Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Saindo do Egipto e entrando no deserto

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

Não passámos mais que 30 horas na grande cidade do Cairo, mas foram de tal forma intensas e preenchidas que mais parecia que já ali estávamos há anos e anos! 

Tínhamos visto a faceta gloriosa do Egipto, a imponência das Pirâmides, os grandes palácios, os hotéis revestidos de mármore, as cores vivas, as pedras preciosas abundantes .... 

Mas também tínhamos já visto a outra face do Egipto, muitíssimo mais abundante - a do caos, a da "lei do mais forte", a do "salve-se quem puder", a da pobreza, às vezes de tal modo extrema que tinha obrigado milhares de famílias a viverem dentro dos cemitérios, dentro dos túmulos de pedra que aí existem, na chamada Cidade dos Mortos ... 

 

Está na altura de continuarmos a nossa peregrinação. Está na altura de fazermos exactamente aquilo a que nos propusemos nesta peregrinação - a seguir as pegadas do êxodo do povo hebreu, fazendo caminho com eles, deixando para trás a "Cidade dos Mortos" e seguindo em direcção à "Cidade da Vida", onde abundará leite e mel, tal como nos promete o Senhor.

Está na altura de sair do Egipto e de entrar no deserto

 

deserto 1.jpg

Quando o faraó se aproximou, os filhos de Israel ergueram os olhos, e eis que os egípcios acampavam atrás deles, e os filhos de Israel tiveram muito medo e clamaram ao Senhor. Disseram a Moisés: «Foi por falta de túmulos no Egipto que nos trouxeste para morrermos no deserto? O que é isto que nos fizeste, fazendo-nos sair do Egipto? Não foi isto que te dissemos no Egipto, quando dizíamos: ‘Deixa-nos! Queremos estar ao serviço do Egipto, porque é melhor para nós servir o Egipto do que morrer no deserto’?» 

Moisés disse ao povo: «Não tenhais medo. Permanecei firmes e vede a salvação que o Senhor fará para vós hoje. Pois vós vistes os egípcios hoje, mas nunca mais os tornareis a ver. O Senhor combaterá por vós. E vós ficai tranquilos!»

Gn 14, 10-14

 

Saímos do Cairo em direcção ao Monte Sinai (que é ainda dentro do território egípcio), um percurso que fazemos em pouco mais de 6 horas de autocarro. O povo hebreu demorou 50 dias, cerca de 7 semanas, a fazer este mesmo percurso ... 

deserto 2.jpg

Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez recuar o mar com um vento forte de oriente, toda a noite, e pôs o mar a seco. As águas dividiram-se, e os filhos de Israel entraram pelo meio do mar, por terra seca, e as águas eram para eles um muro à sua direita e à sua esquerda. Os egípcios perseguiram-nos, e todos os cavalos do faraó, os seus carros de guerra e os seus cavaleiros, entraram atrás deles para o meio do mar.

O Senhor disse a Moisés: «Estende a tua mão sobre o mar, e que as águas voltem sobre os egípcios, sobre os seus carros de guerra e sobre os seus cavaleiros.» Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o mar voltou ao seu leito normal, ao raiar da manhã.

As águas voltaram e cobriram os carros de guerra e os cavaleiros; de todo o exército do faraó que entrou atrás deles no mar, não ficou nenhum. 

O Senhor salvou, naquele dia, Israel da mão do Egipto.

Gn 14, 21-23; 26-28; 30

 

Tal como eles, também nós atravessámos o Mar Vermelho - e a pé enxuto, também! Mas, enquanto eles atravessaram literalmente pelo Mar Vermelho adentro, nós ... fizemos um pouquinho de batota e atravessámos por baixo do Mar Vermelho (através dum túnel construído recentemente) - mas, oh, deviam ter visto a alegria e a euforia dentro do autocarro quando chegámos ao outro lado da margem!! Atravessámos o Mar Vermelho!!

