Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Um Natal Diferente

Este Advento tem sido muito diferente para mim. Este ano, pela primeira vez, estou a conseguir pôr Deus REALMENTE em primeiro lugar. É incrível as inúmeras bênçãos que se recebe, inesperadamente, quando tomamos esta decisão. É uma simples decisão, mas custosa e nem sempre fácil ou agradável.

 

No Natal passado pensei em todas as coisas que não tinha (relacionadas com as minhas (in)capacidades e (in)competências na faculdade e em medicina). Neste Natal só penso em todas as coisas que tenho e que já alcancei.

No Natal passado estava decidida a estudar muito (mesmo muito!) para me sair bem nos exames. Neste Natal, a minha prioridade é procurar-me, bem no fundo da minha alma e do meu coração, para lá poder receber o Senhor.

No Natal passado preocupava-me em contar o (pouco) dinheiro que tinha para comprar prendas. Neste Natal só estou disposta a contar as bênçãos que recebo diariamente.

No Natal passado, acendia velas para decorar a casa. Neste Natal acendo-as para comemorar, para celebrar e para louvar a Nosso Senhor e ao amado Seu Filho.

No Natal passado tentei ser sempre simpática e não arreliar ninguém. Neste Natal decidi tomar um passo em frente e tentar oferecer aos outros o melhor de mim.

Neste Natal, os meus dias giram à volta de orações.

Neste Natal, os meus dias são passados em busca das coisas santas.  

 love.jpg

Imagem retirada do Pinterest

 

 "O Advento refere-se à íntima conexão entre a memória e a esperança, ambas tão necessárias ao ser humano. A intenção do Advento é despertar a memória emocional mais profunda e básica dentro de nós, ou seja, a memória de Deus que se tornou numa Criança. Esta é uma memória curativa pois traz esperança. O principal propósito do ano litúrgico da Igreja é ensaiar continuamente a sua grande história de memórias, a fim de despertar a memória do coração para que se possa discernir a estrela da esperança ....

A bela tarefa do Advento é despertar em todos nós as memórias de bondade e, portanto, abrir as portas da esperança. "

Joseph Cardinal Ratzinger, Seek That Which Is Above, 1986 (tradução minha)

 

O meu canto de oração no Advento

 

Tem sido difícil para mim criar um canto de oração. Só o posso criar nas "minhas" áreas da casa, que não são muito grandes e que já estão cheias de outras coisas. Durante algum tempo tive dois cantinhos minúsculos divididos, um no quarto e outro no escritório (únicos locais "meus"), mas não estava a resultar...

No início do Outono percebi, depois de ter visto famílias moverem pianos e móveis, que também teria que fazer algo semelhante (em menor escala mas pronto). Para ter o espaço que vos mostro nas fotos em baixo, tive de guardar muita tralha. É incrível como nos apegamos tanto a simples objectos...

 

Enfim, comecei a montar o meu cantinho, e apercebi-me que não tinha quase nada para lá pôr. Isto de ser católica há pouco tempo tem sempre estes inconvenientes. 

Um dia, lembrei-me dumas figuras que me tinham sido dadas aquando da minha Primeira Comunhão e Profissão de Fé (há muitooos anos atrás). Essas figuras, segundo me lembrava, tinham sido jogadas no lixo quando me zanguei com Deus

Passei o resto da semana a pedir desculpa e a pedir perdão por tal acto a Deus. Que estúpida!!

 

Já no fim dessa semana, a mãe pediu-me para ir buscar as decorações de porcelana do natal, a um armário no sótão.

 

Vocês deviam ter visto a minha cara de espanto QUANDO ENCONTREI AS MINHAS FIGURAS!!!!!!!!

 

Oh, a alegria!!! Oh, as lágrimas!! Os cantos!! Os gritos!!!! ALELUIA!!!

 

A minha abençoada mãe, no dia em que eu fui pôr as figuras no lixo, saiu de casa depois de mim, e foi lá buscá-las de novo!! E escondeu-as no sótão! Acreditam??

