Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem esposa e mãe católica portuguesa. Neste blog partilho a minha caminhada em busca de Deus e da santidade, através da nossa Igreja Doméstica crescente!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem esposa e mãe católica portuguesa. Neste blog partilho a minha caminhada em busca de Deus e da santidade, através da nossa Igreja Doméstica crescente!

O Senhor que chama pelos corações jovens

O jovem Samuel servia o Senhor sob a direcção de Eli. O Senhor, naquele tempo, falava raras vezes e as visões não eram frequentes. Ora certo dia aconteceu que Eli estava deitado, pois os seus olhos tinham enfraquecido e mal podia ver. A lâmpada de Deus ainda não se tinha apagado e Samuel repousava no templo do Senhor, onde se encontrava a Arca de Deus. (1Sm 3,1-3)

O profeta Eli estava no final dos seus dias. Tinha sido escolhido pelo Senhor, para ser Seu profeta e sacerdote, para ensinar o povo a interpretar os sinais dos tempos e os sinais de Deus, e para servir e louvar o próprio Deus no Seu templo sagrado. Mas Eli não fez nem uma coisa, nem outra. Deixou-se corromper, permitiu que o pecado grave e mortal entrasse na sua casa, no seio da sua família, e se entranhasse no povo de Deus, o qual tinha prometido proteger, guardar e orientar. Todos sabiam dos seus pecados, dos seus maus caminhos, das suas más decisões, não só em relação a si próprio mas especialmente em relação aos seus filhos, que criou com "rédea solta", sem os educar no amor e nos caminhos do Senhor, como era seu dever de pai e chefe de família. Sem limites ou regras, e sem exemplos inspiradores, os seus filhos cresceram entregues às suas próprias paixões e desejos... e o resultado estava à vista de todos.

Mas o Senhor, ao contrário de nós, é sempre rico em misericórdia. Na verdade, a "lâmpada de Deus ainda não se tinha apagado" e continuava a dar novas oportunidades a Eli para se redimir dos seus pecados. Já na sua velhice, já com os olhos "enfraquecidos", que "mal podiam ver" a luz da Fé, o Senhor entrega nas suas mãos o cuidado pelo coração dum jovem. Este jovem, gerado não por obra do próprio Eli, mas através dum milagre do Senhor numa mulher, Ana, até então estéril, é oferecido imerecidamente a Eli para que o adoptasse como seu. 

Samuel e Eli.jpg

Imagem retirada daqui

Apesar de todos os seus erros, pecados e maus caminhos, será só a partir do reconhecimento de Eli, que o jovem Samuel saberá identificar a voz de Deus na sua vida.

O Senhor chamou Samuel e ele respondeu: «Eis-me aqui.» Samuel correu para junto de Eli e disse-lhe: «Aqui estou, pois me chamaste.» Disse-lhe Eli: «Não te chamei, meu filho; volta a deitar-te.»  (1 Sm 3, 3b-5)

Neste último Domingo, na sua homilia, o nosso pároco explicou-nos que este episódio da vida de Samuel poderia assemelhar-se a uma circunstância, nas nossas próprias vidas, pela qual já todos passámos: recebemos uma chamada no nosso telefone, cujo número desconhecemos, e portanto não sabemos quem é; atendemos e não conseguimos reconhecer, logo pelas primeiras palavras, quem está a falar connosco; e por fim, vemo-nos obrigados a questionar - quem está a falar?

Para podermos identificar o número que nos está a ligar, habitualmente, é necessário que já tenhamos ligado antes para esse número e que, por isso, o tenhamos guardado na memória do nosso telefone associado a um nome. Mas, para reconhecermos, imediatamente, a voz de quem nos fala, é preciso haver vários diálogos prévios, é preciso haver intimidade, é preciso haver uma história com aquela pessoa. Só assim podemos reconhecê-la imediatamente: Sim, sei exactamente de quem é esta voz!

O Senhor voltou a chamar Samuel. Samuel levantou-se, foi ter com Eli e disse: «Aqui estou, porque me chamaste». Eli respondeu: «Não te chamei, meu filho; torna a deitar-te». 
Samuel ainda não conhecia o Senhor, porque, até então, nunca se lhe tinha manifestado a palavra do Senhor. (1Sm 3,6)

chamamento de samuel.jpg

Imagem retirada daqui

Por três vezes Samuel é chamado pelo Senhor; por três vezes Samuel acorda do seu sono, tranquilo e sereno, sem refilar nem resmungar; por três vezes Samuel aceita levantar-se da sua cama, quentinha e confortável como a nossa; por três vezes atravessa o templo do Senhor, correndo com santa pressa, para ir ter com Eli que ele julgava que o tinha chamado; por três vezes apresenta-se junto de Eli e comunica-lhe a vontade do seu coração: "Eis-me aqui. Aqui estou. Chamaste-me e eu vim. E vim para fazer a tua vontade".

Às vezes, como sabem que é o meu hábito, ponho-me a imaginar como seria este episódio se fosse eu no lugar do pequeno Samuel. Seria certamente algo como: "O Senhor chamou a Marisa a meio da noite. E das duas uma: ou ela nem sequer acordou; ou então, acordou, refilou - Hã? Que foi? Isto são horas? - virou-se para o outro lado e voltou a adormecer. No dia seguinte, ao pequeno-almoço, a Marisa continuou a resmungar pela interrupção inconveniente dessa mesma noite - E tu nunca mais me faças uma dessas, hã?"

O Senhor chamou Samuel pela terceira vez. Ele levantou-se, foi ter com Eli e disse: «Aqui estou, porque me chamaste». Então Eli compreendeu que era o Senhor que chamava pelo jovem. Disse Eli a Samuel: «Vai deitar-te; e, se te chamarem outra vez, responde: "Falai, Senhor, que o vosso servo escuta"». Samuel voltou para o seu lugar e deitou-se.
O Senhor veio, aproximou-Se e chamou como das outras vezes: «Samuel, Samuel!». E Samuel respondeu: «Falai, Senhor, que o vosso servo escuta». (1 Sm 3, 6-10)

Fora de brincadeiras. 

Ao ler esta passagem no Domingo passado, a minha atenção ficou presa nestas últimas palavras: "O Senhor veio, aproximou-Se e chamou como das outras vezes". O escritor sagrado constrói uma frase com 3 verbos - "veio", "aproximou-Se" e "chamou", à semelhança da actuação do jovem Samuel, também ela constituída por 3 etapas: "levanta-se", "vai ter com" e "diz". Não me parece ser ao acaso essa construção gramatical.

Deus veio até nós, como ainda há pouco celebrávamos no tempo de Natal, para que nos possamos levantar, pela Sua graça e força. Deus aproximou-Se de nós, meras criaturas humanas, decaídas e perdidas no nosso pecado, para que pudéssemos iniciar o caminho que nos levará, um dia, até junto d'Ele, para que fosse possível irmos ter com Ele. Por fim, o Senhor chamou-nos, dizendo: "Vocês são os Meus filhos muito amados. Venham, deixem-se amar por Mim!"

A maravilhosa canção-oração da Natércia e do Martinho Coelho do Canal Sede Sal, Sede Luz

 

E Ele continua a chamar-nos, uma, duas, três vezes, as que forem precisas e necessárias. Ele nunca Se cansará de nos chamar; nós é que muitas e muitas vezes nos cansamos de Lhe responder, de O ouvir, de O escutar, de seguir a Sua voz, de nos apresentar-nos ao serviço a que Ele nos chama. É preciso fazer como as crianças e aprender a ter um coração jovem como o delas: pedir, pedir, pedir sem cessar a graça para responder ao Senhor; convidar-nos uns a outros, uma e outra vez, vamos, vamos de novo, outra vez, outra vez!; sem refilar ou resmungar pela repetição, mas escolhendo ser alegres de coração; correndo quando necessário, com a santa pressa de fazer a vontade do Senhor no momento em que Ele nos chama e não depois, mais tarde, mais logo ... Ah, tanto a aprender!

Hoje se escutardes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações (Heb 3,7b-8)

Fala, Senhor, que os vossos servos Te escutam!

Se ao menos eu Lhe tocar ...