 

percurso no deserto.jpg

Um dos possíveis percursos que o povo de Deus seguiu durante os 40 anos em que esteve no deserto, até chegar à Terra Santa.

 

Quando Jacob e toda a sua família desceram de Canaã até ao Egipto, para ficarem a viver junto de José, trazendo consigo tudo quanto possuíam, desde os objectos da casa até aos rebanhos, eram apenas 70 pessoas, tal como nos dizem as Sagradas Escrituras:

 

Israel partiu com tudo o que lhe pertencia e chegou a Bercheba. Deus falou a Israel numa visão, durante a noite, e disse-lhe: «Jacob! Jacob!» Ele respondeu: «Eis-me aqui.» E Deus prosseguiu: «Eu sou o Deus de teu pai: não hesites em descer ao Egipto, porque tornar-te-ei ali uma grande nação. Eu mesmo descerei contigo ao Egipto; e Eu mesmo far-te-ei voltar de lá.»

Jacob partiu de Bercheba. Os filhos de Israel fizeram subir Jacob, seu pai, assim como as suas mulheres e os seus filhos, para os carros enviados pelo faraó para os transportar. Tomaram os seus rebanhos e os bens que tinham adquirido no país de Canaã e foram para o Egipto, Jacob e toda a família. 

E todas as pessoas da família de Jacob e seus descendentes, que entraram no Egipto, além das mulheres dos filhos de Jacob, foram ao todo sessenta e seis pessoas. Depois, os filhos de José, que nasceram no Egipto: duas pessoas. Total das pessoas da casa de Jacob que foram para o Egipto: setenta pessoas.

Gn 46, 1-6; 26-27

 

Deus promete a Abrãao (e a Isaac e a Jacob) que fará do seu povo uma grande nação. Ora 70 pessoas é pouco mais que uma aldeia ... Contudo, ao fim dos 430 anos em que o povo hebreu permaneceu no Egipto, fazem ideia de quantas pessoas seguiram Moisés em direcção à Terra Prometida?

Os filhos de Israel partiram de Ramessés para Sucot, cerca de seiscentos mil a pé, só os homens fortes, sem contar as crianças. Também uma turba numerosa partiu com eles, juntamente com ovelhas, bois e gado em grande quantidade.

Ex 12, 37-38

Ora 600.000 homens, sem contar com mulheres e crianças. Fazendo uma pequena estimativa, e assumindo que todos os homens eram casados e que tinham no mínimo 2 filhos por casal (vocês sabem perfeitamente que a maioria deveria ter bastante mais!) .... isto dá cerca de 2.400.000 pessoas, 2 milhões e meio de descendentes de Jacob!... Bem que Deus tinha dito a Abrãao para tentar contar as estrelas do Céu ou os grãos de areia da praia, porque a sua descendência iria ser assim tão numerosa (e nós vamos apenas no início da história do povo de Deus!)

deserto 3.jpg

 

É verdade, acho que ainda não vos tinha contado, mas nós somos exactamente 40 peregrinos. Nem 1 a mais, nem 1 a menos; exactamente 40 peregrinos. Quão adequado, não?  

Eu falei-vos da importância do número 40 há uns tempos atrás, mas, basicamente, ao longo de toda a Bíblia, sempre que é referido o número 40 quer dizer que algo ou alguém foi posto à prova e que, de seguida, algo de extraordinário ou decisivo irá acontecer.

Cada um de nós tem uma história, única e irrepetível, frequentemente difícil e cheia de adversidades, de cruzes pesadas, sim, mas também de muitas bênçãos, graças e milagres, que vamos tendo a oportunidade de partilhar entre nós ao longo desta peregrinação. O Senhor é realmente bom e compassivo! O amor de Deus é realmente eterno e inesgotável! Oh, como o Senhor é bom!

deserto 4.jpg

Areia e areia, rochas e rochas ... Estamos a chegar ao local onde iremos almoçar, no meio do deserto, segundo nos dizem. Pela janela do autocarro, a paisagem tem vindo a mudar e começaram a surgir plantas e alguma vegetação rasteira ...

deserto 5.jpg

O céu está mesmo bonito hoje, não é Senhor? Olha-me bem para estas cores!...

