Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Nazaré e a vida da Sagrada Família

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

A anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem chamado José, da casa de David.

Lucas 1,26-27

 

Morto Herodes, o anjo do Senhor apareceu em sonhos a José, no Egipto, e disse-lhe: «Levanta-te, toma o Menino e sua mãe e vai para a terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino.» Levantando-se, ele tomou o Menino e sua mãe e voltou para a terra de Israel.

Advertido em sonhos, retirou-se para a região da Galileia e foi morar numa cidade chamada Nazaré; assim se cumpriu o que foi anunciado pelos profetas: «Ele será chamado Nazareno».

Mt 2,19-20.23

nazare 6.jpg

 

Estamos em Nazaré, a terra natal de Maria e de José e a região onde Jesus passou a maior parte da Sua vida, desde o Seu regresso da terra do Egipto, por volta dos seus 6 a 7 anos de idade, até ter iniciado a Sua pregação (depois de ter passado pelas águas do rio Jordão), por volta dos seus 30 anos.

 

Nazaré situa-se na parte Norte do país de Israel, num vale rodeado por altas montanhas. Este vale, se o seguíssemos para Noroeste, levar-nos-ia até ao Mar Mediterrâneo; e se o seguíssemos para Sudeste, levar-nos-ia em direcção ao rio Jordão.

 

nazareth.png

Imagem adaptada daqui

A Sul da cidade de Nazaré, localiza-se a Planície de Esdrelão (ou Vale de Jezrel), que é uma zona muito fértil, cheia de campos de colheitas, de plantas, árvores e flores - ena, que contraste tão grande em relação a todas as terras áridas e desérticas pelas quais temos passado nos últimos dias! 

 

Nazaré é hoje uma cidade grande, próspera e bonita; mas no tempo de Jesus terá sido apenas uma pequena aldeia judaica, de pouca importância, com pouco mais que 20 a 30 famílias, que viveriam da agricultura, do pastoreio e do trabalho de artífices como a carpintaria de S.José. Esta aldeia estaria rodeada de olivais e de vinhas que desceriam pelas encostas dos montes. É provável que tivesse uma única sinagoga, pequena e simples, à imagem dos seus habitantes, e que talvez fosse, tal como as casas destas famílias eram, parcialmente construída à mão e parcialmente escavada na encosta dos montes. 

nazaré 7.jpg

 

A Sagrada Família viveu durante tantos anos em Nazaré e ninguém suspeitava que o próprio Deus vivesse ali, bem juntinho do Seu povo tão amado. Como é que foi possível? Oh, que mistério tão grande! 

Penso nos incontáveis Santos que povoam o Céu, já neste preciso momento, cujos nomes nós nem sequer sabemos, cujas vidas nem conhecemos; tantos Santos escondidos, silenciosos, que levaram vidas simples, humildes, sem grande alarido, sem feitos extraordinários, à semelhança da Sagrada Família, à semelhança (assim o espero e desejo) da minha vida, da tua vida, da nossa vida ... 

 

Alguém muito querido do meu coração, um dia destes perguntou-me se eu alguma vez tinha pensado que nunca na História da humanidade tinha havido, como hoje, tantos Santos e Santas, Beatos e Veneráveis, Servos e Servas de Deus, conhecidos ou não, a viver, a rezar e a interceder por todos nós no Céu ... como é que eu nunca tinha pensado nisso?! Quão maravilhoso! Louvado seja Deus!

nazaré 4.jpg

Planície de Esdrelão (ou Vale de Jezrael)

 

E como terá sido a vida quotidiana da Sagrada Família?...

Penso em Jesus como criança, a receber o início da Sua educação escolar e de Fé (só a nossa sociedade actual é que tenta separar as duas coisas ...), através dos ensinamentos e do exemplo vivo de Maria e de José; ao aprender na carpintaria a trabalhar a madeira e a pedra com as Suas mãos e instrumentos, enquanto ouvia, vezes e vezes sem conta, José a contar-Lhe toda a História do povo de Deus, até a saber de coração...

