Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Um grande milagre

Depois daquela intensa semana, voltei a imergir (apenas) na Palavra de Deus, em orações e no terço. E voltei a restaurar a minha Fé e Esperança. Assim, tentei retornar ao meu ritmo normal na minha vida católica, apesar de ainda estar a meio dos exames.

 

Para garantir que me focava apenas no Senhor, rodeei-me das Suas palavras e das Suas Sagradas Escrituras. Apresento-vos um exemplo dessa semana (mais uma vez, só me apercebi que escrevi em inglês mais tarde ... isto é comum acontecer-me!):

 

mês de janeiro.jpg

P.s: Vocês acreditam que mais de 300 pessoas já fizeram o download do meu simplicíssimo calendário católico??

Que bom, que bom! :) Toca a espalhar a alegria do Evangelho!!

 

Fui (finalmente) confessar-me no dia 23 de Janeiro, logo após ter completado metade dos exames da faculdade. A Neurologia (a disciplina avaliada nessa semana) é provavelmente a área da medicina que menos gosto. No 2ºano da faculdade tinha já contactado com ela, e não nos tinhamos dado nada bem. Mesmo nada bem.

 

Vou-vos contar uma história, tentando ser sucinta, pois aborda um assunto que é para mim bastante complexo. No 2ºsemestre do 2ºano, a grande disciplina, o grande cadeirão é Neuro-Anatomia. Ou seja, estuda-se toda a anatomia (nomes das estruturas, relações entre elas e funções, etc) relacionada com os nervos e com o cérebro. É MUITA matéria para ser estudada, porque trata-se duma área complexa e muito extensa.

No final do semestre, somos avaliados por um exame oral, ou seja, entramos numa sala grande, onde vários juris-professores com cara de maus nos fazem variadissimas perguntas durante 40min.... Não é uma experiência agradável. Quando passei por ela, era a 3ªvez que fazia um exame desse tipo. Apesar disso, a experiência não melhorou nem um bocadinho.

Isto tudo para vos explicar que, durante esse semestre, eu desenvolvi uma série de ataques de pânico por antecipação a esse exame oral. Além disso, fiquei com insónias durante 2 meses, fazendo com que, nas noites em que conseguia sequer dormir, dormia sempre menos de 4 horas.... Devem estar a adivinhar que resultado final não terá sido bom.

Ainda não sei bem como (ou talvez hoje saiba Quem foi :) ), mas o tal exame no fim acabou por correr melhor do que eu esperava. Contudo, o friozinho na barriga continuou em relação à Neurologia.

Contei-vos esta história toda para que percebessem o quanto eu não gostava da disciplina e quanto a temia. 

 

Estávamos então na semana de avaliação de Neurologia. Exame final - prático. Ou seja, a nossa prova decorre num consultório, com doentes reais, em que mostramos aos nossos examinadores que sabemos procurar este ou aquele sintoma (as queixas do doente) ou então que sabemos pesquisar este ou aquele sinal (aquilo que nós encontrámos na observação do doente). 

Tentei ao máximo manter-me calma e serena. Desta vez, eu conhecia bem Quem estava no controlo da situação. Não era eu, era Alguém muitíssimo melhor e mais apto para a tarefa. Acreditem que nesse dia rezei todas as orações que conhecia! Fiz o exame e voltei para casa, a fim de me ir confessar no final desse dia. Confessei-me, fui à missa, e depois fui jantar e dormir, para no dia seguinte começar a estudar para as Cirurgias. 


Eis que, nesse fim-de-semana, as notas saem!!! (1ªvez que acontece) Ai Jesus, nem quero ver!!!

 

Não sei se vão acreditar, mas estava lá um 20. UM VINTE. UM VINTE A NEUROLOGIA!

Ainda hoje não acredito. Parece surreal. 

 

Vejam, aquele 20 não fui eu que o tirei. Nem fui eu quem o mereceu. Aliás, aquele 20 não é meu, não me pertence! Aquele 20 significou para mim uma mensagem directa de Deus muito simples: Vê bem o que Eu consigo fazer! Comigo e por Mim TUDO é possível. TUDO!

 

andar sobre a água.jpg

 Veio-me logo ao pensamento a expressão bíblica:

Homem de pouca fé, porque duvidaste?

 

Depois desse dia, deixei mesmo de duvidar de Deus. O que fez com que novos milagres acontecessem ... 

 

"O barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário;
Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar.
E os discípulos, vendo-o a andar sobre o mar, assustaram-se, dizendo: «É um fantasma».

E gritaram com medo.
Jesus, porém, falou-lhes logo, dizendo: «Tranquilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo».
Pedro tomou a palavra e falou: «Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas».
Ele disse: «Vem». E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.
Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a afundar-se, gritou, dizendo: «Senhor, salva-me!»
E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, porque duvidaste?
E, quando subiram para o barco, o vento acalmou."
Mateus 14:24-32

 Imagem retirada do Pinterest