Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Se ao menos eu Lhe tocar ...

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

Continuamos a explorar a líndissima igreja recém terminada na cidade de Magdala, uma cidade com tanta importância nas Sagradas Escrituras para nós, mas que esteve perdida e escondida debaixo da areia durante séculos e séculos ...

O nome desta Igreja, em latim, 'Duc In Altum', consagrada em 2014 pelo Patriarca de Jerusalém, foi inspirado nas palavras que Jesus disse aos Seus primeiros Apóstolos, entre eles Simão Pedro, após uma noite de pesca infrutífera. Depois de ter ensinado uma multidão inteira, Jesus diz-lhes 

"Lançai [as redes] para as profundezas"   

ou "Duc in altum"                                                   (Lc 5,4)

E eles assim fizeram, eles assim obedeceram, apesar de algo hesitantes. O resultado? Bem, nada menos que uma rede de pesca quase a rasgar-se com o peso de tal pescaria extraordinária ... 

Na verdade, toda a construção desta bela igreja (cujas fotos partilhei já convosco no post anterior) serve para nos relembrar e inspirar a não ter medo de confiar nestas palavras de Jesus, nosso Mestre, que nos incentiva a lançar-nos nas profundezas do Seu tremendo e infinito amor... Ouçamos, confiemos, obedeçamos e lancemo-nos - sem qualquer medo ou receio. Jesus estará lá - sempre - connosco e Ele promete-nos que os frutos de tal acto de coragem serão - sempre - imensamente numerosos ...

 

Nós avançamos também, explorando esta bela e ampla igreja, construída para receber multidões de peregrinos ... mas quase só estamos aqui nós, os 40 peregrinos vindos de Portugal. E eu lembro-me das outras palavras de Jesus

Como é estreita a porta e quão apertado é o caminho que conduz à vida,

e como são poucos os que o encontram!

                                                                                               Mt 7,14

magdala 10.jpg

 

Encontramo-nos sob o manto de Nossa Senhora de Guadalupe (cuja festa celebramos esta semana, a 12 de Dez!), pintado no tecto da igreja - e que nos faz sentir quase como se, também nós, à semelhança de Jesus neste período de Advento, estivéssemos dentro do ventre desta querida Mãe, que nos acolhe e protege com a sua perpétua oração e intercessão...

A nossa guia indica-nos que devemos seguir através duma porta estreita. Porque sorris tanto Marisa? - perguntam-me os outros peregrinos. Oh, Deus tem cá um sentido de humor! . 

Esta porta estreita leva-nos, tão adequadamente, até às profundezas desta igreja e, bem, até às profundezas do meu coração quando, através dum quadro nesta modesta e simples capela, chamada Capela do Encontro, sem qualquer aviso, Jesus me leva às lágrimas...

 

magdala 13.jpg

[Havia uma ] certa mulher, vítima de um fluxo de sangue havia doze anos, que sofrera muito nas mãos de muitos médicos e gastara todos os seus bens sem encontrar nenhum alívio, antes piorava cada vez mais ...

                                                                                                                          Mc 5, 25-26

Começo eu a recitar esta parábola de Jesus que, talvez, mais que qualquer outra, eu sei quase de cor, de tantas e tantas vezes que a li e reli e reli ... E de tantas vez que a cantei - graças a uma das minhas músicas favoritas da Danielle Rose - If I touch Him (se eu Lhe tocar).

Estava escrito no livro do Levítico que

«Quando uma mulher tiver o fluxo de sangue que corre do seu corpo, permanecerá durante sete dias na sua impureza. Quem a tocar ficará impuro até à tarde. Todo o objecto sobre o qual ela se deitar, durante a sua impureza, ficará impuro; tudo aquilo em que se sentar, ficará impuro. Quem tocar no seu leito, deverá lavar as vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quem tocar em qualquer objecto em que ela tenha estado sentada lavará as vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quem tocar nalguma coisa que estiver sobre a cama ou sobre o móvel em que ela se sentou, ficará impuro até à tarde. Se um homem coabitar com ela e a sua impureza o atingir, ficará impuro durante sete dias, e todo o leito em que se deitar ficará impuro.

Quando uma mulher tiver um fluxo de sangue durante vários dias, fora do tempo normal de impureza, isto é, se o fluxo se prolongar para além do tempo da sua impureza, ficará impura durante todo o tempo desse fluxo, como no tempo da sua impureza. Durante todo o tempo desse fluxo, todo o leito em que se deitar será para ela como o leito em que se deitava durante a sua impureza; qualquer móvel sobre o qual se sentar ficará impuro, como no tempo da sua impureza; quem os tocar ficará impuro; deverá lavar as suas vestes, banhar-se-á em água e ficará impuro até à tarde. Quando terminar o fluxo de sangue, contará sete dias e, depois, ficará pura.»

Lev 15, 19-28

Conseguem imaginar o profundo e intenso sofrimento desta mulher, que há 12 anos mantinha este fluxo de sangue?

Há 12 anos que não podia tocar em ninguém, nem ninguém lhe podia tocar. Teria ela uma família, um marido e filhos? Meu Deus, imaginar 12 anos sem lhes poder tocar... Oh, quanto desejava fazê-lo ... Mas ela sabia que, se o fizesse, os tornaria impuros ... E o amor de mãe e o amor de esposa é muitíssimo maior que este desejo - então, por amor aos outros, lutando contra os desejos do seu próprio coração, mantinha-se firme na resolução de não tornar os outros impuros, de não levar os outros a pecar ... 

Ela tinha procurado ajuda em tudo quanto fosse lugar, tinha gasto tudo o que tinha, tinha-se colocado nas mãos de todos os que eram chamados de sábios e de médicos ... e nada, absolutamente nada, era capaz de sarar aquela ferida aberta, aquela profunda ferida aberta, que lentamente, gota por gota, lhe retirava toda a vida ... 

Até que surgiu Jesus. É sempre assim, também nas nossas vidas - chega Jesus e nunca nada é o mesmo!