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Continuamos a explorar a líndissima igreja recém terminada na cidade de Magdala, uma cidade com tanta importância nas Sagradas Escrituras para nós, mas que esteve perdida e escondida debaixo da areia durante séculos e séculos ...

O nome desta Igreja, em latim, 'Duc In Altum', consagrada em 2014 pelo Patriarca de Jerusalém, foi inspirado nas palavras que Jesus disse aos Seus primeiros Apóstolos, entre eles Simão Pedro, após uma noite de pesca infrutífera. Depois de ter ensinado uma multidão inteira, Jesus diz-lhes 

"Lançai [as redes] para as profundezas"   

ou "Duc in altum"                                                   (Lc 5,4)

E eles assim fizeram, eles assim obedeceram, apesar de algo hesitantes. O resultado? Bem, nada menos que uma rede de pesca quase a rasgar-se com o peso de tal pescaria extraordinária ... 

Na verdade, toda a construção desta bela igreja (cujas fotos partilhei já convosco no post anterior) serve para nos relembrar e inspirar a não ter medo de confiar nestas palavras de Jesus, nosso Mestre, que nos incentiva a lançar-nos nas profundezas do Seu tremendo e infinito amor... Ouçamos, confiemos, obedeçamos e lancemo-nos - sem qualquer medo ou receio. Jesus estará lá - sempre - connosco e Ele promete-nos que os frutos de tal acto de coragem serão - sempre - imensamente numerosos ...

 

Nós avançamos também, explorando esta bela e ampla igreja, construída para receber multidões de peregrinos ... mas quase só estamos aqui nós, os 40 peregrinos vindos de Portugal. E eu lembro-me das outras palavras de Jesus

Como é estreita a porta e quão apertado é o caminho que conduz à vida,

e como são poucos os que o encontram!

                                                                                               Mt 7,14

magdala 10.jpg

 

Encontramo-nos sob o manto de Nossa Senhora de Guadalupe (cuja festa celebramos esta semana, a 12 de Dez!), pintado no tecto da igreja - e que nos faz sentir quase como se, também nós, à semelhança de Jesus neste período de Advento, estivéssemos dentro do ventre desta querida Mãe, que nos acolhe e protege com a sua perpétua oração e intercessão...

A nossa guia indica-nos que devemos seguir através duma porta estreita. Porque sorris tanto Marisa? - perguntam-me os outros peregrinos. Oh, Deus tem cá um sentido de humor! . 

Esta porta estreita leva-nos, tão adequadamente, até às profundezas desta igreja e, bem, até às profundezas do meu coração quando, através dum quadro nesta modesta e simples capela, chamada Capela do Encontro, sem qualquer aviso, Jesus me leva às lágrimas...

 

magdala 13.jpg

[Havia uma ] certa mulher, vítima de um fluxo de sangue havia doze anos, que sofrera muito nas mãos de muitos médicos e gastara todos os seus bens sem encontrar nenhum alívio, antes piorava cada vez mais ...

                                                                                                                          Mc 5, 25-26

Começo eu a recitar esta parábola de Jesus que, talvez, mais que qualquer outra, eu sei quase de cor, de tantas e tantas vezes que a li e reli e reli ... E de tantas vez que a cantei - graças a uma das minhas músicas favoritas da Danielle Rose - If I touch Him (se eu Lhe tocar).

Estava escrito no livro do Levítico que

«Quando uma mulher tiver o fluxo de sangue que corre do seu corpo, permanecerá durante sete dias na sua impureza. Quem a tocar ficará impuro até à tarde. Todo o objecto sobre o qual ela se deitar, durante a sua impureza, ficará impuro; tudo aquilo em que se sentar, ficará impuro. Quem tocar no seu leito, deverá lavar as vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quem tocar em qualquer objecto em que ela tenha estado sentada lavará as vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quem tocar nalguma coisa que estiver sobre a cama ou sobre o móvel em que ela se sentou, ficará impuro até à tarde. Se um homem coabitar com ela e a sua impureza o atingir, ficará impuro durante sete dias, e todo o leito em que se deitar ficará impuro.

Quando uma mulher tiver um fluxo de sangue durante vários dias, fora do tempo normal de impureza, isto é, se o fluxo se prolongar para além do tempo da sua impureza, ficará impura durante todo o tempo desse fluxo, como no tempo da sua impureza. Durante todo o tempo desse fluxo, todo o leito em que se deitar será para ela como o leito em que se deitava durante a sua impureza; qualquer móvel sobre o qual se sentar ficará impuro, como no tempo da sua impureza; quem os tocar ficará impuro; deverá lavar as suas vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quando terminar o fluxo de sangue, contará sete dias e, depois, ficará pura.»

Lev 15, 19-28

Conseguem imaginar o profundo e intenso sofrimento desta mulher, que há 12 anos mantinha este fluxo de sangue?

Há 12 anos que não podia tocar em ninguém, nem ninguém lhe podia tocar. Teria ela uma família, um marido e filhos? Meu Deus, imaginar 12 anos sem lhes poder tocar... Oh, quanto desejava fazê-lo ... Mas ela sabia que, se o fizesse, os tornaria impuros ... E o amor de mãe e o amor de esposa é muitíssimo maior que este desejo - então, por amor aos outros, lutando contra os desejos do seu próprio coração, mantinha-se firme na resolução de não tornar os outros impuros, de não levar os outros a pecar ... 

Ela tinha procurado ajuda em tudo quanto fosse lugar, tinha gasto tudo o que tinha, tinha-se colocado nas mãos de todos os que eram chamados de sábios e de médicos ... e nada, absolutamente nada, era capaz de sarar aquela ferida aberta, aquela profunda ferida aberta, que lentamente, gota por gota, lhe retirava toda a vida ... 

Até que surgiu Jesus. É sempre assim, também nas nossas vidas - chega Jesus e nunca nada é o mesmo!

Tendo ouvido falar de Jesus, veio por entre a multidão e tocou-lhe, por detrás, nas vestes, pois dizia: «Se ao menos tocar nem que seja as Suas vestes, ficarei curada.» 

                                                                                                                        Mc 5, 27-28

Ela tinha-se tentado esconder por entre a multidão. Já estava tão habituada a isso ... Durante anos tinha vivido com intensos sentimentos de vergonha e de culpa. Durante anos tinha-se sentido suja .... Terá sido, muito provavelmente, expulsa de muitos locais pela sua situação. Oh, o que aconteceria se alguém a reconhesse? Oh, se alguém descobrisse que ela se tinha atrevido a estar no meio duma multidão! ...

Pela primeira vez, ao fim de tantos e tantos anos, um sentimento mais forte que a culpa e a vergonha tinha surgido na sua vida - a Fé. Sim, apenas Ele a poderia salvar, oferecendo-lhe o amor misericordioso que ela tanto procurava. A que tem origem no amor de Deus torna-nos corajosos e audazes...

♫ Se ao menos eu Lhe tocar, Ele curará o meu coração que sangra

Se eu Lhe tocar, Ele dar-me-á tudo o que eu preciso

Se apenas esticar a minha mão e Lhe tocar na orla das Suas vestes

Eu acredito que serei tornada inteira novamente ... ♪

                                                                        (refrão da música da Danielle Rose - If I touch Him)

magdala 14.jpg

Apreciem bem todo o realismo desta pintura belíssima do artista Daniel Cariola ...

De facto, no mesmo instante se estancou o fluxo de sangue, e sentiu no corpo que estava curada do seu mal. Imediatamente Jesus, sentindo que saíra Dele uma força, voltou-se para a multidão e perguntou: «Quem tocou as minhas vestes?» 

Os discípulos responderam: «Vês que a multidão te comprime de todos os lados, e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?’» Mas Ele continuava a olhar em volta, para ver aquela que tinha feito isso. 

                                                                                                                    Mc 5, 29-32

Oh, o poder dum simples toque ...

Jesus tinha acabado de ser chamado, à pressa, para ir acudir a filha de Jairo, uma menina de 12 anos, que estava à beira da morte ... Também esta mulher tinha estado a morrer, esvaindo-se em sangue que brotava do seu corpo e da profunda ferida aberta da sua alma, nos últimos 12 anos .... 