Jesus a brincar com os outros meninos e meninas da Sua idade... Jesus como menino na escola da sinagoga, a aprender a ler e a interpretar as Sagradas Escrituras ... Oh, será que Jesus chegava a pensar: Hum ... isto parece-me familiar... sim, acho que fui Eu que fiz e disse isto tudo  

 

Penso em Maria, como esposa e mãe, exercendo na perfeição todas as facetas do «génio feminino» que o Santo Papa João Paulo II nos ensinaria tantos séculos mais tarde ... Maria a lavar e a estender a roupa, a limpar a casa, a fazer as refeições, a ir buscar água aos poços e cisternas, enquanto cantava continuamente todas as maravilhas que o Senhor fez ...

Sabem, desde que me tornei catequista, dou por mim muitas vezes a imaginar (e a tentar inspirar-me) acerca de como é que Maria ensinaria e cativaria todas as meninas e meninos com os quais contactasse, ao longo da sua vida, acerca do amor, da misericórdia e da justiça de Deus ... (tento, mas garanto-vos que falho redondamente a tentar fazer o mesmo! )

 

nazaré 5.jpg

 

Durante muito tempo pensei que Maria e José tivessem dedicado as suas vidas, em exclusividade, um ao outro e a Jesus, depois de casarem. Que todas as outras facetas anteriores das suas vidas - restante família, profissão, actividades na comunidade, amizades e tarefas - tivessem sido completamente abandonadas e esquecidas e postas de parte, para que tudo girasse apenas à volta de Jesus ... o que é, bem, em parte verdade. 

Mas apenas em parte verdade. Graças aos ensinamentos das Famílias de Caná, percebi que a Sagrada Família, protótipo perfeito das Famílias-Cântaro a que somos chamados a ser, não só não terá renunciado às diversas tarefas e funções que anteriormente possuía, como as deverá ter, sim, abraçado e dedicado ainda mais intensamente, com ainda mais amor, auto-doação e sacrifício! 

Sim, claro que sim! Claro que tanto Maria como José se terão disponibilizado para servir ainda mais cada elemento das suas comunidades e das suas famílias; claro que se terão dedicado com ainda mais fervor e amor às suas profissões e tarefas; claro que terão crescido ainda mais em generosidade; claro que terão aberto as portas (e as janelas e o telhado!) da sua casa a todos os que precisassem, ou duma simples palavra amiga e dum sorriso, ou duma fatia de pão com doce de tâmaras, ou dum colo e ombro amigo para chorar, ou duma cama para passar a noite; claro que raramente haveria apenas 3 pratos e 3 copos e 3 talheres na mesa da Sagrada Família, mas sim sempre mais, sempre espaço e comida e amor para mais um (ou dois ou três ou mais!), por mais tarde que chegassem; claro que se terão oferecido e dedicado e gasto mais e mais e mais, depois da chegada de Jesus às suas vidas ...

Oh, que o mesmo aconteça na minha vida também!...

 

O nosso autocarro está quase a chegar a um dos locais que eu mais desejava ver e tocar, sentir e estar, como Jesus tantas e tantas vezes o fez - o Mar das Tiberíadas, o Mar da Galileia - oh, ei-lo em toda a sua beleza, bem aqui à nossa espera ... 

nazaré 9.jpg

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Ser Igreja Doméstica

Olá a todos 

Sim, estou de volta ao blog! Os exames da faculdade já terminaram, correu tudo bem graças a Deus, e agora estou de férias :) oh, como será bom descansar ...

 

Descansar?

Bem, as "férias" começaram num fim-de-semana com muita coisa para fazer e para preparar, mas por uma belíssima, e há muito desejada, razão - a Eucaristia comemorativa da aprovação do Movimento das Famílias de Caná, em Mogofores, Aveiro! 

Podem ficar a saber mais sobre esta comemoração no novo e magnífico site das Famílias de Caná - vocês têm de ir lá espreitá-lo! Tem tantas coisas, tantos recursos, tantas formas e ideias de evangelização! Tem até um canal oficial do Movimento no Youtube, com vários vídeos!

É um site ideal para catequistas e para as famílias que pretendem ser Igreja Doméstica - têm actividades para quase todas as faixas etárias  Está simplesmente magnífico!!

 

A propósito das famílias de hoje a tentarem ser Igreja Doméstica, descobri por acaso (ou talvez não ) no facebook da Aleteia um pequeno vídeo legendado (de 4min), com o testemunho duma família que adoptou várias crianças, algumas delas com deficiências, onde falam também da sua Fé e das suas actividades na Igreja Católica. Que inspiração!