Isto começa a fazer-me lembrar das praias da Costa da Caparica ... Acho que estou com saudades de casa ... Espera!! O que é aquilo que eu vejo lá ao fundo?? Acho que estou a ver uma miragem ...

mar vermelho 1.jpg

Água! O Mar Vermelho, afinal, continua a acompanhar-nos ... O quê? Vamos mesmo almoçar aqui?! Ai que bom!! 

E que surpresa foi para todos, poder almoçar bem juntinho do Mar Vermelho. Já não me lembro sequer o que foi o almoço, só me lembro que todos almoçámos o mais depressa que conseguimos a fim de termos ainda alguns minutinhos na praia do Mar Vermelho. Vejam bem esta maravilha que o Senhor fez ...

mar vermelho 2.jpg

mar vermelho 3.jpg

mar vermelho 4.jpg

mar vermelho 5.jpg

Sei que não conseguem ver bem nas fotos, mas havia muitos peixinhos pequeninos a nadarem connosco no Mar Vermelho ... 

Estão a ver esse homem que nada como um atleta olímpico? Sim, é o nosso querido Padre Miguel, que nos acompanhou ao longo da peregrinação

 

Vinde, exultemos de alegria no Senhor,
aclamemos o rochedo da nossa salvação.
Vamos à Sua presença com hinos de louvor,
saudemo-Lo com cânticos jubilosos.
Pois grande Deus é o Senhor,
é um Rei poderoso, mais que todos os deuses.
Na Sua mão estão as profundezas da terra
e pertencem-Lhe os cimos das montanhas.
Dele é o mar, pois foi Ele quem o formou;
a terra firme é obra das Suas mãos.
Vinde, prostremo-nos por terra,
ajoelhemos diante do Senhor, que nos criou.
Ele é o nosso Deus e nós somos o seu povo,
as ovelhas por Ele conduzidas.

Salmo 95

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Egipto, a terra que oferece refúgio e crescimento

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

 

Só ao preparar-me para esta peregrinação até à Terra Santa é que me apercebi o quanto associava o Egipto a coisas, digamos assim, menos boas....

O Egipto significava para mim uma terra de escravidão, onde o povo de Deus tinha sido tratado com dureza nas mãos dos bárbaros egípcios pagãos, a fim dos poderosos poderem acumular os seus tesouros e riquezas. O Egipto representava para mim a terra da qual se desejava sempre fugir. Era o local das pragas, das doenças, das tragédias, da morte. Afinal, parecia que tinha sido no Egipto que o povo hebreu tinha aprendido a "criar" os seus próprios e falsos ídolos, meros animais de bronze ou ouro ... 

 

Só durante a nossa peregrinação pelas terras egípcias, ao ouvir as leituras das Sagradas Escrituras, durante as nossas viagens de autocarro, é que me apercebi duma outra realidade, duma outra faceta do Egipto, que eu tinha completamente ignorado até então. Esteve sempre ali e eu nunca me tinha apercebido dela ...

 

O Egipto foi um local de refúgio para Abrãao e a sua família, quando estes passaram fome.

Abrão continuou a sua viagem, acampando aqui e ali, em direcção ao Négueb. Houve fome naquela terra. Como a miséria era grande, Abrão desceu ao Egipto para aí viver algum tempo. 

Gn 12, 9-10

abraão no egipto.jpg

 

Enquanto esteve no Egipto, Abrãao tentou enganar os egípcios e o Faraó, mentindo e fingindo que Sara era sua irmã e não sua esposa. E assim aprendeu uma grande lição, tendo sido mandado embora do Egipto, sim, mas não de mãos a abanar (porque, apesar do mal e das asneiras que nós próprios fazemos, o Senhor não se cansa de nos abençoar....)