À filha de Jairo, Jesus segurará na sua mão e ressuscita-la-á dos mortos ... Também a esta mulher bastará um simples toque, único e especial, incomparável a qualquer outro, para a trazer de novo à vida ... 

Num instante toda a vergonha, toda a culpa, toda a imundice, toda a solidão, toda a dor, oh tão forte e profunda, desapareceu ... terminou ... para sempre!

Então, a mulher, cheia de medo e a tremer, sabendo o que lhe tinha acontecido, foi prostrar-se diante Dele e disse toda a verdade. 

Disse-lhe Ele: «Filha, a tua fé salvou-te; vai em paz e sê curada do teu mal.»

                                                                                                                           Mc 5, 33-34

 

Como é grande o amor de Deus por nós! Tão grande e belo e imenso, que nos tira o fôlego e faz tremer o nosso corpo com toda a Sua intensidade! Que nos leva a desejar colocar-nos de joelhos diante d'Aquele que nos dá uma nova vida ...

Então a criança dentro da minha alma, que eu pensava que tinha morrido há tanto tempo atrás

Foi ressuscitada de novo à vida e eu senti uma alegria até nos meus ossos. 

Então eu fui a correr contar - aos cegos, aos coxos, aos que andavam de coração partido, aos que sentiam vergonha

Aos ricos, aos pobres, aos jovens, aos velhos - a verdade que precisa de ser proclamada! ♪

♪ Se tu Lhe tocares, Ele curará o teu coração que sangra,

Se tu Lhe tocares, Ele te dará tudo o que tu precisas,

Se tu ao menos esticares as tuas mãos e tocares no Pão do Céu,

Acreditas que Ele será capaz de te tornar inteiro novamente? ♫

                                                                                (estrofe e refrão final da música da Danielle Rose - If I touch Him)

E tu? Agora que também foste curado, tens coragem para ir proclamar todas as maravilhas que Deus fez na tua vida?

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Na Terra Prometida

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

Não posso acreditar! Estou na Terra Santa! Estou mesmo na Terra Prometida!!

Oh, que dom tão grande de Deus!...

nazare 1.jpg

A entrada em Nazaré

Reco­nhe­cei, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma, que, de quantas pro­mes­sas vos fez o Senhor vosso Deus, nem uma só ficou sem efeito: todas se cumpriram, sem falhar ne­nhuma.

Josué 23,14b

 

O tempo de Deus é perfeito, absolutamente perfeito... E não existe uma única promessa que Ele tenha feito, ao longo de toda a nossa história (e História também), que Ele não tenha cumprido ou que não venha a cumprir. Não, não existe uma única que seja, por maior ou menor que tenha sido ...

Estes 6 longos dias de viagem entre as terras do Egipto e da Jordânia só conseguiram inflamar ainda mais, dentro do mim, a minha vontade de chegar à Terra Prometida, onde abundaria leite e mel, graças e bênçãos, amor e felicidade eternas ...

Apercebo-me, ao atravessarmos a última fronteira e ao entrarmos em Nazaré, enquanto as lágrimas abundantes escorrem pelo meu rosto e se misturam com o meu sorriso aberto, o quanto desejo chegar à Terra Prometida - não tanto esta, feita de terra e plantas, animais e pessoas; mas Aquela, oh, Aquela cidade maravilhosa que Deus prometeu a cada um de nós, onde viveremos, para todo o sempre, em plena comunhão de Amor ...

nazaré 3.jpg

Nazaré

Dei-vos uma terra que não la­vrastes, cidades que não edi­fi­castes e que agora habitais, vinhas e oliveiras que não plantas­tes e de cujos frutos vos alimentais.

Josué 24,13

Que Deus é Este, que oferece - que Se oferece - a cada um de nós, com tantas e tantas bênçãos e graças e dons, todas elas absolutamente imerecidas e inalcançáveis...

Que Deus é Este, Todo Poderoso, capaz de criar o céu e a terra, as montanhas e as flores, as células e as moléculas, o som e a luz - por amor a cada um de nós, para nos oferecer estas maravilhas, para que, através delas, O possamos conhecer e amar...

Que Deus é Este, que apesar da nossa infidelidade, ingratidão e abandono - todos os dias, a quase todo o instante - decidiu um dia tornar-Se num indefeso embrião, susceptível, dependente, necessitado, para que, talvez assim, O possamos então amar e deixar que Ele nos ame...

Que Deus é Este, mais valente e corajoso que qualquer herói desta terra ou das histórias dos livros, que arrisca tudo, que oferece tudo, que sacrifica tudo - que Se sacrifica na totalidade - apenas por amor a mim e a ti, apenas para que tu e eu possamos viver ...

Que Deus é Este, que ainda hoje, em todos os cantos desta terra, Se esconde, Se reduz, Se tritura, Se oferece, sob a forma duma pequena hóstia, simples farinha e água, para que nenhum de nós fuja com medo deste Amor tão grande e louco e forte, e para que, assim, possa entrar dentro de nós, nutrindo-nos e alimentando-nos, tornando-Se parte do nosso próprio corpo, e iniciando assim a nossa Comunhão eterna de Amor ...

 

Partilho convosco outra canção da querida Danielle Rose, que tantas vezes ressoou na minha cabeça durante esta viagem ...

A Love Song From Jesus

Based on Luke 22:14-20, and the Song of Solomon
From the perspective of Jesus the Lover

 

All I want to do is fall in love with you.
May I call you my Beloved?
You do not know how strong my love is yet.

Hold me in your hands.
Kiss me with your lips.
Enter into love’s communion

In this Eucharist

 

You have never known a love like this
Do you thirst inside?
And my desire is to share this love.
My passion will never die.

Hold me in your hands.
Kiss me with your lips.
Enter into love’s communion

In this Eucharist.

 

And what if you do not love me in return?
I will be standing here alone,
With my blood beating in my broken heart,
My body broken with love.

Hold me in your hands.
Kiss me with your lips.
Enter into love’s communion

In this Eucharist

 

I give you my Blood.
I give you my Body.
I give you all of my love.
Will you take this gift,
Or have I not given enough?

Uma canção de amor de Jesus
Com base em Lucas 22:14-20 e no Cântico de Salomão
Do ponto de vista de Jesus, o Amado

 

Tudo o que Eu quero é apaixonar-Me por ti
Posso chamar-te minha Amada?
Tu ainda não sabes o quão forte é o Meu amor

Segura-Me nas tuas mãos
Beija-Me com os teu lábios
Entra nesta comunhão de amor

Nesta Eucaristia

 

Tu nunca conheceste um amor como este
Tens sede por dentro?
E o Meu desejo é partilhar este amor
A Minha paixão nunca morrerá

Segura-Me nas tuas mãos
Beija-Me com os teu lábios
Entra nesta comunhão de amor

Nesta Eucaristia

 

E se tu não Me amares de volta?
Eu permanecerei aqui sozinho,
Com o Meu sangue a bater dentro do Meu coração partido,
O Meu corpo partido por amor

Segura-Me nas tuas mãos
Beija-Me com os teu lábios
Entra nesta comunhão de amor

Nesta Eucaristia

 

Eu ofereço-te o Meu sangue
Eu ofereço-te o Meu corpo
Eu ofereço-te todo o Meu amor
Vais aceitar este presente
Ou será que não te dei o suficiente?

 

É Domingo, dia do Senhor, dia do Amor!

Venham ter com Ele, na Santa Eucaristia, e deixem que Ele vos encha com o Seu tremendo Amor ...

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

O Baptismo de Jesus no rio Jordão

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

Partimos do Monte Nebo e chegamos a Betânia da Jordânia - e está tanto, tanto calor!

É preciso deixarmos para trás o conforto do ar condicionado do nosso autocarro, respirar fundo uma última vez e mergulhar na onda de calor. Ao fim de 6 dias de peregrinação, continuo sem me conseguir habituar ao calor tão intenso e sufocante (duvido muito que alguma vez consiga). Mas estamos em Betânia da Jordânia! E tantas coisas importantes aconteceram aqui ...

baptismo jordão 6.jpg

Naqueles dias, apareceu João, o Baptista, a pregar no deserto da Judeia. Dizia: «Convertei-vos, porque está próximo o Reino do Céu.»  Iam ter com ele os de Jerusalém, os de toda a Judeia e os da região do Jordão, e eram por ele baptizados no Jordão, confessando os seus pecados.

