Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

A prova

la-equilibrista.jpg

Eu sinto que neste momento da minha vida estou a realizar um autêntico número de circo. Sinto como se Deus me tivesse pedido para subir sobre uma corda alta e andar sobre ela, pé ante pé, tentando atravessar o rio Tejo, duma margem para a outra, sem cair na água. E eu que tenho tantas vertigens…

Nas minhas mãos, o Senhor colocou-me uma vara na horizontal, e em cada extremidade desta 2 baldes cheios de pedras no seu interior. E disse-me “Tens de chegar ao outro lado com o mesmo número de pedras”.

A vara ajuda-me levemente a manter o equilíbrio, mas é tão pesada, e às vezes parece que me vai escorregar das mãos. Se me deixo vencer pelo cansaço e me inclino ligeiramente para um lado, arrisco-me a perder o conteúdo do balde desse lado.

Além disso, à minha volta reúnem-se umas nuvens muito escuras, o vento começa a soprar forte e uma trovoada parece estar prestes a rebentar sobre mim.

 

Para vos ser inteiramente sincera, sinto-me exactamente dentro desta imagem.

E não sei o que irá acontecer.

 

Contudo, o Deus da Eterna Misericórdia, não me abandonou nem num único milímetro desta prova. Ele sabia que eu iria precisar de (muita) ajuda para chegar até ao outro lado da margem. Para isso, Ele criou (através da família Power) o Retiro Quaresmal no passado fim-de-semana :)

 

Eu continuo e continuarei pelo menos até Julho no meio da tempestade, tentando dar diariamente mais um passo na direcção que Deus escolheu para mim. Não sei o que irá acontecer. Mas sei que nunca estarei sozinha! Porque, como descobri no retiro, ....

 

"Agora assim diz o Senhor que te criou, ó Jacob, e que te formou, ó Israel:

Não temas, porque Eu te res­gatei; chamei-te pelo teu nome, tu és Meu.

Se tiveres de atravessar as águas, estarei contigo, e os rios não te submergirão.

Se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e as chamas não te consumirão.

Porque Eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador;

dei o Egipto por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar.

Visto que és precioso aos Meus olhos, porque Eu te estimo e porque te amo,

assim entrego os reinos por ti, e os povos pela tua vida.
Não temas, porque Eu estou contigo!"
Isaías 43:1-5
"

 

A minha primeira Quaresma

Pois é, hoje começa a minha primeira (verdadeira) Quaresma. (Será também a minha primeira missa da Quarta-feira de Cinzas)

É com toda a sinceridade que vos digo que não me lembro de nada que tenha feito nas Quaresmas que supostamente vivi enquanto era mais nova. O ano passado, voltei para a Igreja Católica após a Páscoa, e apesar de ter lido acerca da Quaresma pela primeira vez (no blog da Família Power), não cheguei a fazer nada de muito especial - basicamente, só deixei de comer carne à 6ªfeira! (ah, e lia o blog da Teresa ....)

 

Assim, esta Quaresma será muito especial para mim. Vai ser a primeira que vou viver verdadeiramente!! :)

De certa forma, para mim a Quaresma começou em Janeiro, depois de ter tido aqueles dias difíceis no início do ano, recomeçando a minha caminhada com o Senhor. Assim, desde essa altura que comecei a (tentar) praticar um maior autocontrolo e autodisciplina sobre mim (afinal, estava em exames da faculdade, e não podia fazer o que me apetecia!). Comecei com as acções que fazia/não fazia (e resultou! Boa!) e depois, quando comecei acabei os exames, passei para as palavras que dizia/não dizia (o que tem sido muito mais difícil!).

 

Quaresma2.pngNa minha pesquisa pela internet acerca da Quaresma, encontrei muitos textos que referiam a necessidade de não pensarmos que a Quaresma é sinónimo de sofrimento. De facto, penso que todos concordarão que já existe sofrimento mais que suficiente no mundo, e que todos temos de episodicamente lidar com ele nas nossas vidas. Eu não gostava nada de aumentar o sofrimento na minha vida nem das pessoas que vivem comigo!

E a verdade é que, nem Deus quer! Deus não quer que nós soframos! Foi por essa mesma razão que Ele nos enviou o Seu Filho Primogénito! Mas se tivermos que lidar com o sofrimento, pelo menos que aprendamos a fazê-lo de modo a que ele nos torne melhores pessoas. Deus não quer o nosso sofrimento, Ele quer a nossa santidade!