Abrão saiu do Egipto, em direcção ao Négueb, com a sua mulher e tudo o que lhe pertencia. Lot acompanhava-o. Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro.

Gn 13,1-2

 

O Egipto representou também um local de refúgio para o povo hebreu, quando também este passou por dificuldades, através da bondade e perdão de José, filho de Jacob. 

Estendendo-se a fome a toda a terra, José abriu todos os celeiros do Egipto

Gn 41, 56

Os filhos de Israel foram comprar trigo, juntamente com outros que iam, pois também havia fome no país de Canaã.

Gn 42, 5

José instalou seu pai e seus irmãos e concedeu-lhes direitos de propriedade no Egipto, no melhor território, o de Ramessés, como o faraó lhe tinha ordenado. E José sustentou seu pai, seus irmãos e toda a casa de seu pai, dando-lhes víveres, de acordo com as necessidades de cada família.

Gn 47, 11-12

jose salva o povo.jpg

 

Mas, antes disso, o Egipto tinha sido um local de grande crescimento para José, que passou dum jovem de 17 anos mimado e apaparicado, a um homem honesto, íntegro, capaz de sofrer heroicamente as adversidades, chegando a tornar-se no sábio e prudente chefe do reino do Faraó. Mas isso ainda não era suficiente, José tinha de crescer ainda mais, tinha de expandir o seu coração, a dar e a doar-se até doer: era preciso que ele aprendesse a perdoar (sempre uma das nossas lições mais difíceis ...) e a perdoar mesmo aqueles que tinham tentado destruir a sua vida - os seus irmãos.

 

Anos mais tarde, o Egipto foi também uma terra de refúgio para alguns dos profetas, como Jeremias (apesar de este ter dito, antes, cobras e lagartos acerca do Egipto ...)

 

E claro, mais importante que todos estes exemplos, é a representação do Egipto como terra de refúgio para a Sagrada Família, quando esta foi perseguida pelo terrível Herodes...

fuga para egipto.jpg

 

O anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: «Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egipto e fica lá até que eu te avise, pois Herodes procurará o menino para o matar.» E ele levantou-se de noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egipto, permanecendo ali até à morte de Herodes. Assim se cumpriu o que o Senhor anunciou pelo profeta: Do Egipto chamei o meu filho.

Mt 2, 13-15

Também aqui a Sagrada Família cresceu, em especial Jesus, uma vez que terão aí vivido até aos seus 6 a 7 anos de idade, altura em que voltaram para Nazaré, após a morte do rei Herodes.

 

Dentro do bairro cristão copta no Cairo, localiza-se uma igreja que se acredita que marque a casa da Sagrada Família, durante o tempo em que esta se refugiou no Egipto. E nós tivémos a maravilhosa oportunidade de a visitar ...

fuga para egipto 2.jpg

Nesta igreja copta, como na maioria das igrejas ortodoxas, existe uma separação bastante marcada entre a zona da assembleia dos cristãos e a zona do altar do Senhor. Apenas os Padres podem passar através da "porta de Nossa Senhora" e realizarem a Euraristia sobre o altar.

Não é belíssima a forma como arquitecturaram esta ideia de Maria como sendo a porta através da qual podemos aceder ao Céu, e assim, a Deus?

fuga para egipto 3.jpg

Theotokos = Mãe de Deus

fuga para egipto 4.jpg

O Anjo Gabriel que guia a Sagrada Família

fuga para egipto 5.jpg

Por baixo da igreja, situa-se aquela que terá sido a casa onde habitou a Sagrada Família no Egipto

fuga para egipto 6.jpg

fuga para egipto 7.jpg

O poço da casa da Sagrada Família

fuga para egipto 8.jpg

Líndíssimo ícone copta de Nossa Senhora

 

Oh, o que terá acontecido à Sagrada Família durante os anos em que viveram no Egipto?...