Disse-lhes: «Eu baptizo-vos com água, para vos mover à conversão; mas Aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu e não sou digno de Lhe descalçar as sandálias. Ele há-de baptizar-vos no Espírito Santo e no fogo

Mt 3,  1-2; 5-6; 11

 

Disseram [a João]: «Quem és tu, para podermos dar uma resposta aos que nos enviaram? Que dizes de ti mesmo?». Ele declarou:

‘«Eu sou a voz de quem grita no deserto:
Rectificai o caminho do Senhor’,
como disse o profeta Isaías.»

Ora, havia enviados dos fariseus que lhe perguntaram: «Então porque baptizas, se tu não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?» João respondeu-lhes: «Eu baptizo com água, mas no meio de vós está Quem vós não conheceis. É Aquele que vem depois de mim, a Quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias.» 

Isto passou-se em Betânia, na margem além do Jordão, onde João estava a baptizar.

Jo 1, 22-28

baptismo jordão 2.jpg

Foi aqui, aqui mesmo, neste lado da margem do rio Jordão que agora pertence à Jordânia, que São João começou a baptizar o povo de Deus. Em tempos, as águas do rio Jordão chegavam até aqui; agora, temos de andar largos minutos a partir deste local, até chegarmos perto da água do rio... 

A foto de cima mostra as ruínas de uma das primeiras igrejas aqui construídas, inicialmente sobre as águas do rio. Desde cedo, peregrinos de todo o mundo vieram até este local, a fim de serem baptizados nas águas do rio Jordão, e assim foram sendo construídas diversas igrejas perto destas águas, tal como o mosaico da foto de baixo nos mostra.

Ainda hoje, muitos cristãos vêm aqui de propósito para se baptizarem nas águas do rio Jordão - como, aliás, estava a acontecer, no lado israelense do rio Jordão, quando aqui chegámos. Quase que me apetecia gritar-lhes: Pessoal, enganaram-se! Leiam lá bem a Bíblia - foi deste lado do rio, não desse ...

baptismo jordão 1.jpg

Então, veio Jesus da Galileia ao Jordão ter com João, para ser baptizado por ele. João opunha-se, dizendo: «Eu é que tenho necessidade de ser baptizado por ti, e Tu vens a mim?» Jesus, porém, respondeu-lhe: «Deixa por agora. Convém que cumpramos assim toda a justiça.» João, então, concordou.

Uma vez baptizado, Jesus saiu da água e eis que se rasgaram os céus, e viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e vir sobre Ele. E uma voz vinda do Céu dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado.»

Mt 3, 13-17

No dia seguinte, ao ver Jesus, que se dirigia para ele [João], exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! É Aquele de quem eu disse: ‘Depois de mim vem um Homem que me passou à frente, porque existia antes de mim.’ Eu não O conhecia bem; mas foi para Ele se manifestar a Israel que eu vim baptizar com água.» 

E João testemunhou: «Vi o Espírito que descia do céu como uma pomba e permanecia sobre Ele. E eu não O conhecia, mas Quem me enviou a baptizar com água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires descer o Espírito e poisar sobre Ele, é o que baptiza com o Espírito Santo’. Pois bem: eu vi e dou testemunho de que Este é o Filho de Deus

Jo 1, 29-34

baptismo jordão 4.jpg

Tenho de ser sincera convosco e admitir que fiquei um pouco desiludida quando finalmente vi o rio Jordão - a água era verde e suja e não cheirava propriamente bem ... mas a Igreja diz-nos que se trata de água abençoada e portanto toca a benzer-nos com ela!

Fez-me lembrar do meu processo de aceitação do Mistério da Sagrada Eucaristia - a hóstia consagrada não parece nada ser o corpo de Jesus, mas Jesus (e por isso a Igreja também) disse-nos que é, mesmo, realmente, apesar dos nossos olhos não verem nada de diferente naquela pequena hóstia ...

 

"Padre Miguel, podemos renovar as nossas promessas de Baptismo aqui?" - pergunto eu.

"Não!" - é a resposta bem enfática. Por esta é que eu não esperava ... 

Na verdade, iríamos sim renovar as nossas promessas de Baptismo, uns dias mais tarde, na Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, junto do local onde Jesus foi crucificado e junto do local onde Ele ressuscitou.

Mas porquê???... Estava na altura de mais uma catequese 

baptismo jordão 3.jpg

Ora, o baptismo que João realizava no rio Jordão era um baptismo de conversão, de arrependimento, de penitência. Quando alguém desejava e aceitava ser baptizado por João, estava a reconhecer os seus pecados perante Deus (e também publicamente). A água do baptismo de João pretendia representar a lavagem das nossas impurezas e a preparação para uma vida nova, um novo nascimento ...

Este baptismo foi importante, sim, porque serviu como preparação para o verdadeiro Baptismo, que Jesus nos ofereceria mais tarde. Este baptismo pretendia ser um sinal para algo maior e mais profundo que iria acontecer em breve.

 

João, como protótipo dos fiéis que tentam sempre escutar e fazer a vontade de Deus, sabia disto tudo e é por esta razão que fica bastante atordoado quando vê Jesus na fila dos que se querem baptizar, na fila dos pecadores. É por isso que João tenta opor-se a baptizar Jesus naquelas águas. Então, diz ele, «Eu é que tenho necessidade de ser baptizado por ti, e Tu vens a mim?» - oh, quantas e quantas vezes ficamos também nós atordoados com a humildade de Deus ...

 

Não se baralhem, Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, jamais pecou. Em tudo Ele foi semelhante a nós na Sua vida terrena, em absolutamente tudo - excepto no pecado. Assim, é óbvio que Ele não precisava de passar por um baptismo de conversão e arrependimento ...

Mas, ainda assim, fê-lo. Porquê? Pelo menos, por duas razões.

 

Quando Jesus aceitou tornar-se homem, Ele assumiu, voluntariamente, a nossa carne, a nossa natureza humana, a nossa natureza pecadora. Assim, pergunto-vos, quando Jesus foi imergido nas águas do rio Jordão, quem é que afinal foi baptizado naquela altura? Ele ou nós, o homem velho, o velho Adão, ou seja, toda a humanidade? 

Este baptismo simbolizava a preparação para o início duma nova vida, lembram-se? E foi apenas depois de ter sido baptizado por João, que Jesus iniciou o Seu ministério, a Sua pregação, a Sua missão - e, assim, o início da nossa nova vida.

Além disso, foi depois de Jesus ser baptizado que o Espírito Santo se manifestou e a voz do Pai se fez ouvir, «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado».

 

Então, quando é que o Sacramento do Baptismo foi instituído?

Na Cruz!

Quando, do coração aberto de Jesus, foi derramado sangue e água. Esse é o verdadeiro Baptismo, que não só nos purifica totalmente dos nossos pecados como (que grande mistério este!) nos torna verdadeiros filhos de Deus! 

 

Como não podia deixar de ser, as canções da minha querida Danielle Rose acompanharam-me em toda esta peregrinação à Terra Santa. Assim, partilho convosco a canção que ela compôs para o 1º Mistério Luminoso do Terço, o baptismo de Jesus no rio Jordão.

Behold the Lamb of God

From the perspective of John the Baptist

(Matthew 3:13-17, Mark1:9-11, Luke 3:21-22, John 1:19-34, 4:29-30)

 

It is I who need you, and yet you come to me.
I must grow smaller, so you will increase.
God said, “This is my Beloved Son, with whom I am well pleased.”
So this joy of mine has been made complete.

I was buried with you in the water, but I rose again gasping to take a new breath.
Drowned by your grace on the altar, I drink of your cup, I drink of your death.

Behold the Lamb of God.
Behold the Lamb of God,
Who takes away the sin of the world. Behold the Lamb of God.

The veil shrouding heaven was torn from my eyes, 
Then a waterfall of grace tumbled down from the sky. 
The Spirit swirled ‘round with wings white as a dove,
Descending upon the Father’s Beloved.