Assim, se eu conseguir ter autodisciplina e autocontrolo sob vários aspectos na minha vida, conseguirei que o meu coração e a minha mente se foquem apenas em Deus e nas pessoas ao meu redor (a quem posso e devo ajudar). A Quaresma torna-se assim numa altura de renovação. E eu estou mesmo a precisar disso!

 

Ainda na minha pesquisa pela internet, descobri também vários textos que realçavam que a Quaresma não é uma competição! (que é uma grande fraqueza do ser humano, na minha opinião – tornar tudo numa competição!)

A Quaresma não é uma competição entre mim e outra pessoa, a fazer quem consegue abdicar de mais coisas! Nem é uma competição entre mim e o meu eu. Porque se fizermos tal coisa, perderemos o nosso foco. Vejam, se eu me concentrar na competição que sinto que tenho de realizar com o meu vizinho, na tentativa de fazer mais coisas que ele, o meu foco estará no meu ego, no meu orgulho, na minha glória, e não em Deus e na Sua glória. Dessa forma, não estarei a preparar-me para receber Cristo Ressuscitado.

 

Um belíssima forma de nos prepararmos para O receber será com toda a certeza no Retiro Quaresmal das Famílias de Caná. Acreditem que será a melhor prenda do Dia da Mulher que poderão oferecer-se a si próprias e às vossas famílias. Ninguém vem de lá a mesma pessoa, nem a mesma família! Tenham a coragem de receber Jesus nas vossas casas e nas vossas vidas. Venham! :)

rezar.jpg

 

Pretendo fazer com que, no final desta Quaresma, surja uma melhor versão de mim mesma, mais santa e mais íntima de Deus! Quem está comigo? :)

 

"Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo?
Erguerei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor.
Cumprirei para com o Senhor os meus votos, na presença de todo o seu povo.
Senhor, sou teu servo, Sim, sou teu servo, filho da tua serva; Tu livraste-me das minhas correntes.
Oferecerei a ti um sacrifício de gratidão e invocarei o nome do Senhor.
Cumprirei para com o Senhor os meus votos, na presença de todo o seu povo,
nos pátios da casa do Senhor, no seu interior, ó Jerusalém!

Aleluia!" Salmos 116:12-19"

A grande asneirada

O início do ano de 2015 podia ter sido (bem) melhor do que acabou por ser....

 

O ano começou com uma morte inesperada na família da mãe, com o falecimento da minha última tia-avó. Esta senhora passou por várias doenças terríveis ao longo dos anos, mas parecia que tinha finalmente melhorado nos últimos meses.

miserável.JPG

Quando a vimos pela última vez no verão (a família da mãe é de Lamego, ou seja, a 5 horas de viagem daqui....) tinha-nos parecido mais "rija" que nunca! Assim, apanhou-nos a todos de surpresa... Infelizmente, nenhum de nós pode estar presente no velório, eu tinha 2 exames nesse dia e a mãe não conseguiu dispensa do trabalho. Esta senhora era a última irmã do meu muito amado avô materno, que celebrou o seu primeiro aniversário da partida para a casa do Pai no passado dia 1 de Fevereiro....

 

Simultaneamente a esta situação, eu sentia-me tão assoberbada e sobrecarregada pelos exames da faculdade que, por diversos dias, deixei que as minhas prioridades (erradamente) mudassem. Coloquei a faculdade e o estudo acima de Deus e das Suas obras. Deixei de ir à catequese, depois à missa, e no fim já nem rezava sequer!

Foram dias difíceis e muito negros. Por dias voltei a olhar para o caminho mundano que durante tantos meses me andava a esforçar por deixar de todo para trás. Deixei que o mundo me tentasse e não lhe coloquei nenhuma resistência. Foram dias muito tristes...

 

Como eu me sentia naqueles primeiros dias de Janeiro - seca, miserável e destruída (foto minha)

 

Num desses dias, recebo inesperadamente um email duma queridíssima família de Caná, a família da Olivia! Um simples email, desejando força e fé nos exames …. oh, eu desatei num autêntico pranto!!!

Que pessoa mais imerecida era eu para eles se lembrarem de mim! Que pessoa mais pecadora, hipócrita e egoísta! Tanta bondade, tanto carinho, tanta caridade, tanto amor era completamente imerecido da minha parte!!