Tendo ouvido falar de Jesus, veio por entre a multidão e tocou-lhe, por detrás, nas vestes, pois dizia: «Se ao menos tocar nem que seja as Suas vestes, ficarei curada.» 

                                                                                                                        Mc 5, 27-28

Ela tinha-se tentado esconder por entre a multidão. Já estava tão habituada a isso ... Durante anos tinha vivido com intensos sentimentos de vergonha e de culpa. Durante anos tinha-se sentido suja .... Terá sido, muito provavelmente, expulsa de muitos locais pela sua situação. Oh, o que aconteceria se alguém a reconhesse? Oh, se alguém descobrisse que ela se tinha atrevido a estar no meio duma multidão! ...

Pela primeira vez, ao fim de tantos e tantos anos, um sentimento mais forte que a culpa e a vergonha tinha surgido na sua vida - a Fé. Sim, apenas Ele a poderia salvar, oferecendo-lhe o amor misericordioso que ela tanto procurava. A que tem origem no amor de Deus torna-nos corajosos e audazes...

♫ Se ao menos eu Lhe tocar, Ele curará o meu coração que sangra

Se eu Lhe tocar, Ele dar-me-á tudo o que eu preciso

Se apenas esticar a minha mão e Lhe tocar na orla das Suas vestes

Eu acredito que serei tornada inteira novamente ... ♪

                                                                        (refrão da música da Danielle Rose - If I touch Him)

magdala 14.jpg

Apreciem bem todo o realismo desta pintura belíssima do artista Daniel Cariola ...

De facto, no mesmo instante se estancou o fluxo de sangue, e sentiu no corpo que estava curada do seu mal. Imediatamente Jesus, sentindo que saíra Dele uma força, voltou-se para a multidão e perguntou: «Quem tocou as minhas vestes?» 

Os discípulos responderam: «Vês que a multidão te comprime de todos os lados, e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?’» Mas Ele continuava a olhar em volta, para ver aquela que tinha feito isso. 

                                                                                                                    Mc 5, 29-32

Oh, o poder dum simples toque ...

Jesus tinha acabado de ser chamado, à pressa, para ir acudir a filha de Jairo, uma menina de 12 anos, que estava à beira da morte ... Também esta mulher tinha estado a morrer, esvaindo-se em sangue que brotava do seu corpo e da profunda ferida aberta da sua alma, nos últimos 12 anos .... 

À filha de Jairo, Jesus segurará na sua mão e ressuscita-la-á dos mortos ... Também a esta mulher bastará um simples toque, único e especial, incomparável a qualquer outro, para a trazer de novo à vida ... 

Num instante toda a vergonha, toda a culpa, toda a imundice, toda a solidão, toda a dor, oh tão forte e profunda, desapareceu ... terminou ... para sempre!

Então, a mulher, cheia de medo e a tremer, sabendo o que lhe tinha acontecido, foi prostrar-se diante Dele e disse toda a verdade. 

Disse-lhe Ele: «Filha, a tua fé salvou-te; vai em paz e sê curada do teu mal.»

                                                                                                                           Mc 5, 33-34

 

Como é grande o amor de Deus por nós! Tão grande e belo e imenso, que nos tira o fôlego e faz tremer o nosso corpo com toda a Sua intensidade! Que nos leva a desejar colocar-nos de joelhos diante d'Aquele que nos dá uma nova vida ...

Então a criança dentro da minha alma, que eu pensava que tinha morrido há tanto tempo atrás

Foi ressuscitada de novo à vida e eu senti uma alegria até nos meus ossos. 

Então eu fui a correr contar - aos cegos, aos coxos, aos que andavam de coração partido, aos que sentiam vergonha

Aos ricos, aos pobres, aos jovens, aos velhos - a verdade que precisa de ser proclamada! ♪

♪ Se tu Lhe tocares, Ele curará o teu coração que sangra,

Se tu Lhe tocares, Ele te dará tudo o que tu precisas,

Se tu ao menos esticares as tuas mãos e tocares no Pão do Céu,

Acreditas que Ele será capaz de te tornar inteiro novamente? ♫

                                                                                (estrofe e refrão final da música da Danielle Rose - If I touch Him)

E tu? Agora que também foste curado, tens coragem para ir proclamar todas as maravilhas que Deus fez na tua vida?

 

  †   Peregrinação: do EGIPTO à TERRA SANTA ~  2019   †  

 ~  Egipto - Jordânia - Israel - Palestina  ~ 

O esforço do nosso "Sim" diário à vontade de Deus

Nos últimos anos, tenho vivido um intenso processo de discernimento vocacional que, pela transbordante e imprescindível graça de Deus, parece que chegou finalmente a um único caminho. Assim, neste último ano, tenho vivido com a certeza da minha vocação, após anos e anos de oração, aconselhamento e exploração das diversas vocações que a Igreja nos oferece. Mas o tempo passa e passa e passa e ... nada acontece.

 

Porque é que esta minha vocação não se concretiza, finalmente, Senhor?

Senhor, se me chamas tão fortemente por este caminho, por esta vocação, porque é que nada acontece, porque é que ela não se realiza?

Se Tu colocaste este desejo tão grande e profundo no meu coração, porque não o cumpres? Porque é que não o completas? 

 

À minha volta, vejo diariamente as vocações das outras pessoas a serem cumpridas; vejo-as a serem chamadas e a dizerem o seu "sim", visível e definitivo, à sua vocação e à vontade de Deus nas suas vidas. Eu também o queria fazer. Eu também o desejava fazer....  

E facilmente (oh tão facilmente!...) caio na tentação de pensar: Senhor, acaso esqueceste-Te de mim?

 

Sweetness 3.JPG

 

Oh, a cruz de não vivermos (ainda) a nossa vocação em pleno ...

Oh, a cruz de vivermos uma vida que desejaríamos tanto que fosse diferente.