 

 

Na viagem até Aveiro, aproveitámos para passar por Fátima, onde fiz questão de rezar e acender uma velinha por todos os leitores que têm passado aqui pelo blog. O vosso apoio tem sido essencial na minha vida, e tenho no meu coração um local especial para cada um de vós. Obrigado por todas as mensagens de força, fé e coragem! Deus vos abençoe muito  

Reconhecimento do Movimento das Famílias de Caná

Viva! Que alegria! 

Movimento Famílias de Caná reconhecido.jpg

 

Queridos leitores, é com uma enorme alegria que vos transmito a notícia que o Movimento das Famíias de Caná foi reconhecido como movimento diocesano esta terça-feira, pelo sr. Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro!

Um sonho há muito desejado por tantas famílias, e que finalmente se concretizou!

 

Podem ler o artigo na Agência Ecclesia  ou podem ler os últimos posts no blog da Família Power

 

Estão todos convidados para a celebração Eucarística, no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, no próximo domingo, dia 3 de Julho, às 15h30! São todos absolutamente bem-vindos!  

 

Passem pelo blog da Família Power para ficarem a saber mais.

Aprender ensinando

Há algumas semanas atrás, comecei a escrever um post acerca do Retiro das Famílias de Caná, que se realizou no dia 26 de Setembro. Tanto a Teresa (aqui, aqui e ainda aquicomo a Olivia já nos falaram das suas experiências. Hoje, e apesar de bastante atrasada, partilho convosco um pouco da minha :)

 

Custa acreditar que o Retiro das Famílias de Caná foi já há vários dias atrás ... para mim, parece que foi ontem!

Oh, tantas memórias, tão vivas, tão fortes! Tantos momentos simples mas sublimes! Tantas descobertas, tantas surpresas! 

Oh, se ao menos vos pudesse levar na tremenda viagem que foi o dia do Retiro! 

 

A preparação do retiro foi, desde logo, uma aventura em si mesma! Fiquei com o grupo entre os 8 e os 12 anos - e a primeira pergunta que fiz foi: são ainda crianças ou já quase adolescentes? Nesta idade, o que é que eles gostam de fazer??

Começo a pesquisar na internet .... Hmm, nada de jeito! Ou encontro actividades para crianças pequenas, ou actividades para adultos.... Pesquiso, pesquiso, pesquiso e não encontro nada! E agora?

 

A resposta chegou onde menos esperava - uma amiga da faculdade, chefe de escuteiros, com alguma experiência nesta faixa etária! E do nada, no fim duma simples troca de palavra, eis que ela me dá uma grande ideia! Um teatro de sombras!

Alguém sabe o que é? Não? Ora, espreitem aqui!

 

E lá começamos a preparação para esta actividade, eu e a mãe:

Teatro de Sombras 1

 - Encontrar imagens na internet - uma trabalheira!

- Imprimir e recortar as imagens

- Colar em cartolina - aproveita-se para reciclar as caixas dos cereais!

Teatro de Sombras 2

 - A gravidade faz o seu trabalho durante a noite - auxiliada por um manual de Obstetrícia, a caixa dum furador pesadissimo e do meu Missal - ha ha! Deus presente em todas as pequenas coisas ....

Teatro de Sombras 3

 - Recortar novamente as figuras (agora já coladas em cartolina)

- Colar um espeto/palito gigante na parte de trás com fita cola super

 

 

O resultado final dos fantoches:

Teatro de Sombras 4

Personagens (da esquerda para a direita): o Povo, Homem 1 e Homem 2

Teatro de Sombras 5Personagens (da esquerda para a direita): Homem 2, Ester sem coroa, Ester-Rainha com coroa, Rainha Vasti

Teatro de Sombras 6

Personagens (da esquerda para a direita): Haman e Mardoqueu a cavalo, Mardoqueu, Haman

Teatro de Sombras 7

 Personagens (da esquerda para a direita): Mardoqueu, Haman, Rei Assuero

 

 

Se alguém estiver interessado nas imagens que escolhi para o teatro, podem fazer o download aqui ou então aqui

Não fui eu que desenhei as imagens, logo elas não são minhas, mas adaptei-as um pouco para se verem melhor....