 

Depois pensei, “Mas será que o Senhor me aceita de volta?....”

 

Lá eu comecei o meu caminho de volta para a casa do Senhor, de gatas e a rastejar, imunda e ferida, bem devagarinho pelo peso do meu pecado …

 

Dois dias depois, recebo OUTRO email de outra família de Caná, a família Power!!! OUTRO email simples para desejar concentração e esperança nos exames…. e adivinhem só …. desatei novamente num pranto!!!

Eu não mereço nada disto! Senhor, por favor, dê isto a outra pessoa, porque eu não o mereço nem um bocadinho!! Tem a certeza que me aceita de volta?”

 

É simplesmente incrível como, ainda no meio das nossas (minha neste caso) grandes asneiradas, o Senhor nos ama e como Ele nos ama! É indiscritível, é inacreditável, é inimaginável! É impossível! Como?? Como??Como pode um amor ser assim TÃO grande? Como pode existir um amor ilimitado, incondicional, INFINITO?Como é possível que o Senhor Se tenha lembrado no mim, como se fosse a Sua única filha, e Se tenha dado ao trabalho de mo dizer tão explicitamente?!

 

Perdão, oh perdão meu bom Deus!

perdão.jpg

Muito semelhante ao meu estado naqueles dias - Imagem retirada do Pinterest.

 

Como se isto não fosse suficiente, Deus decidiu enviar-me um TERCEIRO email. Desta vez, contudo, não duma família de Caná, mas duma colega de profissão! Imaginem! Uma colega estudante de Medicina em Coimbra enviou-me um (maravilhoso) email a agradecer a iniciativa do meu blog, felicíssima, dizia ela, por ter encontrado outra futura médica católica!

(E é com alegria que partilho com vocês que desse email inicial resultou numa série de trocas de emails, ideias, milagres e desabafos, como eu há muito não tinha!! :) )

 

Acreditem, nesta altura eu só chorava e já não dizia nada. Se calhar lá balbuciei “PRONTO, eu rendo-me!!!!”  

 

Tenho um grande agradecimento a fazer às famílias de Caná, por permitirem que o Senhor vos use diariamente como Seus instrumentos, para realizar as Suas obras e os Seus desejos. Que humildade vossa! Que generosidade! Abençoados sejam, para sempre!!

 

Dias depois um autêntico milagre acontece! Conto-vos acerca dele amanhã ;)

 

"Bendiz, ó minha alma, o Senhor!

Senhor, meu Deus, Vós sois imensamente grande! Ao Senhor, glória eterna!

Enquanto viver, cantarei à glória do Senhor, cantarei ao meu Deus enquanto existir.

Possam as minhas palavras Lhe serem agradáveis! A minha única alegria encontra-se no Senhor.

Bendiz, ó minha alma, o Senhor! Aleluia!"

Salmo 103

Tu fazes parte da família agora

Gostava de partilhar convosco uma carta que li recentemente. Foi escrita por um jovem americano, de nome Jurell Sison, após um momento de meditação neste Natal. Leiam-na atentamente:

 

O nascimento de Jesus: Tu fazes parte da família agora

Por Jurell Sison (tradução minha)

(A seguinte carta inclui os meus pensamentos após uma meditação sobre o nascimento de Jesus, durante o Quarto Domingo do Advento).

 

"Durante a minha reflexão de hoje, descobri que tenho que entrar na minha imaginação senão, caso contrário, ficarei apenas sentado à espera que as coisas aconteçam magicamente. Senhor, ajuda-me a usar o que está ao meu redor e a usar a minha consciência como um veículo que me transporta para o mundo da Sua história.

 

Comecei por ficar quieto e rezar por paz e calma. Depois, fechei os olhos e imaginei-me a levantar-me da minha cadeira e a sair pela porta da minha casa. Dirigi-me para a rua e andei na direcção duma floresta. Subi umas rochas íngremes, e sobre um monte encontrei uma cidade, de nome Belém.

 

Foi magnífico e assustador ao mesmo tempo! Vi milhares de estrelas espalhadas pelo céu. Continuei a andar, na direcção do que parecia um celeiro e um estábulo. Foi então que os vi, Maria e José!