 

O Tentador, contudo, não perde uma única oportunidade. Mal abrimos esta pequena fresta no nosso coração - Senhor, acaso esqueceste-Te de mim? - e ele fará de tudo para que continuemos a cair, para que nos afastemos do amor de Deus. Quando mal damos por isso, já caímos na tentação de duvidar do imenso amor de Deus por nós - Se me chamas a esta vocação e ela não se realiza, é porque não me amas Senhor ... 

 

O Maligno é o príncipe da sedução e ele, mais que ninguém, sabe exactamente como nos seduzir com as suas mentiras - Porque me mostras, Senhor, tantos bons exemplos de vocações a serem cumpridas e realizadas, e a minha não? Porque me mostras tanto ouro na vida dos outros, e na minha nem sequer um pouco de ferro parece existir? Porque é que não permites que aconteça? Porque é que o impedes de acontecer? 

 

Oh, poderá Deus, alguma vez, impedir que se cumpra aquilo que Ele próprio mais deseja, mais ainda que qualquer um de nós - o cumprimento pleno da nossa vocação, através da qual nos santificaremos e assim viveremos para todo o sempre em profunda comunhão de amor com Ele ... 

 

Oh, que pecado tão grande o meu!

Não, não é assim que deve ser a minha postura perante esta situação. Não, não é assim que eu devo responder por este caminho que o Senhor me leva, que eu não compreendo e que eu não concordo que seja mesmo por aqui ... (Não podia ser mais rápido, Senhor? Tem mesmo de demorar assim tanto tempo a acontecer?)

 

Flower. 7.JPG

 

Noutros dias (numa nova tentativa do Príncipe da mentira e da discórdia), dou por mim a escolher evitar a todo o custo pensar sequer na minha vocação, não permitindo que este meu desejo profundo se manifeste no meu dia a dia. Escolho ignorá-lo, escolho escondê-lo, escolho evitá-lo, chegando até a negá-lo, chegando até a fingir que não o conheço e que ele não existe ... 

Oh, esta é um tipo de resposta muito fácil, muito confortável, que muitos escolhem.

Mas não, esta também não é a atitude correta...

 

Então, o que devo fazer? 

Aceita a Cruz. Aceita essa luta, diária. Aceita esses desejos, tão profundos, tão entranhados no teu coração; aceita-os, recebe-os, acolhe-os ... E aceita o facto de eles ainda não se terem cumpridos, de ainda não terem sido plenamente satisfeitos ou realizados.

Aceita esta tua necessidade, esta tua incompletude, aceita esta falta que tens - e permite que seja o próprio Deus a preencher e completar esse espaço (aparentemente) vazio.

Dói o peito? Chama o Senhor e pede-Lhe que te cure e alivie. 

Não aguentas mais? Pede a Deus pela fortaleza que não possuis.

Não sentes mais nada do que um enorme vazio? Oferece-o, vá, oferece-o ao Senhor, se é tudo o que pensas possuir....

 

Lembra-te, Marisa, das lições que Deus tão carinhosamente já te ensinou nestes anos. Se sentes tão fortemente este desejo, se hoje é um daqueles dias em que a não realização da tua vocação te custa tanto, se dói tanto que chega a arder no peito - então sabes (lembra-te!) que Deus está neste preciso momento a tentar dizer-te: Está na altura de passarmos algum tempo juntos, tu e Eu. Não, esta sede insaciável não é pela tua vocação; esta sede só Eu próprio posso saciar. Vem Comigo, então beberás e comerás e ficarás saciada ... 

 

Sweetness 2.JPG

 

Sim, é uma cruz não vivermos (ainda) a nossa vocação em pleno ... - é libertador poder reconhecer esta verdade....

Sim, é uma luta e uma cruz, diária - a liberdade que surge ao admiti-lo....

É um caminho, cheio de bênçãos e graças mas também de muitas dores e lágrimas.

Sim, é uma luta dura e contínua, esta de viver com um desejo tão grande e tão forte no nosso coração que ainda não foi satisfeito.

Sim, é uma cruz que eu tenho de aceitar levar comigo todos os dias, em todos os instantes da minha vida.

Se é este o cálice que desejas que eu beba, Senhor, seja feita a Tua vontade - eu continuarei a beber diariamente deste cálice, eu escolho continuar a beber dele ... 

 

Mas sem dúvidas que há dias mais fáceis que outros. Há dias em que este cálice não parece ser tão amargo e insuportável como parece noutros dias... 

 

Para que serve, então, este tempo de espera? Este tempo em que nada parece acontecer?

Para poderes crescer em virtudes. Para poderes aprender e treinar todas aquelas virtudes que precisarás, diariamente, a partir do dia em que o Senhor te chamar a viver (concretamente) a tua vocação - fortaleza, mansidão, paciência, temperança, auto-doação total e voluntária, saber sofrer com alegria, saber oferecer todos os nossos sacrifícios por mais pequenos que aparentes ser, aprender a dizer "sim"s e "não"s pequeninos (mas ainda assim custosos e dolorosos) - para quando chegar o dia, em que o Senhor te perguntar: aceitas - completa e eternamente - este caminho? - então poderes dizer um verdadeiro e autêntico "sim".

 

Então eu escolho dizer-Te que sim, meu Deus e meu Senhor, neste preciso instante, àquela pequena coisa que me queres oferecer. Eu escolho acolher a Tua vontade, eu escolho acolher-Te. Eu escolho fazer a Tua vontade, neste momento. E daqui por uns instantes, meros segundos ou minutos, eu escolherei, novamente, dizer-te que sim, e depois e depois e depois ... 

 

Flower. 8.JPG

 

E se, pela graça de Deus, conseguirmos permanecer nesta atitude de acolhimento, de aceitação, com o coração aberto e disponível a ouvir a palavra e os desejos d'Aquele que mais nos ama, então conseguiremos compreender que viver este período de espera é exactamente o melhor plano de vida que Deus tem para nós. É a nossa melhor oportunidade para vivermos e crescermos em santidade.