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Única e insubstituível ....

Já não sei quantas vezes li o primeiro capítulo do livro do Genésis (dez? quinze vezes?), que nos relata a belíssima história, cheia de poesia e de simbolismo, da criação do mundo e do homem, a maior maravilha que Deus alguma vez podia ter criado … Contudo, um dia destes, ao lê-la de novo, parecia que a estava ler pela primeira vez, tal foi a admiração, o encanto e deslumbramento daquilo que “li”, pela graça do Espírito Santo …

 

Será que nos apercebemos, realmente, o quanto Deus nos desejou e amou, desde o princípio do mundo?

Será que nos apercebemos, realmente, de todo o cuidado, carinho e amor Deus colocou ao desenhar cada pequena característica de cada um de nós?

Será que nos apercebemos, realmente, do quanto cada um de nós é especialmente único e insubstituível? Não apenas em relação às nossas características, mas também a nível do nosso papel absolutamente irrepetível, excepcional, único, no belo e imenso divino plano, que Deus sonhou para toda a humanidade, por toda a eternidade?

 

Ouçam então comigo - o nosso grande e eterno Amado a falar-nos ao coração ….

 

“No princípio, quando Deus criou os céus e a terra, a terra era informe e vazia, as trevas cobriam o abismo” Gn 1,1-2

 

Quando Eu pensei num mundo sem ti, oh como era profunda a escuridão que o envolvia, como a terra era informe e vazia …

 

“Deus disse: «Reúnam-se as águas que estão debaixo dos céus, num único lugar, a fim de aparecer a terra seca.» E assim aconteceu.” Gn 1,9

 

Quando Eu pensei num mundo sem ti, os Céus começaram a chorar, de tal maneira que os oceanos nasceram ….

 

Não, de modo nenhum! Um mundo sem ti não era possível existir …

 

“Deus disse: «Faça-se a luz.» E a luz foi feita.” Gn 1,3

 

Ao som do teu nome, Eu criei a luz que apenas a tua alma podia conter, o reflexo da Minha luz que apenas à tua alma pertence, que apenas tu podes reflectir desta forma …

 

“Depois, Deus disse: «Façamos o ser humano à nossa imagem, à nossa semelhança (…) Deus criou o ser humano à sua imagem, criou-o à imagem de Deus; Ele os criou homem e mulher.” Gn 1,26-27

 

Eu te criei, única, irrepetível – nunca ninguém foi como tu, nunca ninguém será.

A história da tua alma, única, irrepetível, tem uma importância inigualável na história deste mundo, por toda a eternidade …

 

“Deus, vendo toda a Sua obra, considerou-a muito boa.” Gn 1,31

 

Quando Eu completei a Minha obra – tu – em toda a tua beleza, complexidade e profundidade … não podia haver mais palavras para descrever o Meu êxtase …

 

“Assim foram terminados os céus e a Terra e todo o seu conjunto. Concluída, no sétimo dia, toda a obra que tinha feito, Deus repousou, no sétimo dia, de todo o trabalho por Ele realizado.” Gn 2,1

 

A tua alma, minha Amada, é o sabat que eu escolhi para repousar …

 

Unica e irrepetivel.JPG

 

Mas isto ainda não era o suficiente – o Meu amor não conhece fim, é eterno, infinito, imensurável, interminável e jamais poderá mudar …

 

Quando Eu pensei num Céu sem ti, por causa do teu pecado… não, não, NÂO! Eu não poderia suportar a dor de te perder!...

Então Eu enviei até ti o Meu Filho, como prova e sacrifício do Meu infinito amor, de forma a garantir que, se tu assim aceitares, possas viver Comigo em comunhão do mais puro amor para sempre …

 

Queridos amigos, alegrem-se comigo: o Senhor abençoou-me abundantemente, oferecendo-me hoje o início do meu 25º ano de vida nesta terra!