 

Maria tinha acabado de dar à luz, e parecia que eu tinha chegado exactamente na altura do sossego após a tempestade. Eu mantive-me de pé, à distância, no escuro. Maria prendia toda a minha atenção. Como ela era jovem e bonita. Parecia quase da minha idade e tinha cara de tornar-se imediatamente minha amiga. Então ela balançou a cabeça para mim, como se tivesse estado à minha espera e, naquele momento, senti imediatamente o seu calor e a sua juventude, a sua compaixão e o seu amor pelo seu Filho.

 

Lembro-me que me aproxima com cuidado. O Bebé Jesus estava a dormir profundamente. Sentei-me com eles, olhando para o pequeno Milagre, e depois de algum tempo reuni finalmente a coragem de perguntar a Maria: "Posso ajudar em alguma coisa?"

Maria sussurrou em resposta: "Não, apenas fica aqui por algum tempo. Ele está muito feliz por estares aqui.”. Então eu sentei-me pacificamente ao seu lado, maravilhado com a admiração e a reverência que sentia ao ver o nosso Salvador.

 

dia de natal.jpg

 

Maria perguntou-me então, com um sorriso caloroso e encorajante, se O queria abraçar. Ela sabia que eu estava com medo, mas assegurou-me, dizendo: "Esta Criança é tanto tua quanto é minha."

Segurei-O com carinho nos meus braços. Oh, sentia-me tão humilde e tão honrado! Sussurrava-Lhe continuamente: "Tu vieste para salvar o mundo!”

 

Quando chegou a hora de me ir embora, Maria segurou de volta em Jesus, e olhando nos meus olhos disse-me: "Tu fazes parte da família agora."

 

Obrigado, querida Maria, por me deixares ser parte da tua família. E agora estou muito contente, meu Senhor. Mal posso esperar por O ver crescer!

 

Vemo-nos dentro de pouco tempo!

Com amor, Jurell"

 

 

Queridas famílias, tentem fazer também hoje uma pequena meditação.

Guardem um momento. Fechem os olhos, e preparem-se para receber Deus no vosso coração. Digam-Lhe: Eis-me aqui, Senhor. Aqui estou. Fale comigo que eu escuto.

Depois, imaginem-se em Belém, imaginem-se a chegar ao local onde Jesus nasceu. 

Imaginem Maria e José. O que lhes querem dizer?

Olhem para o Menino, acabado de nascer. Segurem-nO nos vossos braços. Transmitam-Lhe todo o vosso carinho, todo o vosso amor, toda a vossa admiração por Ele.

E sintam-se, também vocês, verdadeiramente parte da família de Deus.

 

Queridas famílias, desejo-vos a todos um Santo Natal, cheio de bençãos e de alegria! 

Se procurares por Mim no Natal

Queridas Famílias de Caná, estamos quase, quase no Natal. Que alegria!

Hoje gostava de partilhar convosco um poema de Natal. Não sei quem o escreveu. Mas falou-me ao coração, e espero que vos fale também.

 

Poem “If You Look for Me at Christmas”.jpg

"Se procurares por Mim no Natal,

Não irás precisar duma estrela especial.

Eu já não estou apenas em Belém,

Eu estou aqui onde tu estás.

Podes não estar ciente de Mim

Entre as celebrações.

Vais ter que olhar para além das lojas,

E de todas as decorações.

Mas se guardares um momento

Da tua lista de coisas para fazer,

E ouvires o teu coração, descobrirás

Que Eu estou aqui à tua espera.

Tu és a única pessoa com quem Eu quero estar,

Tu és a razão pela qual Eu vim.

E tu encontrar-Me-ás no meio do silêncio,

Onde eu sussurro o teu nome.

 Com amor, Jesus"

 

Vá, força! Respondam ao chamamento de Jesus!

Vão ter com Ele, no meio do vosso coração. Ele está lá à vossa espera, há tanto tempo.

 

Para terminar, gostava de vos oferecer uma prendinha de Natal, da minha parte. Eu criei um calendário católico para 2015 que, se quiserem, podem usar à vontade! Só tenho espaço no meu escritório para calendários A5, e não encontro nenhum à venda nas lojas de artigos católicos. Espero que vos incentive mensalmente, a darem cada vez mais passos na vossa caminhada com o Senhor. 

 

O nosso Presépio e Árvore de Natal

Hoje, partilho convosco as fotos da nossa árvore de natal e do nosso presépio, do ano passado. 