 

Contudo, se lerem a história da Ester, o tema escolhido para as crianças no retiro, vão reparar que a forma como está escrita não é a ideal para se fazer um teatro .... E agora?

Oh bem, vamos lá fazer isto bem feito... E acabo por re-escrever todo o texto do Livro da Ester, com falas para cada personagem, e com o mínimo da personagem "narrador" possível ....

Querem ler o resultado? Sim? Podem espreitá-lo aqui ou então aqui

 

Retiro 2.jpeg

Foto retirada do blog da Teresa

Os meninos adoraram o teatro e os fantoches, e divertiram-me bastante a fazer vozes diferentes para cada personagem! Que grande animação durante todo o dia! 

 

Depois também eles puderam criar uma nova lei caso fossem o rei ou a rainha dum reino.... Que leis acham que eles escolheram?

Não sei se ficarão supreendidos, mas a maior parte deles decidiria que as riquezas teriam de ser divididas por todas as pessoas do reino! Outros, decretariam um maior apoio aos doentes e às crianças sem pais. E todos desejavam ajudar quem mais precisasse... Isto demonstra muito o que vai no coração das nossas crianças!.... 

 

Retiro 1.jpeg

 Foto retirada do blog da Olivia

Por fim, tentámos fazer uma pequena aula de catequese acerca de tudo o que tinhamos feito e aprendido ao longo do dia. As crianças conseguiram responder a todas as perguntas e souberam reconhecer todos os pontos fundamentais que nós lhes tentámos transmitir naquele dia. Oh, que dia maravilhoso!

(O jogo da teia, que aparece no fim desse documento, foi o jogo que usámos no início para nos conhecermos. Uma excelente ideia da Olivia!! )

 

Sem dúvida, que nós aprendemos muito mais quando tentamos ensinar algo!

Acreditem, eu aprendi imenso com as crianças do nosso grupo!!

 

Além disso, fui imensamente abençoada por poder partilhar esta aventura do retiro com um casal extraordinário - a Irene e o Ricardo!! Que prazer senti ao trabalhar ao vosso lado! Obrigado a ambos :)

 

O meu obrigado também a todas as pessoas que dedicaram um pouco de si no retiro - em especial à Mimi, à Olivia, à Carmina e à Elsa! E claro, à maravilhosa família Power! Aprendi imenso com o exemplo de cada um de vocês! Obrigado por me deixarem fazer parte duma iniciativa tão especial! :) 

 

 

Uma grande celebração

celebração.jpg

 

Não podia deixar passar o dia de hoje sem escrever um pequeno post.

Hoje, dia 14 de Setembro, é um dia muito especial, por diversas razões:

- a Igreja celebra hoje a Exaltação da Santa Cruz! - Hip! Hip! Hurra!

- o movimento das Famílias de Caná celebra 2 anos de existência! - Duplo hip! Hip! Hurra!!

- recomeço as aulas de catequese de preparação para o Crisma! - ooooh, está quase! Quase!!

- e inicio o 5ºano de Medicina, ou seja, o último ano de aulas na faculdade de Medicina! (o 6ºano, apesar de ainda estar oficialmente na faculdade, é na verdade realizado, na totalidade, fora da faculdade...)

 

Pai Nosso, peço-Te que abençoes a vida de todas as Famílias de Caná de hoje e as de amanhã, que as protejas, que as ampares e que as oriente sempre na Tua divina direcção. 

Querida Mãe, olha por todos nós, recebe-nos sempre no teu colo e ensina-nos a sermos cada vez mais como Tu!

Louvado seja o Senhor para sempre! Amén

Nós, o pecado e Jesus Cristo

É simplesmente incrível a velocidade a que passam os dias de férias este ano.

Apesar de estar de férias da faculdade, entre as horas diárias do estágio médico extra, as "lições domésticas" cá em casa e o simples passar tempo com a família (actividade, infelizmente, bastante posta de lado durante o ano lectivo), não me tem restado muito tempo para blogs nem para escrever.

Além disso, e talvez seja esta a razão principal por não ter escrito nada no blog nas últimas semanas, quando acabei os exames e fiz um balanço do ano que terminara, apercebi-me que tinha cometido um grave pecado. E, por causa do primeiro, ainda cometi outro, também ele grave.