 

Oh, meu Pai, o quanto Lhe devo!! Obrigado Obrigado Obrigado!! Mil vezes obrigado!!

 

Assim, mostro-vos o meu cantinho de oração todo vestido para a celebração do Advento e do Natal. Só espero que Deus ache que o meu coração também esteja agora assim, tão bonito. :)

canto de oração 1.jpg

 canto de oração 2.jpg

Esta árvorezinha foi-nos oferecida por uma vizinha, este Verão (encontrou-a num sótão, parece, e não lhe dá uso). Além disso, ofereceu-nos também alguns ornamentos. Vejam bem que alguns dizem! :)

canto de oração 3.jpg

canto de oração 4.jpg

 Este é o meu mini-presépio. Não se compara com o da mãe, mas pronto.

Curiosamente, comprei-o no primeiro dia em que voltei à minha paróquia, no início do ano! Vi-o numa montra e foi como se tivesse falado comigo. Era a única figura que tinha, até descobrir as outras.

canto de oração 5.jpg

 Vejam só as minhas figuras!! :)

Oh, as recordações que me dão...

canto de oração 6.jpg

 

Nossa Senhora da Conceição e Santa Rita de Cássia (padroeira das causas impossíveis)

canto de oração 8.jpg

 E as minhas velhinhas e muito usadas figuras de Nossa Senhora de Fátima, a padroeira da nossa família.

canto de oração 9.jpg

O meu menino Jesus, tão convidativo a adorar o Senhor!

A cruz fui eu que fiz no Verão, baseada na da Teresa. Eu fiz a figura de Jesus para colocar no centro, mas ainda não tive tempo de a colar... Perdoem-me :)

canto de oração 7.jpg

 

Já vi pela blogosfera cantos de oração lindíssimos das Famílias de Caná! Que criativos! Que pormenorizados!

Que contente que deve estar Deus! Se nos esmeramos assim por um canto de oração, nem imagino como devem estar os vossos corações!

Preparai-vos bem para a chegada do Senhor

 

"Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas e toda a criatura verá a Salvação de Deus."
Lucas 3:4-6

Segundo Domingo do Advento

Neste Segundo Domingo do Advento, deixo-vos outro vídeo feito pela organização Ignatius Spirituality, que nos apresenta uma breve exposição duma obra de arte, inspirada nas Escrituras deste Domingo.

 

 

"Na sua vida, o homem está constantemente à espera: quando é menino, deseja crescer; quando é adulto, tende para a realização e o sucesso; na idade avançada, aspira ao merecido descanso.

Mas chega a hora em que ele descobre que esperou demasiado pouco se, para além da profissão ou da posição social, nada mais lhe resta para esperar.

A esperança marca o caminho da humanidade, mas para os cristãos ela é animada por uma certeza: o Senhor está presente no fluxo da nossa vida, acompanha-nos, e um dia enxugará também as nossas lágrimas.

Um dia, não distante, tudo encontrará o seu cumprimento no Reino de Deus, Reino de justiça e de paz."

Homília de 2009, do Papa Bento XVI

 

Desejo-vos um óptimo Segundo Domingo do Advento! 

Origens dos símbolos do Advento

Conhecem as origens dos principais objectos que hoje associamos ao Advento e ao Natal?

Por exemplo, sabem a origem da árvore de natal? Do presépio? Ou da coroa do Advento?

Pois, eu também não sabia!

 

Na passada segunda-feira, a minha paróquia organizou uma catequese especial, onde o senhor padre e os catequistas se reuniram para nos explicar a origem, o significado e simbolismo dos principais objectos e pessoas que associamos hoje ao Advento e ao Natal. 

 

Curiosa como sou, decidi pesquisar mais em casa. Encontrei então estes pequenos vídeos das Edições Salesianas no Youtube (são segmentos do DVD "Advento, tempo de esperança", à venda no site da Editora), que gostava de partilhar convosco. Apreciem-nos bem!

 

Tirei também alguns apontamentos durante a catequese, que complementam a informação dos vídeos.