Quando era pequena, chegámos a ir buscar, aqui nas redondezas, pinheiros verdadeiros para árvore de natal. Lembro-me que a casa ficava a cheirar divinamente nesses natais! Depois, tornou-se proibido, e tivemos de comprar uma árvore de plástico.

Apesar disso, todos os anos continuamos a ir apanhar musgo para o presépio. E sempre trás consigo algum daquele cheirinho a natal :)

 

A nossa árvore é grande mas cá em casa o rei, o foco principal, o pièce de résistance é o presépio! 

Ao longo dos anos, o local da árvore de natal e do presépio nunca foi o mesmo, já esteve em diferentes locais da sala, mais tarde passou para o corredor, onde temos mais espaço. Com os anos, fomos comprando ou ofereceram-nos mais peças para o presépio, e ele foi crescendo, crescendo. Em tamanho, em imaginação, em histórias, em tudo!


Apreciem principalmente os montes, o lago, as fontes, os objectos, as casas e todas as personagens. É lindo!

 

Natal 2

Natal 3

Natal 4

Natal 5.JPG

Natal 6

Natal 7

Natal 8.JPG

Natal 9

Natal 10

Natal 11.JPG

Natal 12.JPG

Natal 13

Natal 14.JPG

Natal 15

 

Este ano o presépio será diferente, porque infelizmente deixámo-lo cair e partiu-se todo. Foi uma grande pena. Este presépio tinha sido prenda de casamento da mãe. Entretanto já comprámos outro, maior ainda! 
 

E o vosso presépio, como é? 

Calendário do Advento

O ano passado comecei a fazer um calendário para a contagem dos dias do Advento. Infelizmente, dado o pouco tempo que Medicina me presenteia nesta altura do ano, não o consegui acabar a tempo. Este vai ser o primeiro ano que o vou usar!

 

O que acham dele?

calendário natal 1.jpg

calendário natal 2.jpg

calendário natal 3.jpg

calendário natal 4.jpg

calendário natal 5.jpg

calendário natal 6.jpg

calendário natal 7.jpg

calendário natal 8.jpg

calendário natal 9.jpg

 

Não vos quero enganar: este calendário demorou muito tempo a ser feito (aproximadamente 2 meses...).

Mas foi muito divertido fazê-lo! :)

 

  1. Comecei por imprimir uma imagem, que encontrei no Pinterest, em A3 a cores (numa reprografia aqui na zona);
  2. Depois cortei duas formas ovais em cartão (duma caixa grande de cartão do papel Renova), uma ligeiramente maior que a outra. A maior pintei-a de azul, a mais pequena de branco.
  3. Contudo, tive algumas dificuldades em cortar o cartão e as margens não ficaram muito bonitas. Então comprei duas fitas (uma azul e outra branca) para pôr nas margens. Deram um trabalhão a colar, mas ficou muitissimo melhor que antes!
  4. Colei com cola branca (montanhas dela!!) os cartões entre si e depois, por cima, a imagem A3 (com cuidados extras para não enrugar em demasia a imagem com a cola... mas acabou por enrugar um pouco).
  5. Durante dias, coloquei pesos em cima dos cartões para colar bem (mais ou menos uma semana).
  6. Depois, tinha em casa umas imagens muito bonitas próprias para fazer decoupage, que comprei numa loja Tiger em Lisboa. Recortei-as (outra trabalheira desgraçada!!) e colei-as sobre a imagem A3.
  7. Novamente, durante dias, coloquei pesos em cima dos cartões para colar bem (mais ou menos outra semana).
  8. Quando já tinha tudo pronto, surgiu-me a ideia das molas para representar os dias. Inspirei-me neste calendário. Assim, comprei molas de madeira e pintei-as de 5 cores diferentes com restinhos de tinta acrílica que tinha (2 camadas de tinta pelo menos). 
  9. Por fim, lembrei-me de escrever os números dos dias com umas canetas brilhantes da UHU que têm relevo.
  10. No final, este calendário ficou com cerca de 60cm de altura e 50cm de largura.
  11. Actualmente, o calendário está pendurado aqui no escritório, à frente dum armário, preso por fitas, como podem ver nas imagens.

 

Que acham do resultado final? 

Vocês também têm/usam algum calendário para o Advento?