A santidade é, afinal, a nossa vocação universal, aquela a que todos somos chamados. E estar, neste momento, neste período de espera, faz parte da minha vocação à santidade. Esta espera servirá para me tornar mais santa. Esta espera é o melhor caminho que a minha vida poderia assumir para me poder tornar santa

Passar por este período de espera fará de mim mais santa, duma forma mais rápida e eficaz, do que se já estivesse a viver em pleno a minha vocação. Deus assim o promete. 

 

Sim, eu estou, neste preciso momento da minha vida, no exacto lugar e situação que Deus deseja que eu esteja; na exacta fase do caminho que fará de mim santa ... a santa que só eu posso ser.

 

Aquele que o meu coração ama....

Querido leitores, 

Não consigo resistir em partilhar convosco o maravilhoso comentário ao Evangelho da passada 3ªfeira da Oitava da Páscoa, escolhido pela equipa do Evangelho Quotidiano - falou-me tanto, tanto ao coração e espero que a vocês também ... 

 

Evangelho segundo São João 20,11-18

Naquele tempo, Maria Madalena estava a chorar junto do sepulcro. Enquanto chorava, debruçou-se para dentro do sepulcro e viu dois Anjos vestidos de branco, sentados, um à cabeceira e outro aos pés, onde estivera deitado o corpo de Jesus. 

Os Anjos perguntaram a Maria: «Mulher, porque choras?». Ela respondeu-lhes: «Porque levaram o meu Senhor e não sei onde O puseram». 

Dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus de pé, sem saber que era Ele. Disse-lhe Jesus: «Mulher, porque choras? A quem procuras?». Pensando que era o jardineiro, ela respondeu-Lhe: «Senhor, se foste tu que O levaste, diz-me onde O puseste, para eu O ir buscar». 

Disse-lhe Jesus: «Maria!». Ela voltou-se e respondeu em hebraico: «Rabuni!», que quer dizer: «Mestre!». Jesus disse-lhe: «Não Me detenhas, porque ainda não subi para o Pai. Vai ter com os meus irmãos e diz-lhes que vou subir para o meu Pai e vosso Pai, para o meu Deus e vosso Deus».

Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: «Vi o Senhor». E contou-lhes o que Ele lhe tinha dito. 

 

Aquele que o meu coração ama 1.jpg

 

Comentário ao Evangelho:

"Em que estação desperta o Salvador? Diz o Cântico dos Cânticos: «Eis que o inverno passou, cessaram e desapareceram as chuvas. Apareceram as flores na nossa terra» (2,11-12). A terra está cheia de flores [...]? Chegou abril e com ele a primavera. E é nesta estação, neste primeiro mês do calendário hebraico, que se celebra a Páscoa, outrora em símbolo e agora na realidade. [...]

Um horto foi o local da sepultura do Senhor. [...] E que diz Aquele que está sepultado no horto? «Colho a minha mirra e o meu bálsamo, a mirra e o aloés dos balsameiros mais seletos» (Cant 5,1; 4,14), pois tudo isso simboliza a sepultura. Os evangelhos também dizem: «As mulheres foram ao sepulcro levando os perfumes que haviam preparado» (Lc 24,1).

[...] Porque, antes de entrar na sala de cima passando pelas portas fechadas, o Esposo e Médico das almas fora procurado por mulheres de coração forte. As santas mulheres foram ao sepulcro à procura daquele que havia ressuscitado. [...] Segundo o evangelho, Maria foi ao sepulcro, procurou-O e não O encontrou; em seguida, ouviu a mensagem dos anjos e por fim viu Cristo. Estas circunstâncias também haviam sido descritas.

Diz Maria no Cântico: «Durante a noite, no meu leito, busquei Aquele que a minha alma ama» (3,1). [...] E narra o evangelho que Maria foi ao sepulcro «logo de manhã, ainda escuro» (Jo 20,1). «Procurei-O de noite, mas não O achei»; e no evangelho: «Levaram o meu Senhor e não sei onde O puseram»; é então que os anjos lhe aparecem, perguntando: «Porque buscais entre os mortos Aquele que vive?» (Lc 24,5)

[...] Maria não O reconheceu e era em seu nome que o Cântico dos Cânticos dizia: «Vistes, acaso, Aquele que a minha alma ama? Mal passara pelos guardas [que eram os dois anjos], encontrei Aquele que a minha alma ama. Agarrei-me a Ele e não O larguei mais» (3,3-4)."

 

São Cirilo de Jerusalém (313-350)
bispo de Jerusalém, doutor da Igreja
Catequese baptismal n.° 14

 

 

Lições de humildade ...

O Senhor levou-me a viver inúmeras aventuras, com Ele, neste ano de 2018, ano esse que agora termina para dar lugar a um novo ano - cheio de possibilidades, oportunidades, sonhos, conquistas e lições ....

 

Neste ano de 2018, iniciei a minha profissão como médica, passando por diversos serviços e áreas, passando da teoria abstrata, impessoal e indiferente para a prática real, imperfeita, humana, personalizada. Agora, neste ano de 2019, iniciarei a minha formação específica para me tornar médica de família, um processo que será, sem dúvida, díficil e muito trabalhoso, e que durará pelo menos 4 anos ...

Neste ano de 2018, consolidei a minha vocação como catequista na minha paróquia, oferecendo-me verdadeiramente de corpo e alma, aceitando (uns dias melhores que outros) todas as contrariedades e dificuldades que foram surgindo pelo caminho, e aceitando desafios que outrora jamais teria tido a coragem de o fazer ...

Neste ano de 2018, assumi publicamente (no meu coração, já o tinha feito há muito tempo...) o meu compromisso com o movimento das Famílias de Caná, após um (demasiado longo) período de discernimento acerca do meu papel, como leiga solteira, dentro do movimento, e assim tornei-me numa activa Jovem de Caná - à semelhança de Nossa Senhora quando ainda solteira....

Little One.JPG

 

Neste ano de 2018, passei também por um intenso processo de discernimento vocacional, após ter aumentado, a passinhos de bebé (mas sempre aumentando, graças a Deus!), a minha vida de oração, e agora encontro-me num estado de maior claridade, desapego e entrega à vontade de Deus para a minha vida ...  