 

Origem da Árvore de Natal

- Forma triangular da árvore: representa a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo)

- Pinheiros ou ciprestes: árvores originalmente usadas, associadas à vida e ao respeito

Por serem árvores de folha persistente, representam também a força, a coragem, e a vitória do bem sobre o mal, ou seja, de Jesus Cristo sobre a morte e o pecado.

Curiosidade: historicamente sempre se plantou pinheiros ou ciprestes nos cemitérios, representando o nosso respeito pelos defundos; podiam também simbolizar a nossa crença na vida eterna junto de Deus

 

Origem do Presépio

- Portugal é um dos países com tradição mais antiga de construção de presépios

- Figuras que devem ser sempre representadas no presépio:

  • Menino Jesus (na manjedoura) - o Filho de Deus mas igualmente Irmão de todos os homens; apesar disso, veio à Terra na maior humildade e simplicidade
  • Virgem Maria (à esquerda) - a esposa, a mãe, a companheira fiel; pureza e dignidade; cumprir-se a vontade de Deus; a mulher que educa, ora, medita em seu coração os mistérios da maternidade; doação e dedicação
  • São José (à direita) - o esposo, o companheiro; o pai, o homem que ama, trabalha, é responsável; o homem que respeita, que sustenta, que orienta; o homem de oração
  • Vaca - simboliza a abundância; representa também a bondade e a força pacífica
  • Burro - representa a nossa incredibilidade na vinda do Messias; simboliza também a humildade e a simplicidade com que devemos acolher Deus e Jesus na nossa vida e no nosso coração 
  • Os 3 reis magos:
    • Belchior/Melchior (significa "meu Rei é luz") - era caucasiano, proveniente da Europa; ofereceu o ouro, representando a realeza de Jesus
    • Baltasar (significa "Deus manifesta o Rei") - era negro, proveniente de África; ofereceu a mirra, símbolo da paixão e do sacrifício de Cristo pela humanidade, representa também a fé e a imortalidade
    • Gaspar (significa "aquele que vai inspeccionar) - era asiático, proveniente de África, ofereceu o incenso, representando a divindade de Jesus
  • Pastores e ovelhas:
    • Pastores - representam o povo judeu; que deveria sempre glorificar e honrar o Filho de Deus
    • Ovelhas - representam o povo de Deus, guiado pelo Seu Filho Jesus; 
  • Estrela-guia - representa a acção do Espírito Santo; luz, iluminação
  • Anjos - mensageiros de Deus; representa a comunicação da Boa Nova

 

Origem da Coroa do Advento

- Coroa circular - símbolo da eternidade, da unidade, do tempo que não tem início nem fim; de Cristo, Senhor do tempo e da história

- Verduras - inicialmente eram ramos de pinheiro ou cipreste (com o mesmo simbolismo que escrevi acima); sinal de persistência, de esperança e de vida, de imortalidade, de vitória sobre a morte

- Fita vermelha - símbolo do sangue e do amor de Jesus Cristo pela humanidade; símbolo da Sua vitória sobre a morte através da Sua entrega por amor

- 4 velas em circulo - indicam as 4 semanas do Tempo do Advento; as 4 fases da História da Salvação preparando a vinda do Salvador; a Cruz de Cristo, o Sol da salvação, que ilumina o mundo envolto em trevas;

O acto de acender gradualmente as velas significa a progressiva aproximação do Nascimento de Jesus e a progressiva vitória da luz sobre as trevas.

Existem diferentes tradições sobre os significados das velas. Podem simbolizar:

  • a primeira vela do profeta;
  • a segunda vela de Belém;
  • a terceira vela dos pastores;
  • a quarta vela dos anjos.

Outra tradição vê nas 4 velas as grandes fases da História da Salvação até à chegada de Cristo. 

  • a primeira é a vela do perdão concedido a Adão e Eva, que de mortais se tornarão seres viventes em Deus;
  • a segunda é a vela da fé dos patriarcas que crêem na promessa da Terra Prometida;
  • a terceira é a vela da alegria de David pela sua descendência;
  • a quarta é a vela do ensinamento dos profetas que anunciam a justiça e a paz.

