Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem rapariga católica. Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia e do amor incondicional ao próximo. Espero que este blog vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma visita inesperada

A minha mãe nasceu numa família muito simples e humilde, numa pequena aldeia nos arredores de Lamego. Aos 17 anos teve a oportunidade de vir para Lisboa, com ajuda da família de um tio, à procura dum emprego e duma vida melhor do que o trabalho no campo lhe podia dar. É em Lisboa que conhece o meu pai, filho duma família proveniente de Beja que também procurara a realização dos seus sonhos duma vida melhor na grande cidade.

Quando casaram, os meus pais tomaram a decisão de permanecerem aqui, em Corroios, perto da família do meu pai. A família da mãe acabou por ficar, na sua maioria, em Lamego, a quase 5 horas de distância de nós. Assim, em todas as férias de Verão vamos para Lamego durante algumas semanas, para a mãe (e com o tempo, também eu e o pai) matar as saudades da sua família - principalmente dos seus pais e da sua irmã mais nova. 

Há 24 anos que esta "tradição" acontece todos os verões e é sempre com grande alegria que esperamos esta altura do ano! Contudo, o ano passado foram as nossas primeiras férias sem o avô materno (que faleceu repentinamente em Fevereiro de 2014) e as férias já não foram as mesmas... Este ano também trazia consigo um sentimento agridoce - não sabemos se este ano foi o último em que eu pude ir de férias com os pais, e o mais provável é que estas tenham sido as últimas férias em família durante algum tempo ... Os anos passam e estou perto de terminar a faculdade e de começar a trabalhar como médica. E só Deus sabe como será o futuro. 

 

Assim, foi com grande alegria que, mal chegámos a Lamego, ficámos a saber que nos dias 8 e 9 de Agosto iriamos receber uma visita muito especial! A da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima!! Oh, que festa!!

Peregrina 1.jpg

O avô materno sempre teve uma grande dedicação a Nossa Senhora de Fátima, e sempre que penso Nela, não deixo de pensar também no avô. Quando vamos a Fátima, a memória do avô está também sempre presente comigo.

Assim, eu senti que esta visita de Nossa Senhora a Lamego, foi uma forma de Ela nos dizer, mais uma vez, que nós não estávamos sozinhos nestas mudanças da nossa vida, que tinhamos o Seu apoio, a Sua ajuda, o Seu amor de mãe ... Oh, e que Mãe!

 

Deixo-vos um relato fotográfico desta belíssima visita: (nós esquecemo-nos da tirar fotos nos 2 dias, desculpem!) 

 

Dia 8 de Agosto - Procissão das Velas

Peregrina 2.jpg

Peregrina 3.JPG

Peregrina 4.jpg

Peregrina 5.jpg

Peregrina 6.JPG

Peregrina 7.jpg

Peregrina 8.jpg

Peregrina 9.jpg

 Todas estas fotos são da autoria do maravilhoso fotógrafo Rui Jorge Pires do Olhar d'Ouro.

 

Dia 9 de Agosto - Tarde de oração na Sé de Lamego e Despedida 

Peregrina 10.JPG

Peregrina 11.JPG

Peregrina 12.jpgPeregrina 13.JPG

Todas estas fotos são da autoria do maravilhoso fotógrafo Rui Jorge Pires do Olhar d'Ouro.

 

Já por diversas vezes que fomos a Fátima mas nunca conseguimos estar tão perto da imagem de Nossa Senhora como Deus nos deu a oportunidade desta vez. Pela graça de Deus, conseguimos encontrar um lugar para nos sentarmos na Sé a poucos metros da imagem de Nossa Senhora! Que privilégio. Uma tarde passada a rezar e a meditar sob o manto de Nossa Senhora, a rezar o Terço com Ela e a celebrar a Eucaristia na Sua presença - Foi extraordinário!

Mais extraordinário ainda foi a despedida - as orações cantadas, os lenços brancos a acenar, as lágrimas nos olhos de tanta gente, e mais uma vez, sem termos feito por isso mas pelo peso da multidão à nossa volta, encontrámo-nos desta vez a menos de um metro Dela! Caramba! Estávamos tão, tão perto Dela!! 

Há uma série de imagens na minha memória que espero nunca mais perder. Foi uma experiência sem igual...

Há dias em que é difícil rezar a Alguém que não vemos e que não ouvimos. A nossa natureza humana, tão física e corporal, por vezes tem essa necessidade.... de ver com os nossos próprios olhos, de tocar, de ouvir ...

 

Obrigado Mãe, por não me teres esquecido mesmo durante as férias! Eu sei que Tu estás sempre comigo ... mas é possível que eu às vezes me esqueça disso! Obrigado Mãe, obrigado minha Mãe! Obrigado por vires ter comigo!

 

«Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.

E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor?»

Lc 1:42-43

 

Para terminar, deixo-vos um pequeno vídeo com filmagens da Sé de Lamego -  que tem quase 1000 anos de vida!

 

 

4 comentários

Comentar post