Por fim, neste ano de 2018, tomei a difícil e custosa decisão de sair da casa dos meus pais, para vir viver sozinha numa casinha, bem juntinho da casa de Jesus, e, com esta última decisão, as pequenas portas e janelas que ainda pudessem estar a impedir a ação do Espírito Santo, foram finalmente escancaradas e plenamente abertas às Suas infinitas Graças (até ao dia em que eu voltar a fechar alguma, novamente - convosco também é assim?)

 

Houve, sem dúvida, outros acontecimentos marcantes e significantes que podia referir, mas penso que estes servirão para explicar, pelo menos em parte, como cheguei às pequenas reflexões que hoje queria partilhar convosco. São anotações soltas que eu fui escrevendo ao longo do ano, no meu caderno espiritual. Todas elas partiram de situações difíceis, em que o meu orgulho e egoísmo desmedidos tiveram de morrer (aos bocadinhos, claro) - autênticas lições de humildade que Deus, tão carinhosa e pacientemente, me tem vindo a ensinar....

 

~

Dreaming.JPG

 

O ano de 2018, para mim, podia ter perfeitamente como tema e título - "Crescer em intimidade com Deus": crescer mesmo quando custa e dói, sem medo das mudanças, das transformações, daquilo que se perde e que tem de morrer, para algo melhor e mais santo poder germinar, nascer, crescer e florir; intimidade - um dos desejos mais profundos do nosso coração - com Deus, por Deus, em Deus ...

 

~

 

Neste ano, compreendi finalmente (de coração) que o nome que melhor revela a vocação da mulher é maternidade, é ser mãe; e que o verbo que melhor define a vocação da mulher é receber e estar sempre aberta à vida ... Esta vocação está profundamente enraizada no nosso coração, por mais que a neguemos ou tentemos fugir dela, e apenas encontraremos a felicidade verdadeira, plena, permanente, eterna e inalterável, independentemente das circunstâncias da vida, se a aceitarmos de braços abertos - à semelhança de Maria.

 

~

 

Neste ano, descobri que um dos maiores desejos do meu coração é receber Aquele que mais quero amar, Aquele que mais me ama, Aquele que é o amor, Aquele que é o meu Amado ...

Receber é uma palavra maravilhosa e divina, mas também é uma palavra difícil e muito exigente. Para eu poder receber, tenho de estar disposta a ser e estar vulnerável - oh, a vulnerabilidade de receber! - tenho de admitir e aceitar que tenho uma necessidade, que algo me falta, de que preciso de algo que não tenho e que não sou capaz ... Admitir e aceitar isto, pode ser assustador ao princípio, pode deixar-nos com medo e fazer-nos sentir ansiedade - e o mundo de hoje tem tantas formas apelativas de nos afastar desta realidade e de nos fazer esquecer estes sentimentos que, ao contrário do que popular e socialmente se propaga, não nos faz mal nenhum, antes pelo contrário - dá-nos vida e felicidade!

 

~

DSC_0401.JPG

 

O que significa intimidade, Senhor? O que significa ser íntimo de alguém, mas especialmente de Ti?

É sentir-se plenamente "em casa" na presença de alguém. É aceitar ser-se perfeita, total e completamente conhecida tal como sou - cheia de vícios, defeitos e pecados, cheia de feridas abertas e outras em resolução, "cheia" de espaços vazios e de pedaços que faltam - e, ainda assim, aceitar ser-se amada ... por aquele Amor louco e infinito de Deus que, tal como um dilúvio, é capaz de nos encher até transbordar, de inundar completamente todos os buracos e espaços vazios, de limpar todas as feridas, de remover todas as minhas manchas e sujidades e de santificar e purificar todos os meus desejos ... Intimidade significa eu poder ser, livremente, quem sou - sem máscaras, sem medos, sem sentir necessidade de ser aprovada, nem de conseguir ser ou fazer algo ... para ser amada.

 

~

 

Mas, como se chega a essa intimidade - conTigo? Como podemos nos tornar íntimos?

Para se ser íntimo, é necessário confiar no outro. Em que se baseia a confiança?

Em promessas realizadas. Num amor que tenha sido comprovado e testado, que tenha sido posto à prova no fogo, por diversas vezes, e ainda assim subsistir - e até aumentar de intensidade - apenas um amor assim pode chegar a esse nível de intimidade que eu tanto desejo .... E, na minha vida, Deus já me deu mais do que provas suficientes do Seu amor....

 

~

 

É realmente um dos desejos mais profundos do nosso coração ser-se conhecido e amado: é alguém conhecer toda a nossa história de vida, todo o nosso ser e, ainda assim, aceitar-nos e amar-nos. 

 

~

Secret.JPG

 

Se tivermos a coragem de olhar para o mais profundo do nosso coração, descobriremos que desejamos ser intimamente conhecidos; que desejamos permitir que possamos ser vistos, conhecidos e admirados; que desejamos permitir ser acarinhados e amados....

O maior desejo de Jesus (por inúmeras vezes e por inúmeras vozes Ele nos disse isto!) é oferecer-nos o Seu amor, é satisfazer e realizar todos estes nossos desejos mais profundos ... porque não O permitimos de vez?

Porque ainda tento eu fazer coisas, ser assim ou assado e, desta forma, "provar" a Deus que mereço o Seu amor...? Quem penso eu que sou? Merecer o amor de Deus? Como se fosse possível ... que heresia! Que pecado tão grande! Afinal, quem é para mim Jesus?....

 

~

 

 

Olho para Jesus na cruz - um dia, li algures que a cruz é o leito matrimonial de Jesus. Sim, leito matrimonial ...

Ali, Jesus encontra-se nu e sem qualquer proteção. Nada possui. Está completamente vulnerável e sem qualquer segurança a que se agarrar. Ali está Jesus - pregado, aberto, indefeso, vulnerável ... 

E o Seu maior desejo é tornar-se Um connosco. É abraçar os nossos medos, inseguranças, traumas e dores. É amar-nos completa e infinitamente....