We were buried with you in the water, but we rose again gasping to take a new breath.
Drowned by your grace on the altar, we drink of your cup, we drink of your death.

I am not worthy.
I am not worthy to touch your feet.
I am not worthy to receive you,
But only say the word and I shall be healed!

Eis o Cordeiro de Deus

A partir da perspectiva de João Baptista

(Mt 3:13-17, Mc 1:9-11, Lc 3:21-22, Jo 1:19-34, 4:29-30)

 

Sou eu que preciso de Ti e, no entanto, és Tu que vens até mim
Eu devo decrescer, de modo a que Tu aumentes.
Deus disse: “Este é o meu Filho Amado, em Quem Eu muito Me comprazo”.
Então esta minha alegria ficou completa.

Fui enterrado conTigo na água, mas levantei-me desejoso dum novo fôlego
Imergido pela Tua graça no altar, eu bebo do Teu cálice, eu bebo da Tua morte.

Eis o Cordeiro de Deus.
Eis o Cordeiro de Deus
Que tira o pecado do mundo. Eis o Cordeiro de Deus.

O véu que cobria o céu foi arrancado dos meus olhos, 
E assim uma cascata de graças desceu dos Céus. 
O Espírito Santo girou com umas asas brancas como uma pomba,
Descendo sobre o Amado do Pai.

Nós fomos enterrados conTigo na água, mas levantamo-nos desejosos dum novo fôlego
Imergidos pela Tua graça no altar, nós bebemos do Teu cálice, nós bebemos da Tua morte.

Eu não sou digno.
Eu não sou digno de tocar nos Teus pés.
Eu não sou digno de Te receber
Mas dizei apenas uma palavra e eu serei salvo!

 

Louvado seja Deus, para sempre!

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

A vida recebida no topo do Monte Nebo

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

O povo hebreu tem andado pelo deserto desde há 40 anos ... e parece que nunca mais chega à Terra Prometida. Ainda se lembram de quantas pessoas é que saíram do Egipto? 

O livro do Êxodo fala-nos em 600.000 homens, o que calculámos que fossem pelo menos 2 milhões e meio de pessoas, se contarmos com esposas e filhos. 

Durante 40 anos, depois de tirar o povo do Egipto, Deus tem tentado tirar o Egipto do coração, da mente, da alma e do corpo daquele povo que tanto amava, a fim de os tornar verdadeiramente livres.

Não tem sido tarefa fácil para o Senhor ... volta e meia (ou melhor dizendo, a cada nova página do livro do Êxodo, dos Números e do Deuteronómio) o povo revolta-se e começa a murmurar contra o Senhor e contra as circunstâncias que o próprio povo escolheu e aceitou...

deserto 10.jpg

Então o povo começou a murmurar contra Moisés, inquirindo: “Que haveremos de beber?

Ex 15,24

Ali o povo teve sede de água, e murmurou contra Moisés, dizendo: «Porque nos fizeste subir do Egipto para nos fazer morrer à sede, a nós, aos nossos filhos e ao nosso gado?»

Ex 17, 3

Os filhos de Israel puseram-se a chorar, dizendo: «Quem nos dará carne para comer? Lembramo-nos do peixe que comíamos de graça no Egipto, dos pepinos, dos melões, dos alhos porros, das cebolas e dos alhos. Agora, a nossa garganta está seca; não há nada diante de nós senão maná

Nm 11, 4b-6

Levantou-se toda a assembleia a gritar e o povo chorou toda essa noite. Murmuraram contra Moisés e contra Aarão todos os filhos de Israel, dizendo consigo toda a assembleia: «Antes tivéssemos morrido na terra do Egipto ou mesmo neste deserto. Porque nos fez sair o Senhor para esta terra a fim de nos matar à espada? As nossas mulheres e as nossas crianças serão humilhadas. Não nos seria melhor voltar para o Egipto?»

Nm 14, 1-3

Do monte Hor, os israelitas partiram pelo caminho do Mar dos Juncos para contornar a terra de Edom, mas cansaram-se na caminhada. O povo falou contra Deus e contra Moisés: «Porque nos fizestes subir do Egipto? Foi para morrer no deserto, onde não há pão nem água, estando enjoados com este pão levíssimo?»

Nm 21, 4-5

Talvez por também eu ser refilona, tendo a simpatizar com os "refilanços" do povo hebreu.

Na verdade, as suas murmurações parecem-me legítimas - passam por locais onde não há água, não há pão, não há carne nem peixe; caminham quilómetros e quilómetros com os seus filhos, as suas tendas e todos os seus pertencem às costas, sem saberem bem o caminho, nem que perigos os esperam do outro lado dos montes que vão percorrendo; passam 40 anos a comer o mesmo tipo de pão, o maná (pois claro que já não o podiam ver à frente!); passam por diversas terras onde os habitantes os tentam matar e apoderar-se das suas poucas posses ... 

Jesus dirá e ensinar-nos-á, séculos e séculos mais tarde

Pedi e ser-vos-á dado; procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á; porque todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra, e ao que bate, abrir-se-á.

Lc 11, 9-10

A diferença, é que há formas e formas de pedir ...

deserto 9.jpg

 

Todos os "filhos de Israel" que saíram do Egipto foram morrendo ao longo da sua longa peregrinação pelo deserto. Nenhum deles chegou a entrar na Terra Prometida - nem mesmo Moisés. Estes 40 anos foram importantes para que ocorresse uma nova geração neste povo, que novas crianças nascessem e crescessem, longe do poder e da influência do Egipto. Serão estas crianças, agora adultas e com as suas próprias famílias, que lutarão por chegarem, finalmente, à Terra Prometida pelo Senhor, Deus de Abrãao, de Isaac, de Jacob, de Moisés ...

 

E, tal como ao povo hebreu, também a nossa peregrinação nos leva até ao topo do Monte Nebo

monte nebo 6.jpg

Moisés subiu das planícies de Moab ao monte Nebo, ao cimo do Pisga, que está em frente de Jericó. O Senhor mostrou-lhe toda a terra, desde Guilead até Dan, todo o Neftali, o território de Efraim e de Manassés, todo o território de Judá até ao mar ocidental, o Négueb, o Quicar, no vale de Jericó, cidade das Palmeiras, até Soar.

O Senhor disse-lhe: «Esta é a terra que jurei dar a Abraão, Isaac e Jacob. Dá-la-ei à vossa descendência. Viste-a com os teus olhos, mas não entrarás nela.» 

E Moisés, o servo de Deus, morreu ali, na terra de Moab, por determinação do Senhor. Foi sepultado num vale da terra de Moab, defronte de Bet-Peor, mas ninguém até hoje soube do lugar da sua sepultura. Moisés tinha cento e vinte anos quando morreu; a sua vista nunca enfraqueceu e o seu vigor nunca se esgotou.

Dt 34, 1-7

Monte nebo 4.jpg

Terá sido neste vale, que se vê do cimo do Monte Nebo, que o corpo de Moisés foi sepultado, mas até hoje, por mais escavações que têm sido feitas, ninguém ainda o encontrou...

 

O Monte Nebo é o local onde Moisés pôde avistar, pela primeira e última vez, a Terra Prometida por Deus, a terra onde correria leite e mel (de tâmaras)...

A primeira igreja aqui construída terá sido por volta do séc. IV d.C., exactamente por este ter sido o local onde Moisés viu a Terra Prometida e onde pode finalmente repousar após o seu longo êxodo. Os restos desta igreja foram descobertos apenas em 1933 e têm sido lentamente recuperados pelos Franciscanos responsáveis pela Custódia da Terra Santa.

 

Logo à entrada deste local sagrado, somos recebidos por um escultura bastante peculiar. Ora, digam-me lá o que veem? O que vos parece ser?

monte nebo 1.jpg

Conseguem ver o contorno dum rosto de homem, talvez Moisés, sim?