Depois de muita reflexão, e de muito me chatear comigo própria e de pedir perdão a Deus, dirigi-me à confissão, no horário habitual a que costumava ir. Contudo, descobri que um dos nossos dois padres entrou de férias, e o outro, para assumir as responsabilidades diárias dos dois, limitou o horário das confissões para um determinado dia a uma determinada hora. O problema, é que a essa hora eu ainda estou no estágio. Bonito! E agora?

 

É raro eu discutir ou ficar zangada com outra pessoa. Mas, quando tal acontece, costuma ser alguém que eu amo muito, como a mãe ou a avó. Cada segundo que passa estando nós chateadas é um autêntico tormento. Dói, a sério. Dói porque me sinto magoada, mas dói mais ainda por pensar que magoei a outra pessoa. E tento logo fazer as pazes.

Da mesma forma, quando, horrorizada, apercebo-me que cometi um pecado grave contra Deus, tento confessar-me o mais depressa possível. Não suporto, de forma nenhuma, que Deus continue magoado comigo por vários dias ou semanas. Quero pedir-Lhe o meu mais sincero perdão e fazer as pazes JÁ! 

 

Mas a verdade, é que não tive oportunidade de me confessar durante 2 semanas. Foi horrível...

 

A meio da semana passada lembrei-me que eu e a mãe tínhamos combinado ir ao Santuário de Fátima no dia 18, sábado. E foi aí que me lembrei dum post da Teresa. Fez-se luz! Eu posso confessar-me em Fátima! 

 

20140906_122925.jpg

 Fátima 2014 - Este ano, esquecemo-nos de tirar fotos! Mas o tempo estava parecido, acreditem ....

 

Assim foi. Começámos a manhã com a via sacra dos pastorinhos. Com chuva! Em pleno Julho! Quem diria ....

DSCN6886.JPG

DSCN6894.JPG

DSCN6892.JPG

DSCN6897.JPG

DSCN6898.JPG

DSCN6903.JPG

 Fátima 2014 - Este ano, esquecemo-nos de tirar fotos! Mas o tempo estava parecido....

 

Depois, seguimos para o confessionário!

Incrivelmente, tive uma experiência muito parecida com aquela que a Teresa descreveu no post. Para me confessar, tive que descer uma escadaria até às profundezas do edifício, entrar numa câmara escura e, esperando pela minha vez, procurar bem no meu coração todos os pecados que tinha cometido. O confessionário é, sem duvida, uma experiência humilhante. Nunca é fácil para mim, orgulhosa como sou, ajoelhar-me e nomear todos os erros, todos os pensamentos maldosos, todas as acções contrárias aos ensinamentos de Jesus que cometi. Nunca é fácil para mim admitir o quanto errei, o quanto feri os outros e o quanto feri Deus. 

 

Mas, é então que o nosso amoroso Pai nos estende a mão, levanta-nos mais uma vez, e nos diz que estamos perdoados, que estamos limpos e puros novamente. E tudo, por causa do sangue que Jesus derramou por nós. E então, tudo fica bem novamente.

 

Oh! A felicidade que senti em deparar-me com a água límpida da fonte e com as pombas brancas, tal como a Teresa descreveu!! E a intensíssima felicidade de subir de novo a escadaria, em direcção à luz encadeante do sol!!

 

Alguma vez tiveram dificuldade em perceber o que acontece no sacramento da reconciliação? Ainda não percebem bem o que Jesus fez por nós na Cruz? Ora tomem atenção a este vídeo, que demonstra de forma muito simples e clara, exactamente aquilo que Jesus Cristo nos ofereceu, ao sacrificar-se por nós no Calvário:

 

 

"Tem compaixão de mim, ó Deus, pela Tua bondade; pela Tua grande misericórdia, apaga o meu pecado.

Lava-me de toda a iniquidade; e purifica-me do meu pecado.

Purifica-me com o hissope e ficarei puro, lava-me e ficarei mais branco do que a neve.

Desvia o Teu rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas culpas.

Cria em mim, ó Deus, um coração puro."