 

P.s: Estamos a exactamente um mês da véspera de Natal! Iupii 

Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos

Eu sempre gostei muito de arte. Houve, inclusive, uma altura da minha vida em que pensei seriamente em seguir Artes Plásticas. Contudo, a minha paixão por Medicina era mais forte, e acabei por mudar de ideias. Apesar disso, sempre que posso dedico-me a pintar, a criar, a imaginar e a desenvolver diferentes formas de arte.

 

Recentemente tornei-me fã de arte bíblica, como podem ver pela minha pasta no Pinterest. Um artista cujas obras tive o prazer de conhecer recentemente chama-se Yongsung Kim. Este pintor é coreano e cristão, e como podem ver aqui e aqui, cria obras lindíssimas!!

As suas obras exercem sempre sobre mim uma grande reacção emocional. Este pintor gosta principalmente de representar Jesus, e fá-lo com uma mestria sem igual. Eu adoro adoro adoro as suas pinturas!

 

Houve uma pintura que me marcou particularmente. Mal a vi, lembrei-me duma passagem do Evangelho de São Mateus, que tinha lido pela primeira vez no dia anterior, e que diz o seguinte:

 

«Vinde a Mim todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.

Tomais sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim,

que sou manso e humilde de coração,

e encontrareis descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve.»

Mateus 11:28-30

 

Esta é capaz de ser a minha passagem favorita do Novo Testamento

Para sermos médicos, temos de estar dispostos a realizar vários sacrifícios. Sacrifícios físicos como dormir pouco e trabalhar muito (é normal estudarmos entre 12 a 14 horas diárias …. ou mais!). Abdicamos de todos os fim-de-semanas, faltamos a reuniões familiares e deixamos de puder sair com os amigos. Deixamos de ir ao cinema, de ver televisão e de ter outras actividades além de faculdade, faculdade, faculdade!

Ao longo do curso, temos de aprender a viver com muito stress, a tomar decisões rapidamente e a lidar com muita responsabilidade. Nós trabalhamos com o bem mais precioso das pessoas, a sua saúde e a dos seus queridos familiares. Nós temos, por vezes, literalmente, as vidas das pessoas nas nossas mãos. Adicionem a isto a pressão dos exames, dos professores e dos colegas, a competição, a frustração e o erro constantes.

Passamos também por vários sofrimentos psicológicos. Não é fácil vermos tanta gente a sofrer. Não é mesmo nada fácil. Há dias em que vemos doenças terríveis, que nos transformam profundamente. Nós vemos as pessoas no seu maior momento de fragilidade. Por vezes, vemo-las no mais puro sofrimento. Vemo-las a serem vencidas e a morrer.

E apesar de hoje a medicina já estar muito evoluída e de podermos fazer muita coisa pelos nossos doentes, isso nem sempre é possível. Infelizmente, há muitos dias em que nos sentimos incompetentes, inúteis, incapazes. Sentimo-nos presos, sem pudermos fazer nada. Sentimo-nos verdadeiramente mal de cada vez que não podemos salvar uma pessoa.

 

Nesses dias, descobri através desta passagem, Jesus convida-nos a encontrarmos n’Ele o nosso repouso e o descanso para as nossas dúvidas. Jesus convida-nos a pousarmos sobre Ele o peso dos nossos fardos, das nossas preocupações, das nossas incapacidades, dos nossos erros, do nosso cansaço, dos nossos pecados. Porque, ao contrário do mundo e das coisas mundanas, que nos carregam ainda mais de dúvidas, interrogações e pesos, Jesus diz-nos “Vinde a Mim, e Eu vos darei descanso”. Jesus, que “nos conhece mais do que nós mesmos”, sabe exactamente o que precisamos: do Seu amor. E Jesus está disposto a receber-nos de braços abertos, apesar de todos os nossos pecados. Realmente, não há outro amor como o Seu.

Ele é o único remédio para as nossas enfermidades, o único conforto para o nosso cansaço, o único alívio para as nossas dores.

 

Assim, decidi criar uma imagem em que juntei a pintura e a passagem. Eis o resultado:

Quadro 3

Caso estejam interessados em imprimir o documento que criei, podem fazer o download aqui ou então aqui.  

 

Deixemos, diariamente, que os nossos fardos sejam levados por Jesus.

E aceitemos, na sua vez, o fardo que Ele nos dá. Um fardo suave e de carga leve. Um fardo que nos ensina a ter, tal como Jesus, um coração manso e humilde.