Mas se chegarmos mais perto, veremos que, de outra perspectiva, começa a parecer-nos um livro aberto... 

monte nebo 2 (2).jpg

E vemos os bustos de Abrãao, Isaac, Jacob, assim como de profetas como Isaías e Jeremias, por cima do nome de diversos livros do Antigo Testamento...

monte nebo 2.jpg

monte nebo 2 (1).jpg

 

Logo ali ao lado, encontramos uma grande rocha, em tempos usada para tapar a entrada dum túmulo aqui nas terras da Jordânia, que conseguiu permanecer inteira até aos dias de hoje. Esta rocha deverá ser bastante semelhante àquela que foi colocada à entrada do túmulo de Jesus - conseguem perceber quão grande é? É enorme! Deve ser pesadíssima ...

monte nebo 5.jpg

Bem que ficaram todos tão espantados quando viram a pedra deslocada no terceiro dia após a morte de Jesus e o Seu túmulo vazio (que, em apenas alguns dias, também nós veríamos!!) 

 

Estava eu a imaginar a cena da descoberta do túmulo vazio, quando os meus olhos captam algo que eu não estava nada à espera de encontrar ... O que é aquilo? Parece-me ... poderá ser? Sim, é mesmo!

monte nebo 7.jpg

Do monte Hor, os israelitas partiram pelo caminho do Mar dos Juncos para contornar a terra de Edom, mas cansaram-se na caminhada. O povo falou contra Deus e contra Moisés: «Porque nos fizestes subir do Egipto? Foi para morrer no deserto, onde não há pão nem água, estando enjoados com este pão levíssimo?»

Mas o Senhor enviou contra o povo serpentes ardentes, que mordiam o povo, e por isso morreu muita gente de Israel. 

O povo foi ter com Moisés e disse-lhe: «Pecámos ao protestarmos contra o Senhor e contra ti. Intercede junto do Senhor para que afaste de nós as serpentes.» E Moisés intercedeu pelo povo.

O Senhor disse a Moisés: «Faz para ti uma serpente de bronze e coloca-a num poste. Sucederá que todo aquele que tiver sido mordido, se olhar para ela, ficará vivo.»

Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e fixou-a sobre um poste. Quando alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, vivia.

Num 21, 4-9

Mesmo quando veio sobre eles a terrível fúria das feras,

e pereciam pela mordedura das serpentes sinuosas,

a Tua ira não durou até ao fim.

Para sua correcção, foram atri­bu­­lados por pouco tempo,

mas tinham um Sinal de salvação

para lhes recordar os manda­men­tos da Tua Lei.

Quem se voltava para ela [serpente de bronze] era curado,

não pelo que via,

mas por Ti, Sal­vador de todos.

Sb 16, 5-7

 

Acreditem, eu fiquei largos minutos, de boca aberta, simplesmente a contemplar esta escultura, que tanto me falou ao coração ...

monte nebo 8.jpg

Disse Jesus: «Ninguém subiu ao Céu a não ser aquele que desceu do Céu, o Filho do Homem. Assim como Moisés ergueu a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do Homem seja erguido ao alto, a fim de que todo o que Nele crê tenha a vida eterna. 

Tanto amou Deus o mundo, que lhe entregou o Seu Filho Unigénito, a fim de que todo o que Nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna. De facto, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele.»

Jo 3, 13-17

Nem a história das serpentes venenosas e da serpente de bronze, nem este discurso de Jesus, se passaram exactamente neste local, mas eu fiquei absolutamente extasiada ao ver esta enorme escultura de metal - que não é propriamente bonita, eu sei, mas é tão significativa! - ao ver a maneira como o artista italiano, Giovanni Fantoni, conseguiu entrelaçar tão bem estas passagens, que sempre me falaram tanto ao coração!

monte nebo 9.jpg

Também nós, quando nos deixamos levar pelo veneno do pecado, basta que levantemos os olhos, apesar da dor e da vergonha, e olhemos para Aquele que nos quis voluntariamente dar todo o Seu Amor e Perdão, para que nós fossemos curados e salvos e assim vivêssemos, junto d'Ele, para todo o sempre... 

 

Está na hora da missa. Jesus está mesmo ali, à nossa espera, para nos dar uma nova vida.

O Santuário, erguido sobre as ruínas da primeira igreja do séc. IV d.C., serve simultaneamente de igreja e de museu, e é ali mesmo que temos oportunidade de celebrar uma das Eucaristias mais simples mas mais bonitas e transformadoras que eu alguma vez tinha tido a oportunidade de participar ... 

Ali estávamos nós, um grupo de portugueses, a falar uma língua diferente, num canto do Santuário a celebrar a Santa Missa. E, quando damos por isso, quase todos os turistas tinham parado a meio a sua visita das descobertas arqueológicas ali expostas e tinham-se sentado nos bancos, assistindo e participando na Missa connosco! Oh, louvado seja Deus!

 

E com este compromisso terminávamos a nossa Missa

♫ Guiado pela mão, com Jesus, eu vou

E sigo como ovelha que encontrou Pastor

Guiado pela mão, com Jesus, eu vou

Aonde Ele vai ...

Se Jesus me diz: "Amigo,

Deixa tudo e vem Comigo"

Como posso eu resistir, ao Seu amor?

Se Jesus me diz: "Amigo,

Deixa tudo e vem Comigo"

Minha mão porei na Sua, 

Irei com Ele.... ♬

Amén! Amén! Amén!

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

A subida até ao topo do Monte Sinai

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

Chegamos, bem ao final da tardinha, a Santa Catarina, no Sinai. E ninguém consegue esconder o seu sorriso bem aberto. Chegámos ao Monte Sinai! Chegámos ao Monte Sinai! 

Na terceira Lua-nova depois da saída dos filhos de Israel da terra do Egipto, naquele mesmo dia, chegaram ao deserto do Sinai. Partiram de Refidim e chegaram ao deserto do Sinai e acamparam no deserto. Israel acampou lá, diante da montanha.

Ex 19, 1-2

mosteiro santa catarina 1.jpg

Mosteiro de Santa Catarina, no sopé do Monte Sinai

 

Este local é tão importante que tem até diversos nomes - Monte Sinai, Monte Horeb, Jebel Musa, Monte ou Montanha de Moisés - tudo sinónimos para a mesma localização geográfica.

Aliás, o Sinai não é apenas um só monte, mas sim um conjunto de montanhas. A mais alta delas todas é chamada de Montanha de Santa Catarina (com cerca 2.600m de altura - é o ponto mais alto de todo o Egipto). A 2ª montanha mais alta é conhecida como a Montanha de Moisés (com cerca de 2.200m de altura) e é a esta que damos maior relevância. Mas porquê tanto alarido em relação a este Monte?

 

Bem, por um lado, o povo hebreu passou mais de 1 ano nesta região (como nos é dito em Nm 10, 11) durante a sua travessia do deserto. A partir do capítulo 19 até ao final do livro do Êxodo, todos os acontecimentos relatados passaram-se aqui. E qual o acontecimento mais importante?

A Aliança que o nosso Deus fez com o Seu povo escolhido, através de Moisés e dos Dez Mandamentos.

monte sinai 1.jpg

 

Chegámos aqui mais tarde que o previsto (por causa do nosso banho no Mar Vermelho), já passa da hora de jantar e por isso temos apenas alguns minutos para apreciar este local ainda sob a luz do dia. Falamos pouco, estamos todos com fome e muito cansados da longa viagem de autocarro....

 

Mas eu só tentava olhar em todas as direcções, tentando captar na minha memória todas as imagens que conseguisse. Foi aqui! Foi mesmo aqui! Quem é que consegue pensar em comida? Pessoal, será que ninguém compreende a importância deste local?

Claro que sim, claro que compreendem, mas somos meros humanos e estamos muito, muito cansados da viagem ...

monte sinai 2.jpg

Moisés subiu até junto de Deus. Da montanha o Senhor chamou-o, dizendo: «Assim dirás à casa de Jacob e declararás aos filhos de Israel:

'Vós vistes o que Eu fiz ao Egipto, como vos carreguei sobre asas de águia e vos trouxe até Mim. E agora, se escutardes bem a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para Mim uma propriedade particular entre todos os povos, porque é Minha a terra inteira. Vós sereis para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.’

Estas são as palavras que transmitirás aos filhos de Israel.»

Moisés veio e chamou os anciãos do povo e pôs diante deles todas estas palavras, como o Senhor lhe tinha ordenado.