Salmo 51:3-4, 9, 11-12

 

 

P.s: A minha admiração a ler o post desta 2ªfeira da Teresa - a família Power foi-se confessar no mesmo dia que eu! Ha ha!

Canto de Oração Quaresmal

Queridas Famílias de Caná,

Já tive a oportunidade de ver as fotos de alguns dos vossos cantos de oração, e é sempre incrível como, apesar de cada família criar o seu à sua medida, são sempre todos tão bonitos, tão cheios de significado, tão verdadeiros e humildes.

 

O meu canto de oração é talvez um pouco diferente dos vossos...

 

canto quaresmal 1.jpg

canto quaresmal 3.jpg

canto quaresmal 2.jpg

Como podem ver, peguei nesta ideia para a cruz, e nesta ideia para fazer uma coroa de espinhos (bastante adaptada), sendo que ambas as ideias já tinham sido partilhadas convosco neste post anterior

A coroa de espinhos foi feita com corda, criando uma trança espessa. Depois parti palitos ao meio e fui espetando pela trança. No fim, usei um restinho de spray dourado que encontrei na garagem. A ideia original era fazer uma coroa pequena, mas acho que me entusiasmei, e portanto ela encaixa bem na minha cabeça...

 

Eu demorei quase 2 semanas a organizar o meu canto de oração por uma simples razão: neste momento da minha vida, quase todas as orações que faço (inclusivamente o Terço) são rezadas fora de casa. Apesar disso, depois de já o terminado, tem-me ajudado a lembrar de rezar quando me levanto ou quando me deito :)

 

Terceiro Mistério Doloroso - A coroação de espinhos

"Os soldados despiram-n'O e vestiram-Lhe um manto vermelho; depois teceram uma coroa de espinhos, puseram-Lha sobre a cabeça e uma vara na mão direita. Então ajoelharam-se diante de Jesus e zombaram d'Ele, dizendo: «Salve Rei dos Judeus!»" Mateus 27:27-29

A prova

la-equilibrista.jpg

Eu sinto que neste momento da minha vida estou a realizar um autêntico número de circo. Sinto como se Deus me tivesse pedido para subir sobre uma corda alta e andar sobre ela, pé ante pé, tentando atravessar o rio Tejo, duma margem para a outra, sem cair na água. E eu que tenho tantas vertigens…

Nas minhas mãos, o Senhor colocou-me uma vara na horizontal, e em cada extremidade desta 2 baldes cheios de pedras no seu interior. E disse-me “Tens de chegar ao outro lado com o mesmo número de pedras”.

A vara ajuda-me levemente a manter o equilíbrio, mas é tão pesada, e às vezes parece que me vai escorregar das mãos. Se me deixo vencer pelo cansaço e me inclino ligeiramente para um lado, arrisco-me a perder o conteúdo do balde desse lado.

Além disso, à minha volta reúnem-se umas nuvens muito escuras, o vento começa a soprar forte e uma trovoada parece estar prestes a rebentar sobre mim.

 

Para vos ser inteiramente sincera, sinto-me exactamente dentro desta imagem.

E não sei o que irá acontecer.

 

Contudo, o Deus da Eterna Misericórdia, não me abandonou nem num único milímetro desta prova. Ele sabia que eu iria precisar de (muita) ajuda para chegar até ao outro lado da margem. Para isso, Ele criou (através da família Power) o Retiro Quaresmal no passado fim-de-semana :)

 

Eu continuo e continuarei pelo menos até Julho no meio da tempestade, tentando dar diariamente mais um passo na direcção que Deus escolheu para mim. Não sei o que irá acontecer. Mas sei que nunca estarei sozinha! Porque, como descobri no retiro, ....

 

"Agora assim diz o Senhor que te criou, ó Jacob, e que te formou, ó Israel:

Não temas, porque Eu te res­gatei; chamei-te pelo teu nome, tu és Meu.

Se tiveres de atravessar as águas, estarei contigo, e os rios não te submergirão.

Se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e as chamas não te consumirão.

Porque Eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador;

dei o Egipto por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar.

Visto que és precioso aos Meus olhos, porque Eu te estimo e porque te amo,

assim entrego os reinos por ti, e os povos pela tua vida.
Não temas, porque Eu estou contigo!"
Isaías 43:1-5
"