Que, pela Sua graça, eu passe cada momento do próximo ano a espalhar esta Boa-Nova: Deus amou-nos de tal forma que nos enviou o Seu Filho para nos salvar da corrupção destruidora do pecado, a fim de nos unir a Ele, em pura comunhão de amor, para todo o sempre! Amén!

Os Anjos

Continuando no espírito do post anterior, gostava de falar convosco acerca de alguns dos resultados e conclusões a que cheguei ao longo do meu plano bíblico.

No seu decorrer fiz uma série de descobertas que foram, para mim, verdadeiramente surpreendentes: por um lado, descobri que algumas das minhas ideias pré-concebidas acerca dum dado assunto estavam erradas ou, pelo menos, bastante longe da verdade; por outro lado, descobri várias coisas novas que não conhecia e nem fazia a mínima ideia.

 

Uma dessas descobertas foi a alegria e o sorriso de Jesus – de que já falei num post anterior.

 baby angel.jpg

 

Outro assunto que me cativou e deslumbrou bastante foram os Anjos. Não sei se convosco acontecerá o mesmo, mas a ideia e a imagem-chave que eu tinha dos Anjos era bastante parecida com esta.

Para mim, os Anjos eram parecidos com as crianças pequenas, branquinhos, pequeninos e gordinhos, com caracóis loiros e olhos claros, com umas asinhas pequeninas e sempre acompanhados de flores e música “angelical” e panos ondulantes à sua volta  ... (suspiro).

 

Imagem encontrada no Pinterest

 

Ou, achava eu, pelo menos os Anjos da Guarda deviam ser assim, como nesta segunda imagem: anjos femininos de aspecto muito doce e suave, novamente branquinhos e com os seus longos e bonitos caracóis, a acompanhar serenamente o seu respectivo ser humano, sempre a protegê-lo para não tropeçar e para não se meter em asneiras ….

 

Guardian angel sweet

 Imagem retirada daqui.

 

Início do meu plano bílbico. Génesis capítulo 3, versículo 24, final do relato da Queda de Adão e Eva do Paraíso: “[Deus] expulsou o homem e colocou diante do jardim do Éden os querubins e a espada flamejante, para guardar o caminho da árvore da vida.

Oh, querubins, que palavra tãoo querida  claro que são pequenas criaturinhas branquinhas, gordinhas e loirinhas….

 

Génesis, início do capítulo 18: aparecem 3 Anjos à frente da tenda de Abraão e Abraão … prostra-se diante deles? E chama-lhes Senhor??? …. isto não faz sentido … bem, pelo menos, devem ter mesmo uma aparência humana …

 

Ora, deviam ter visto a minha cara quando, mais à frente, no capítulo 19 leio que 2 desses Anjos vão a Sodoma, falar com Lot, sobrinho de Abraão, e lhe dizem: “Faz sair deste lugar os teus filhos e filhas, e todos os teus parentes que estão nesta cidade, porque nós vamos destruir este lugar, pois é grande o clamor que se ergueu contra eles diante de Yahweh. E Yahweh enviou-nos para os exterminar.”(Gn 19:12-13) e depois, mais à frente, que foram destruídas todas as cidades e toda a planície, com todos os seus habitantes ….

 

Ahn??? 

Os anjinhos loirinhos e gordinhos … destroem cidades?? exterminam pessoas?? Ahn?????

 

Na verdade, vim a descobrir mais tarde, em quase todas as passagens bíblicas em que surgem Anjos, uma das primeiras coisas que eles dizem é: “Não tenhas medo”…. Mas então os anjos metem medo??