Ex 19, 3-7

Tal como ao povo hebreu, também a nós é feita um proposta: alguém quer subir, durante a noite, até ao topo do Monte Sinai? Até ao preciso local onde Moisés recebeu as tábuas com as Leis de Deus?

monte sinai 3.jpg

 

Partiríamos por volta da meia noite, com um guia beduíno (porque sozinhos facilmente nos perderíamos) e lanternas nas mãos. Seriam cerca de 3h e meia a pé, sempre, sempre, sempre a subir, por terreno irregular, por vezes encostas, por vezes degraus improvisados, por vezes praticamente a escalar. Subiríamos 2.200 metros em altura mas andaríamos pelo menos 7km até lá chegar. Lá em cima, o ar tornar-se-ia mais rarefeito e seria mais difícil respirar. Quando estivéssemos quase bem lá em cima, no local onde Aarão e os 70 sábios esperaram por Moisés, esperar-nos-ia ainda mais 750 degraus, feitos pelos monges que em tempos ali viveram. E assim por fim chegaríamos ao topo da Montanha de Moisés.

Depois, bem, tínhamos de descer tudo outra vez, outras 3 horas de caminho e escalada, enquanto o novo dia estivesse a raiar. Quando finalmente chegássemos cá abaixo, seria altura de tomar o pequeno-almoço e seguir a nossa preenchida peregrinação, em direcção à Jordânia. 

Quem estiver interessado, que compareça à hora marcada na entrada do hotel...

monte sinai 5.jpg

É loucura, dizem quase todos... Estamos demasiado cansados! 

É loucura sim ... 

Moisés subiu com Aarão, Nadab e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel.

O Senhor disse a Moisés: «Sobe até Mim, ao alto da montanha; e fica ali para que Eu te dê as tábuas de pedra, com as leis e os mandamentos que nelas escrevi, para lhos ensinares.» 

 

Moisés partiu com Josué, seu servidor, e subiu ao monte de Deus. E aos anciãos ele disse: «Esperai aqui por nós até regressarmos para junto de vós. Eis que Aarão e Hur ficam convosco.»

E Moisés subiu à montanha. A nuvem cobria a montanha, e a glória do Senhor permaneceu sobre a montanha do Sinai, e a nuvem envolveu-o durante seis dias. No sétimo dia, o Senhor chamou por Moisés do meio da nuvem. Aos olhos dos filhos de Israel, a majestade do Senhor tinha o aspecto de um fogo devorador no cimo da montanha.

Moisés entrou pelo meio da nuvem e subiu à montanha, e ali esteve Moisés durante quarenta dias e quarenta noites.

Ex 24, 9; 12-14; 15-18

À hora marcada, aparecemos 6 peregrinos, sorrisos nervosos na cara, casacos vestidos que a noite prometia ser fria, lanternas e telemóveis na mão para nos guiar no caminho. E o mais importante? O coração cheio de orações...

E foi tudo exactamente como nos descreveram ... 

 

Para mim, mais parecia a subida do Calvário. Foi difícil, foi verdadeiramente difícil. Durante a subida, cada um de nós desejou desistir em algum momento - não é possível, já não consigo mais - mas uns minutinhos de descanso, muitas palavras de alento, espírito de equipa bem aceso, por vezes até uma anedota ou duas, e toca a continuar, todos juntos!

Durante a subida, ouvia-se da nossa boca algumas orações curtas (à boa moda das Famílias de Caná, pensei eu), intercortadas pela respiração forte e pelo esforço: Senhor, ajuda-me... Senhor ajuda-nos ... Jesus ... manso e humilde de coração ... tende piedade de nós pecadores ... e de todo o mundo ... Oh minha Mãe ... 

Eu rezava interiormente o Terço e tentava expressar todas as incontáveis intenções de oração que levava no coração, pedindo a intercessão de todos os Santos e Santas que conhecia ....

 

E a noite passou... Quando demos por isso, estávamos lá em cima no topo do Monte Sinai!

Oh, as expressões de louvor, as orações espontâneas, os cânticos ... e por fim o silêncio, oh o silêncio de quem tem o coração cheio de Deus e nada mais é necessário....

Aquilo que me lembro mais é do céu estrelado, um céu estrelado como eu nunca tinha visto, e de tantas, tantas estrelas cadentes ... Como Deus é bom!

Depois de ter acabado de falar a Moisés no monte Sinai, Deus entregou-lhe as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas com o Seu dedo.

Ex 31, 18

monte sinai manha 1.jpg

Mas aquilo que é bom, realmente bom, termina depressa e é altura de começarmos a nossa descida ... 

Moisés desceu do monte Sinai, trazendo na mão as duas tábuas do testemunho.

Não sabia, enquanto descia o monte, que a pele do seu rosto resplandecia, depois de ter falado com Deus.

Ex 34, 29

Ao descermos, alegres e contentes, reanimados pelo Espírito Santo, encontramos outros grupos de peregrinos de outros países a subirem, com os rostos desfigurados pelo esforço e sofrimento.

E eu vou repetindo vezes e vezes sem conta: You are almost there! You can do it! May God bless you! You are almost there! You can do it!

monte sinai manha 2.jpg

♪ Porque toda a Vida vem de Ti. Em Tua Luz, vejo a Luz!

Porque toda a Vida vem de Ti. E Tua Luz, faz-me ver a Luz! ♫

 

Ao descer, ainda temos tempo para um chá improvisado, contemplando o maravilhoso amanhecer que floresce à nossa frente, tal como as promessas de Deus a Moisés ... e também para uma imperiosa ida à casa de banho (o início daquela que seria a grande "praga" da nossa peregrinação, a valente gastroenterite que afectaria quase todo o nosso grupo de peregrinos durante o resto da nossa viagem ....) 

monte sinai manha 3.jpg

O Senhor é a minha força, ao Senhor o meu canto.

Ele é nosso Salvador, n'Ele eu confio e nada temo

N'Ele eu confio e nada temo ♪

monte sinai manha 4.jpg

♪ Deus precisa de mim

Muito mais que possas imaginar (bis)

Precisa de mim, muito mais que a terra

Precisa de mim, muito mais que o mar

Precisa de mim, muito mais que os astros

Precisa de mim (bis)

Deus precisa de ti .... 

Deus precisa de nós .... ♫

 

Olhem, pessoal, o que é aquilo? Eu só posso estar a sonhar! Estarei a ver bem?

Nem consigo acreditar, são mesmo codornizes!

Os filhos de Israel puseram-se a chorar, dizendo: «Quem nos dará carne para comer? Lembramo-nos do peixe que comíamos de graça no Egipto, dos pepinos, dos melões, dos alhos porros, das cebolas e dos alhos. Agora, a nossa garganta está seca; não há nada diante de nós senão maná.»

Levantou-se, entretanto, um vento enviado pelo Senhor, vindo do mar e trouxe codornizes. Todo o povo naquele dia e naquela noite e em todo o dia seguinte se pôs a apanhar codornizes.

Nm 11, 4-6;  31a;  32a

monte sinai manha 5.jpg

Não fui a tempo de fotografar as codornizes, perdoem-me ... 

♫ Amor tão grande, profundo e sublime,

Esse é o Amor do meu Criador

Não há nada no mundo,

Que possa igualar-se

Ao terno Amor do meu Bom Jesus

 

Deus de Amor (Deus de Amor)

Oh, Deus de Amor (oh, Deus de Amor)

Tu és o único (Tu és o único)

Ó Deus de Amor.

Não há outro Deus (não, não há)

Fora de Ti (fora de Ti)

Fora de Ti (para mim) para mim (para mim)

Não há Amor! 

 

E querem saber uma coisa muito engraçada, que nenhum de nós tinha reparado no dia anterior?

O Monte Sinai é cor de rosa!! Sim, é mesmo cor de rosa!!

monte sinai manha 6.jpg

Esta foto não captou bem a tonalidade do Monte Sinai, mas basta procurarem no google - é mesmo cor de rosa!

 

No sopé da montanha, o mundo começava a acordar, devagarinho ... e nós com tanto para contar!!!

Mas talvez seja uma boa ideia dormir no autocarro - só desta vez ... 