Jesus, na cruz, não se preocupa em proteger-se a Si mesmo - o que apenas deseja é oferecer-se a Si mesmo, é entregar-se - por nós ...

 

Amar ~ Oferecer ~ Receber ~ Confiar ~ Amar

 

 

"Bendiz o Senhor, ó minha alma.

A minha única alegria encontra-se no Senhor.

Ao Senhor, glória eterna! Aleluia!"

Salmo 103

 

Um abençoado ano novo para todos! Que aceitem o convite de Deus, para crescerem em intimidade com Ele, ao longo deste ano ...

Nas lidas domésticas

Ainda se lembram do post que escrevi no início das férias acerca das minhas lições domésticas?

Estando prestes a terminar o meu "curso intensivo" de lidas domésticas de verão, queria actualizar-vos acerca dos meus progressos. (Esqueci-me de ir tirando fotos, desculpem)

Lady of the house

Créditos da imagem

  • Culinária (módulo 2 e 3) - Pratos de peixe e sobremesas - feito!! A família comeu sempre e gostou. E pelos vistos parece que, como a mãe, as sobremesas são aquilo para que tenho mais jeitinho :)

bolo de anos 1.jpg

 Bolo dos 14 anos da prima - Bolo de iogurte com cobertura de chocolate

bolo de anos 2.jpg

 O meu bolo de aniversário - 22 aninhos! - Bolo de ananás com cobertura de natas

 

  • Lida da casa (temas C e D) – Limpeza da casa + Loiça + Roupa - aprovada! Acreditem, o que houve mais foi isto - lavar, estender, apanhar, passar, arrumar .... 

laundry.jpg

 Créditos da imagem

E isto - lavar, lavar, lavar, lavar:

washing dishes.jpg

 Créditos da imagem

E ainda isto - reorganização do meu enxoval:

hope chest.jpg

 Créditos da imagem

 

  • Compras (nível inicial) – Estudo começado mas pouco realizado - fica para o próximo ano!
  • Costura (escalão 2 – costura na máquina) – Nem sequer foi começado, não houve tempo ...
  • Tricot - Isto sim, foi a surpresa das férias! Há já vários anos que via a mãe a fazer tricot e sempre foi uma arte que me intrigava bastante... Este ano, quando fomos de férias para Lamego, tive finalmente tempo suficiente para a mãe me ensinar!
  • O começo foi dificil!! Ai que complicação! Tantos fios e voltas e troca e cruza e vira e .... MÃE, PERDI UMA MALHA! ou então, MÃE ESTOU A FAZER TUDO AO CONTRÁRIO! O terror, o caos!
  • Enfim, após várias tentativas diárias, a mãe lá disse que eu estava pronta para iniciar um projecto mais sério. Decidi começar de forma simples, e pensei em fazer um cachecol:

tricot 1.jpg

 E lá vou eu entretida. Uns 5 minutos aqui, uns 15min ali, às vezes mais, aos poucos:

tricot 2.jpg

Quando dei por mim, já de regresso a casa:

tricot 3.jpg

Já parece um cachecol certo?

Ele enrola-se um pouco nas laterais por causa do ponto (simples) que escolhi, mas pronto. A mãe diz que no fim arranja uma solução....

 

Nestas férias, descobri que tricotar e rezar o Terço combinam na perfeição!! Ponho um destes vídeos no computador, ou coloco o CD gravado na aparelhagem e ... oh, é uma maravilha!!

Outra combinação bastante agradável é ouvir os vídeos do Padre Paulo Ricardo ao mesmo tempo que tricoteio (acho que acabei de inventar esta palavra...)! 

 

Na verdade, o tricot é uma arte bastante antiga, aprendida e cultivada por tantas gerações, praticada por tantas raparigas e mulheres na história da humanidade! Assim, também eu sinto que faço parte deste grupo de mulheres que sempre tentou alcançar o exemplo de mulher ideal (Provérbios 31), apenas alcançado neste mundo pela Excelentíssima Virgem Maria! 

Imagino se Ela também tricotava? Ou então, se fazia de outra forma as roupas para o pequeno Jesus e para a Sua família? Numa família tão pobre como a Sua, de certeza que não havia muito dinheiro para gastar em roupas. Provavelmente, Nossa Senhora teria de fazer tudo com as Suas mãos.

Imagino-a a rezar enquanto trabalhava. Será que estaria a fazer alguma coisa destas quando o Anjo a veio visitar? Que cores terá ela escolhido para fazer o enxoval do Seu Menino? Quanto amor e carinho terá sido dedicado por Ela a fazer cada cobertor, cada agasalho, cada casaquinho, cada roupinha para o Seu Filho tão amado ... Nem consigo imaginar a dedicação desta perfeita Esposa para com o Seu simples lar e a Sua família!

Algumas peças, talvez algumas roupas, algumas toalhas, terão sido feitas pela mãe de Nossa Senhora, santa Ana, entregues como presente de casamento à sua adorada filha.

Talvez a Virgem Maria tenha oferecido algo a Santa Isabel quando a visitou, dando com amor a São João Baptista a melhor peça que as Suas mãos podiam criar...

 

Oh, tantas histórias que imagino! Tantos se, tantos talvez ...

O importante é que, no final de tudo, cada coisa destas ajuda-me a tornar-me mais próxima da Nossa Mãe, da Sua vida e do Seu exemplo perfeito!

 

O fim da prova e o início do verão

Queridas Famílias de Caná e leitores do blogue

 

Tenho tanto que vos agradecer. Por todos os comentários, emails e mensagens de apoio. Foram todos tão importantes. E ajudaram-me imenso :) Obrigado!! Obrigado!!

 

A Prova finalmente acabou. Cheguei ao outro lado da margem. 

Por mais incrível que me pareça, não caí nem escorreguei da corda. E, apesar de ter deixado cair algumas pedras durante a minha viagem, os baldes encontram-se inacreditavelmente cheios. Louvado seja o Senhor!