 

Contrariamente à imagem que eu tinha na minha mente, quer ao longo do Antigo como no Novo Testamento, os Anjos surgem como personagens guerreiras e poderosas, cujo aspecto assusta os seres humanos a quem se dirigem – inclusivamente Nossa Senhora, na Anunciação –, sendo enviados pelo Senhor quando é necessário realizar uma missão “corpulenta” e robusta, como proteger alguém (livro de Tobias), destruir uma cidade (como ocorreu em Sodoma e Gomorra), ou então transmitir uma notícia de elevada importância, como a anunciação da concepção de Isaac, João Baptista e Jesus.    

 

Agora, talvez concordem comigo que esta imagem estará mais de acordo com as descrições dos Anjos que nos são dadas na Bíblia:

Guardian angel strong

Imagem retirada daqui.

 

Agora sim, consigo imaginar um ser como este a dizer a Lot: Fujam enquanto podem, porque o Senhor mandou-me destruir esta cidade e todos os seus habitantes …

 

Mas esta é apenas a minha opinião ... o que é que a Igreja Católica, com os seus mais de 2.000 anos de experiência e sabedoria, sabe sobre os Anjos?

Fui procurar a resposta no melhor livro que conheço, o Catecismo da Igreja Católica (CIC)!

 

catecismo.jpg

  • Os Anjos existem?

A existência dos seres espirituais, não corporais, a que a Sagrada Escritura habitualmente chama de Anjos, é uma verdade da fé. [CIC 328]

 

  • Quem são os Anjos?

Santo Agostinho diz a respeito deles: «Anjo é o nome do ofício, não da natureza. Desejas saber o nome da natureza? Espírito. Desejas saber o ofício? Anjo (anjo = mensageiro em latim)». Com todo o seu ser, os Anjos são servos e mensageiros de Deus. Pelo facto de contemplarem «continuamente o rosto do meu Pai que está nos Céus» (Mt 18:10), eles são «os poderosos executores das Suas ordens, sempre atentos à Sua palavra» (Sl 103:20). [CIC 329]

 Imagem retirada daqui.

 

  • Como é sua forma e o que conseguem fazer?

Enquanto criaturas puramente espirituais, são dotados de inteligência e vontade: são criaturas pessoas e imortais (Lc 20:36). [CIC 330]

 

  • Quando foram criados os Anjos?

Ei-los, desde a Criação (Job 38:7) e ao longo de toda a história da salvação, anunciando de longe ou de perto esta mesma salvação, postos ao serviço do plano divino. [CIC 332]

 

  • Que serviços prestaram os Anjos ao longo dos acontecimentos relatados na Bíblia?

Alguns exemplos de actividades prestadas pelos Anjos: fecharam o paraíso terrestre (Gn 3:24); protegeram Lot e a sua família (Gn 19); salvaram Agar e o seu filho (Gn 21:17); detiveram a mão de Abraão sobre Isaac (Gn 22:11); pelo seu Ministério foi comunicada a Lei (Act 7:53); são eles que conduziram o povo de Deus (Ex 23:20-23); anunciaram nascimentos (Jz 13); anunciaram vocações (Jz 6:11-24 e Is 6:6); assistiram os profetas (1 Rs 19:5). [CIC 332]

Mas o serviço mais marcante foi realizado pelo anjo Gabriel, que anuncia o nascimento do Precursor e o do próprio Jesus (Lc 1:11-26). [CIC 332]

 

Guardian Angel strong 2

 Imagem retirada daqui.

 

  • Quais as acções desempenhadas pelos Anjos ao longo da vida terrestre de Jesus?

Da Encarnação à Ascensão, a vida do Verbo Encarnado é rodeada da adoração e serviço dos anjos. Quando Deus «introduziu no mundo o Seu Primogénito, disse: Adorem-n'O todos os anjos de Deus» (Heb 1:6).