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Imaculada Conceição

Em honra do dia de hoje, em que celebramos a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, partilho convosco duas das minhas canções favoritas, tocadas e cantadas pela extraordinária Danielle Rose 

 

 

Hail Holy Queen

 

Hail Holy Queen, Mother of mercy,

Our life, our sweetness, and our hope.

To thee do we cry, poor banished children of Eve.

To thee do we send up our sighs mourning and weeping

in this valley of tears.

Turn then, most gracious advocate,

thine eyes of mercy toward us,

and after this our exile,

show unto us the blessed Fruit of thy womb, Jesus.

O clement,

O loving,

O sweet Virgin Mary!

Pray for us O most holy Mother of God,

that we may be made worthy of the promises of Christ.

Amen

Salvé Rainha

 

Salvé Rainha, Mãe de Misericórdia

Vida, doçura e esperança nossa, Salvé!

A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva

A Vós suspiramos, gemendo e chorando

neste Vale de Lágrimas.

Eia, pois, advogada nossa

Esses Vossos olhos misericordiosos a nós volvei!

E depois desse desterro,

Mostrai-nos Jesus, bendito fruto do Vosso Ventre

Ó Clemente,

Ó Piedosa,

Ó Doce Sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus,

Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Amen.

 

 

Mary's Heart

 

(This song is a prayer written by Mother Teresa. It is prayed by the Missionaries of Charity to prepare their hearts to receive Jesus in the poorest of the poor.)

 

O Mary, Mother of Jesus,

Give me your heart

That I might receive Jesus.

Give me your heart,

So beautiful, so pure,

So immaculate, so full of love and humility.

 

Give me your heart,

To love Him as you loved Him,

And serve Him as you served Him,

In the distressing disguise of the poorest of the poor.

 

In the Bread of Life,

In the poorest of the poor,

In distressing disguise,

In Christ our Lord.

Coração de Maria

 

(Esta canção é uma oração escrita pela Madre Teresa de Calcutá e é rezada pelos Missionários da Caridade, para prepararem os seus corações a fim de receberem Jesus no mais pobre dos pobres).

 

Ó Maria, Mãe de Jesus,

Dá-me o Teu coração

Para que eu possa receber Jesus.

Dá-me o Teu coração,

Tão belo, tão puro,

Tão imaculado, tão cheio de amor e humildade.

 

Dá-me o Teu coração

Para poder amá-Lo como Tu O amaste,

E servi-Lo como Tu O serviste,

No aflitivo disfarce do mais pobre dos pobres.

 

No Pão da Vida,

No mais pobre dos pobres,

Num aflitivo disfarce,

Em Cristo, nosso Senhor.

Para tudo há um tempo ...

"Para tudo há um momento e há um tempo para cada coisa que se deseja debaixo do céu."

Eclesiastes 3:1

 

Segunda-feira começo o 6º e último ano da faculdade de Medicina. Meu Deus, como o tempo passa depressa ...

Este irá ser um ano bem diferente de qualquer um que já tive até hoje. Já não voltarei a ter aulas e deixarei de ser "aluna"... Será um "ano" com quase 15 meses, que começará dia 26 de Setembro e só terminará no final de Novembro de 2017. Sem férias (nem no Verão), sem interrupções. Ao longo destes meses, espera-me muito, muito, muito trabalho ... 

 

"Tempo para nascer e tempo para morrer;

Tempo para plantar e tempo para arrancar o que se plantou"

Eclesiastes 3:2

 

Estarei a maior parte destes meses a estagiar, em diferentes especialidades, no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, com um horário de trabalho a cumprir.

Estarei também a trabalhar na minha tese de mestrado, na área da Obstetrícia, com o objectivo de a defender algures entre Abril e Maio de 2017.

E, como se não fosse suficiente, terei de estudar e de me preparar para o maior, mais difícil e mais importante exame de toda a minha vida, que será em Novembro de 2017. Um exame cuja nota decidirá (quase definitivamente) toda a minha futura carreira médica ... 

 

"Tempo para matar e tempo para curar;

Tempo para destruir e tempo para edi­ficar;

Tempo para chorar e tempo para rir;

Tempo para se lamentar e tempo para dançar"

Eclesiastes 3:3-4

 

Canto de oração Jun-Jul-Ago.jpg

 

Suspiro só de pensar em todo o trabalho que terei este ano.... caramba, tanto, tanto, tanto trabalho!...

Mas depois penso em Nós Jesus e nas oportunidades que o Senhor certamente me oferecerá para me poder santificar, aos poucos, a cada dia ... e em todas as oportunidades que terei para servir e ajudar os meus doentes e os meus colegas ... 

 

"Tempo para atirar pedras e tempo para as juntar;

Tempo para abraçar e tempo para evi­tar o abraço;

Tempo para procurar e tempo para per­der;

Tempo para guardar e tempo para ati­rar fora."

Eclesiastes 3:5-6

 

Admiro-me diariamente em como basta um pequeno Nós Jesus, duas simples palavras, uma meia dúzia de letras, uma pequeníssima frase sussurrada, uma simples oração ... e de repente, quase que tudo muda. E eis que acontecem pequenos milagres nos nossos dias ... 

 

No ano passado, sem que me desse bem conta disso, acabei por "escolher" uma música para me acompanhar ao longo desse ano. Vezes e vezes sem conta dei comigo a cantar (atrapalhadamente) a Ladainha da Humildade, que a Danielle Rose (a minha cantora favorita) transformou em canção e que partilhei convosco neste post.

 

Curiosamente, ao preparar este novo ano, só apareciam na minha mente trechos duma outra canção da Danielle Rose, Small things with great love (Pequenas coisas com grande amor), escrita pela própria cantora, baseando-se na vida e nos ensinamentos da Madre Teresa de Calcutá e da Santa Teresinha do Menino Jesus. É uma música muito simples, cuja letra partilho hoje convosco.

 

 

Small Things with Great Love 

(Letra original - Based on Luke 10:21)

 

Not to the learned nor to the kings,

But to the little ones you show the mysteries.

I rejoice when I am weak, for you will give me all I need.

Though I cannot fly, you carry me to heaven.

 

You have not called me to be successful;

You have called me to be faithful.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

One drop in the ocean,

One petal in the garden,

One hidden sacrifice,

One reason for my life,

One dance before your throne,

One child to give a home,

One step towards Calvary,

One touch of empathy.

 

You have not called me to be successful;

You have called me to be faithful.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

Yesterday is gone, Tomorrow has not yet come.

We have only today.

Let us begin.

 

I can do small things with great love

That is enough.

I can do small things with great love

And make my life something beautiful for God.

 

Be faithful in small things,

For in them our strength lies.

Pequenas coisas com grande amor 

(Tradução minha - Baseada em Lucas 10:21)

 

Não (foi) aos eruditos nem aos reis,

Mas aos pequeninos que Tu mostrastes estes mistérios

Eu alegro-me quando sou fraca, porque Tu me darás tudo o que eu preciso.

Embora eu não possa voar, Tu levas-me até ao Céu.

 

Tu não me chamaste para ser bem-sucedida

Tu chamaste-me para ser leal.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

Uma gota no oceano,

Uma pétala no jardim,

Um sacrifício escondido,

Uma razão para a minha vida,

Uma dança diante do Teu trono,

Uma criança para dar um lar,

Um passo em direcção ao Calvário,

Um toque de empatia.

 

Tu não me chamaste para ser bem-sucedida

Tu chamaste-me para ser leal.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

O ontem já se foi, o amanhã ainda não chegou.

Nós apenas temos o hoje.

Comecemos.

 

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

Isso é suficiente.

Eu posso fazer pequenas coisas com grande amor.

E fazer da minha vida algo belo para Deus.

 

Sê leal nas coisas pequenas,

Porque nelas reside a nossa força.

 

 

 

 

 

Para tudo há um tempo ... 

Como podem imaginar, eu não terei muito tempo para o blog nos próximos meses. As publicações serão provavelmente escassas e espaçadas.

Eu tenho alguns livros em mente para ir lendo ao longo deste ano e espero poder partilhar convosco algumas passagens que me venham a falar ao coração...

 

Rezem por mim, por favor. 

E saibam que eu rezo todos os dias por cada um de vocês