Esta época de exames foi a mais difícil até hoje. Sei que pareço um disco riscado a dizer sempre isto, mas é verdade. Cada nova época de exames revela-se mais difícil, exigente e trabalhosa que a anterior.

girl resting.jpg

 Créditos da imagem

 

Passei os últimos 3 dias a hibernar (ou seja, a dormir cerca de 12horas por dia) e mesmo assim ainda me sinto exausta e sem forças. Apesar disso, a mãe fez-me uma surpresa e fomos passear durante o fim-de-semana. O nosso último passeio tinha sido o retiro da Quaresma das Famílias de Caná…

 

Agora, estou de férias até Setembro! Mas apesar disso, tenho milhares de coisas para fazer!

Realizarei um primeiro estágio médico extra-faculdade dentro de dias. Em Agosto vamos 3 semanas de férias para Lamego, a terra natal da mãe, onde celebrarei o meu 22º aniversário. E voltamos para casa a tempo de realizar um 2º estágio médico! Iupi!

 

No meio disto tudo, a avó e a mãe retomarão as minhas lições domésticas:

  • Culinária (módulo 2 e 3) - O verão passado aprendi (finalmente) a fazer o básico da cozinha (módulo 0) e alguns pratos de carne (módulo 1). O pai, querido como sempre, ofereceu-se para ser o provador principal. Nunca ficou doente, o que considero uma vitória. Também não pus fogo a nada, o que me surpreendeu verdadeiramente. Este verão passaremos para os pratos de peixe (módulo 2) e de sobremesas (módulo 3). Ui, vamos subir de nível de dificuldade! A primeira tentativa foi já um desastre… veremos!!

lady of the house.jpg

Créditos da imagem

  • Lida da casa (temas C e D) – Nesta área, eu já tinha andado na “pré-primária” e já tinha algumas bases. Fui admitida no escalão “primário”, em que elas se certificaram de que eu sabia mesmo alguma (pouca) coisa! Cobrimos os temas limpeza do chão (tema A) e limpeza do pó (tema B – completamente detestável na minha opinião! Não me peçam para voltar a repetir esta disciplina, por favor!). Também iniciámos o tema C, lavagem da loiça (nós não temos máquina de lavar a loiça). Pelos vistos, este verão, continuaremos com o tema C – parte 2: Como lavar a loiça em menos de 3 horas (um verdadeiro desafio para mim!). A mãe afirma que pessoas licenciadas em lida da casa (como ela e a avó) conseguem lavar a loiça toda em menos duma hora – eu simplesmente não acredito! Elas devem ter alguma arma especial de que ainda não me falaram – a poção do Obelix ou os espinafres do Popeye, só pode! Este verão iniciarei o grande tema D – Roupa: como lavar, estender, passar, dobrar e arrumar. Ui, parece-me tanto que deve-me dar pano para mangas! Vou ficar entretida durante várias horas ….Pelos vistos, a avó acha que eu não aprendi o suficiente dos temas A e B no ano passado porque “ofereceu-se” para me dar novas lições – numa semana de limpeza “primaveril” (ou seja, a fundo) da sua casa …!!

 

  • Compras (nível inicial) – Cá em casa é raro fazermos compras em grandes supermercados. Vamos à praça ou ao mercado, a pequenas lojas e mercearias e ao Pingo Doce (apenas porque é quase à nossa porta). Vou aprender a ler as revistas semanais dos descontos, a comparar (e decorar) preços, a escolher fruta, legumes, carne e peixe, e claro, a parte que a avó mais aguarda, vou aprender a carregar os sacos das compras para casa ….

 

  • Costura (escalão 2 – costura na máquina) – E por fim, a recompensa! Mal posso esperar!!! Vou fazer a minha primeira saia ou até vestido, se correr bem!

 

  • A mãe também prometeu que me ensinaria a fazer malha, mas ainda não temos nada definido por enquanto….

 

E isto tudo com origem num post da Teresa, como não podia deixar de ser! :)

 

“Quem poderá encontrar uma mulher virtuosa?

O seu preço vale muito mais que rubis.

O coração do seu marido confia plenamente nela, e não lhe faltará nada.

Ela levanta-se quando é ainda noite, para alimentar a sua família e dar tarefas às suas servas.

Ela entrega-se com vontade ao seu trabalho, e os seus braços são fortes e vigorosos.

Ela sabe dar valor ao seu trabalho, e mesmo de noite a sua lâmpada não se apaga.

Ela cuida bem da sua casa, e não dá lugar à preguiça."

Provérbios 31

Amor Salvador

20150407_165238.jpg

Aqui por casa ainda estamos em festa!

 

Parece que estou em sintonia com a Olivia - não encontro palavras para vos descrever a minha semana santa e em particular o meu Tríduo Pascal. Ou devia antes dizer nosso - meu e de Jesus.

Sim, porque estes dias foram vividos em intensa e profunda união e comunhão com o nosso Príncipe Salvador. E foi incrivelmente maravilhoso, extraordinariamente belo e absolutamente estonteante!!!!!

Perdoem-me, simplesmente ainda não encontrei as palavras certas para descrever todos os acontecimentos da última semana...

                                                                     

Hoje queria relatar-vos algo que aconteceu ontem. Como já tinha dito antes, nesta quaresma uma das minhas resoluções era descobrir uma forma de ir à missa diária (ou quase diária). Consegui encontrar uma solução e consegui manter esta resolução durante toda a quaresma, o que só por si, dado o meu horário irregular e inacreditavelmente preenchido, foi algo incrível!

Agora, estou motivada em manter esta resolução! Já é algo que faz parte da rotina do meu dia, como antes tinha conseguido alcançar com o Terço.

 

Missa das 12.30h no Hospital de Santa Maria - com um senhor padre que possui um dom das palavras como não se vê todos os dias, além duma voz melodiosa!

As passagens da Bíblia falam-nos do primeiro aparecimento de Jesus após a Sua Ressurreição, à Santa Maria Madalena.

 

Mas porquê a Maria Madalena?

