteja alguém agorinha mesmo a rezar o Terço por si, ou por alguém. Talvez precise duma resposta. Talvez precise duma solução. Talvez esteja a pedir uma intervenção de Deus. Talvez precise de paz e conforto. Talvez precise de esperança e de força. Meu Deus, permita-me rezar com esta pessoa.”

 

Por fim, quando estava a terminar e a pousar o meu terço, voltei a pensar mais uma vez: "No momento em que eu pouso o meu terço, talvez esteja agora alguém a pegar no seu e a começar a rezar. É como uma corrente continua, uma ligação ininterrupta, um elo, um laço, uma união eterna entre os cristãos. Estamos todos ligados pela oração, pelo Terço, por acção de Nossa Senhora, pelo amor a Deus e a Cristo.

Quantos corações estarão a bater agora ao mesmo tempo? Quantas almas se fundem neste fenómeno? Quantas intenções, pedidos e desejos se repetem e se acumulam, até formar algo denso, forte, profundo, intenso. Algo capaz de alterar o presente e o futuro. Algo capaz de alterar a nossa realidade. Talvez seja assim que se formam os milagres…”

Terço.jpg

 

Sendo filha única, habituei-me a estar sempre sozinha, a fazer tudo sozinha e a depender apenas de mim. A solidão é minha conhecida desde sempre.

Contudo, desde o dia em que tive estes pensamentos, não voltei a sentir-me sozinha quando estou a rezar o Terço. Agora, sinto-me rodeada de pessoas, sinto-me ligada a elas, sinto-me unida a mais alguém. Às vezes até parece que consigo ouvir as vozes das outras pessoas a rezar comigo. Ave Maria, cheia de graça,….

 

Agora, já não me sinto sozinha.

16 comentários

Comentar post