Por fim, podemos ver nas 4 velas as visitas de Deus na história, preparando a Vinda definitiva no seu Filho Encarnado, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo:

  • o tempo da criação: de Adão e Eva até Noé;
  • o tempo dos patriarcas;
  • o tempo dos reis;
  • o tempo dos profetas.

 

Termino com duas citações de São Francisco, que nos relembram o significado do Natal:

"Todos os homens nascem iguais, pela sua origem, pelos seus direitos naturais e divinos e pelo seu objectivo final"

"No presépio honra-se a simplicidade, exalta-se a pobreza, elogia-se a humildade!"

 

A preparação do nosso coração no Advento

Ontem, na missa do Primeiro Domingo do Advento, o senhor padre explicou-nos que a palavra Advento deriva do latim Adventus, que significa "chegada" ou "vinda". Pensei logo que, se mais pessoas soubessem a origem do nome, percebessem melhor o que é suposto celebrarmos nesta altura do ano.

Na verdade, e como nos é mostrado por todos os textos do Antigo Testamento, por milhares de anos o mundo esperou a vinda do Messias, tal como nos foi prometido por Deus. Este Messias viria redimir-nos e salvar-nos do pecado mortal. Além disso, também viria para restaurar e fortalecer a nossa relação com Deus.

Mas, nem nos nossos maiores sonhos, imaginaríamos tudo aquilo que o Filho de Deus viria ao mundo fazer por nós. Ele excedeu, grande e divinamente, tudo o que esperaríamos e que nos tinha sido prometido.

 

Nós vivemos numa altura em que já se assistiu à primeira vinda de Jesus. Talvez por isso seja difícil para nós imaginar (e sentir também) a dimensão do desejo e da ânsia que o anterior povo de Deus tinha pela vinda do Messias. Talvez por isso seja difícil para nós ter noção do número de promessas que faltavam cumprir, e da intensidade dos sentimentos de desespero, de aflição, de abandono e de desesperança que as pessoas daquele povo sentiram ao longo dos séculos.

As profecias dos Profetas não eram suficientes para aliviar o peso que este povo sentia. As demonstrações de Deus através dos homens não eram suficientes.

O próprio Deus tinha de se tornar homem, tinha de Encarnar, ser gerado mas não criado, no seio duma Virgem santa, e estar com o povo, guiando-o de novo na Sua direcção, ensinando-nos quem era realmente o nosso Pai e cumprindo todas as promessas. O próprio Deus teve que nos mostrar como era possível a Reencarnação. Como era possível vencer a morte e viver eternamente no Reino de Deus.

 

Advento.jpg

 

Que neste Advento tentemos acender de novo, nos nossos corações e no das outras pessoas, no povo de Deus de hoje, a mesma chama de desejo inesgotável, o mesmo sentimento de espera contínua, de vigilância constante e de anseio profundo que não se deixa apagar por nada mundano ou humano, a mesma espantosa fé que os nossos antepassados tinham. Mais importante, a mesma esperança!

 

Porque só assim estaremos a preparar-nos para o próximo ano litúrgico. Só assim sentiremos o mesmo que os pastores que viram com os próprios olhos o Deus Menino. Só assim teremos a mesma vontade e fé para O procurar, não nos deixando iludir pelas distracções que nos surgem, como os reis magos. Só assim, como Maria, deixaremos que Deus faça na nossa vida a Sua vontade. E só assim encontraremos a felicidade e a vida eterna, que Deus tão humildemente nos tenta oferecer.

 

Peçamos ajuda, porque sozinhos nunca o conseguiremos…

 

Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre o que devo pensar e o que devo fazer, para a Vossa glória, para o bem das almas e para a minha própria santificação.

Espírito Santo, contagiai-me profundamente com a alegria expectante que só os filhos de Deus têm. Para que também em mim cresça a fé e a esperança na plenitude das promessas de Deus. E que para também eu deseje ardentemente a segunda vinda do nosso Messias, não numa forma humana, mas em toda a Sua glória. Ámen

Pág. 2/2