Com tantas, tantas pessoas diferentes que Jesus poderia ter escolhido para serem os primeiros a vê-lO ressuscitado, porquê Maria Madalena?

Porque não Maria, sua mãe tão amada? Porque não um dos apóstolos? Porque não outra pessoa qualquer? 

 

Segundo o senhor padre, Jesus escolheu Maria Madalena devido à sua vida anterior em grande pecado

Diz no Evangelho que Jesus expulsou 7 demónios de dentro de Maria Madalena. Vejam bem quantos pecados esta mulher não teria cometido ao longo da sua vida! 

 

Antes de conhecer Jesus, Maria Madalena estava morta. Jesus era o único capaz de lhe restaurar a vida, de lhe dar uma nova vida. Tal como fez.

 

Segundo o senhor padre, só alguém que soubesse o que era estar morto, só alguém que tivesse pecado muito, só alguém que tivesse sofrido muito, como Maria Madalena, poderia ser a primeira pessoa a acreditar na Ressurreição de Jesus! 

Porque, se não soubermos o quão perdidos estamos sem a salvação de Deus, não saberemos reconhecer a imensidão da vitória do Seu Filho, não saberemos reconhecer o mistério maravilhoso que é a Ressurreição, nem saberemos reconhecer o quão abençoados e amados somos!

Assim como, só alguém que saiba o nada que é sem Jesus, poderá aceitar o Seu Amor Salvador!

 

Ainda existem alturas em que eu penso em todos os pecados que cometi. E arrependo-me sempre tanto tanto tanto... Como fui capaz? Como?

Mas, de cada vez que penso nesses tempos negros e tenebrosos, nesses tempos de morte e sofrimento atroz, sinto novamente aquela alegria incontrolável e transbordante, aquela sensação de agradecimento eterno, aquela paz, aquele amor intensíssimo, que senti na primeira vez que me confessei depois de tantos anos de má vida.

 

Meu querido e amado Jesus, obrigado por Te teres sacrificado por mim. Eu jamais poderei agradecer-Te o suficiente, e jamais conseguirei recompensar-Te por isso. Assim, eu simplesmente aceito-Te e ao Teu Sacrifício de Amor, e prometo obedecer-Te, amar-Te, louvar-Te e honrar-Te sempre e em todas as circuntâncias. Amén.

Dia da Mulher

Hoje, além de celebrarmos o 3ºDomingo da Quaresma, celebramos também o dia mundial da Mulher.

Nesse âmbito gostava de partilhar convosco alguns vídeos acerca de mulheres diferentes, mas que têm algo importantíssimo que as une - como Maria, elas tiveram a coragem de responder Sim aos pedidos de Deus e aceitaram fazer os Seus desejos e seguir as Suas leis. Tomem bem atenção:

 

Primeiro tenho para vos mostrar 3 vídeos (publicitários) coreanos*, que possuem como título principal My Beautiful Woman - A minha linda mulher. Retratam os testemunhos de 3 mulheres, todas com autêntica beleza feminina, que caracteriza todas as verdadeiras mulheres cristãs.

 

Baseado em factos reais, este primeiro vídeo conta a história duma mulher com uma carreira bem-sucedida, que decide abandonar o seu emprego e os seus projetos profissionais, para se entregar a uma vida de educação de crianças. Quem teria a coragem para o fazer também?

 

Também baseado em fatos reais, este segundo vídeo conta-nos a história duma jovem mãe cuja reputação é constantemente questionada pelas pessoas à sua volta. O segredo da Jane é o segredo da sua maternidade, exercida por meio dum sacrifício silencioso e comovedor. Não conhecem nenhuma "Jane" nas vossas vidas?

 

Igualmente baseado em factos reais, este terceiro vídeo conta-nos a história duma mãe que escolheu a vida do seu filho, em detrimento da sua própria saúde. Parece-vos familiar? Não vos lembra a história da Santa Gianna?

 

Eu consigo encontrar tantas semelhanças entre estas mulheres e Nossa Senhora, entre estas mulheres e algumas santas, entre estas mulheres e as heroínas da Bíblia.

E eu? Estarei a trabalhar nesta Quaresma para também ser semelhante a elas?

 

 

Na minha opinião não se pode falar de mulheres sem associar também aquela que é talvez a faceta mais importante, mais resplandecente, mais trabalhosa, mais recompensadora da vida das mulheres - ser mãe.

Assim, pretendo também eu dar voz à iniciativa dos 40 Dias pela Vida, que tomei conhecimento pela minha paróquia e que a nossa querida Bruxa Mimi já deu a conhecer no seu blog. Por favor, entrem no site, e informem-se acerca da Campanha de Oração dos 40 dias pela Vida 2015, em simultâneo com a campanha internacional 40 days for life, à porta da Clínica dos Arcos, que começou no dia 18 de Fevereiro e decorrerá até 29 de Março! Talvez não possam ajudar fisicamente, mas por favor orem por esta iniciativa durante as vossas orações!!

 

Nesse sentido, gostava de partilhar também convosco uma curta metragem, realizada por um jovem brasileiro (que penso que vive actualmente na Alemanha). Este jovem criou esta curta metragem para entrar num concurso alemão, onde acabou por ganhar o primeiro prémio. Vejam porquê! O vídeo tem como título Your choice, My future! - A tua escolha, o meu futuro!

 É forte, não é? Acho que não preciso de dizer mais nada...

 

 

Para terminar, e porque no dia 21 deste mês se celebrará o Dia Mundial da Síndrome de Down, deixo-vos esta mensagem de 15 pessoas portadoras de Síndrome de Down para todas as futuras mamãs deste mundo:

 

Não há muito mais que eu possa dizer. Neste caso, as imagens valem muito mais que as palavras.

Desejo-vos a todos um santo domingo e um belíssimo Dia da Mulher! 

 

*Estes vídeos corenos foram realizados no curso duma campanha publicitária duma marca de roupa interior/lingerie. Apesar disso, pensei que o seu conteúdo fosse mais importante do que o fim pelo qual eles foram inicialmente criados.