Eles protegem a infância de Jesus (Mt 1:20 e 2:13 e 2:19), servem-n'O no deserto (Mc 1:13 e Mt 4:11) e confortam-n'O na agonia (Lc 22:43). São ainda os Anjos que «evangelizam» (Lc 2:10), anunciando a Boa-Nova da Encarnação (Lc 2:8-14) e da Ressurreição de Cristo (Mc 16:5-7). E estarão presentes aquando da segunda vinda de Cristo, que anunciam (Act 1:10-11), ao serviço do Seu juízo (Mt 13:41 e Mt 24:31 e Lc 12:8-9).  [CIC 332]

 

  • Os Anjos actuam também nas nossas vidas?

Desde o seu começo (Mt 18:10) até à morte (Lc 16:22), a vida humana é acompanhada pela sua assistência e intercessão (Sl 34:8 e Sl 91:10-13, Job 33:23-24, Zc 1:12, Tb 12:12).  [CIC 336]

 

  • Então existem Anjos da Guarda?

«Cada fiel tem a seu lado um anjo como protector e pastor para o guiar na sua vida» (São Basílio Magno).  [CIC 336]

 

Transcrição do meu Catecismo da Igreja Católica, Gráfica de Coimbra, 2ªedição, 1999.

 

Bem, eu conto nada mais nada menos que 35 passagens bíblicas diferentes a referirem-se aos Anjos, e apenas nestes exemplos que nos são dados pelo Catecismo ... Parece-me que o Catecismo explica-nos muito bem tudo acerca dos Anjos. Ainda ficaram com perguntas ou dúvidas??  (Eu na altura ainda fiquei )

 

Pode ser que complementando com mais umas respostas provenientes da "Suma Teológica de São Tomás de Aquino em forma de Catecismo" (um dos meus livros favoritos de sempre, acerca do qual já falei aqui num post, podendo ser adquirido na Alexandria Católica) fiquem completamente esclarecidos :)

 

são tomas aquino.jpg

 Imagem retirada daqui.

  • Que coisa é um espírito?

É uma substância completa, que não está unida à matéria, nem tem relação com ela.

 

  • São muito numerosos os espíritos?

Sim Senhor; numerosíssimos

 

  • Excede o seu número ao de todas as demais naturezas criadas?

Sim, Senhor.

 

  • Para quê tantos?

Porque era conveniente que, na obra de Deus, o perfeito sobrepujasse ao imperfeito.

 

  • Qual é o nome comum a todos os espíritos puros?

É o de Anjos.

 

  • Podem os anjos unir-se substancialmente a um corpo, assim como as almas humanas?

Não, Senhor; e se bem que em algumas ocasiões tenham aparecido em forma humana, não tinham de homens, mais que a aparência exterior.

angel knight.jpg

 

  • Onde moram habitualmente os Anjos?

No Céu.

 

  • Podem transladar-se de um lugar para outro?

Sim, Senhor.

 

  • Em que consiste a vida íntima dos Anjos?

Suposto que são espíritos puros, consiste em conhecer e amar.

 

  • Os Anjos sabem o que acontece no mundo?

Sim, Senhor; porque o vêem nas suas espécies naturais, à medida que vai sucedendo.

 

  • Conhecem os pensamentos e os segredos dos corações?

Não, Senhor. 

 

  • Sabem o futuro?

Sem revelação especial - não, Senhor.

Imagem retirada daqui.

  • Que coisas amam os anjos necessariamente?

A Deus sobre todas as coisas, a si mesmos e às criaturas (ou seja, homens). 

 

Suma Teológica de São Tomás de Aquino em forma de Catecismo - escrita originalmente entre o ano de 1265 e 1273 por São Tomás de Aquino, e compilada na forma de Catecismo em 1942 por R. P. Tomás Pègues, transcrição das págs.19 a 21.

 

 

Então, qual é a vossa opinião acerca deste assunto? O que já conheciam previamente acerca dos Anjos?

 

Penso escrever mais uns quantos posts acerca de outras "descobertas" que fiz aquando da leitura do meu plano bíblico e que gostava de partilhar convosco. Mas antes gostava de saber o vosso feedback