Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

Uma Jovem Católica

Sou uma jovem católica portuguesa.Neste blog partilho a minha caminhada em busca da santidade, da fé, da misericórdia, da caridade, do amor a Deus e ao próximo.Espero que ele vos possa ajudar a encontrar a Alegria do Evangelho!

A fé de Isabel

Sempre que passo por uma altura na minha vida, em que Deus me pede para esperar por algo, acabo por descobrir mais um querido amigo do Céu, cuja história de vida me inspira a levar avante o meu combate diário pela virtude da paciência e da humildade. E assim, desta vez, Deus falou-me ao coração através da história de Isabel.

No tempo de Herodes, rei da Judeia, havia um sacerdote chamado Zacarias, da classe de Abias, cuja esposa era da descendência de Aarão e se chamava Isabel. Ambos eram justos diante de Deus, cumprindo irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Não tinham filhos, pois Isabel era estéril, e os dois eram de idade avançada.  (Lc 1,5-7)

Uma pesquisa rápida no Google diz-me que, em toda a Bíblia, podemos encontrar referência a mais de 20 personagens com o nome de Zacarias. Mas, e Isabel? Ah, Isabel há só uma, a mulher escolhida - à semelhança de Maria - para ser a mãe de São João Baptista, e não há outra ...

Só o Evangelho de São Lucas, o Evangelho da alegria, nos fala de Isabel, a prima mais velha de Maria e esposa do sacerdote Zacarias. Não são muitas as mulheres cujo nome aparece expresso nas Sagradas Escrituras, quase que se podem contar pelos dedos das mãos (e dos pés ). Mas Isabel promete ser alguém muito especial, ou não fosse ela logo chamada, juntamente com o seu marido, como sendo «justa diante de Deus», à semelhança quase apenas do que nos é dito sobre São José.

O anjo disse-lhe: «Não temas, Zacarias: a tua súplica foi atendida. Isabel, tua esposa, vai dar-te um filho e tu vais chamar-lhe João. Será para ti motivo de regozijo e de júbilo, e muitos se alegrarão com o seu nascimento. 

Pois ele será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem bebida alcoólica; será cheio do Espírito Santo já desde o ventre da sua mãe e reconduzirá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus. Irá à frente, diante do Senhor, com o espírito e o poder de Elias, para fazer voltar os corações dos pais a seus filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos»

Zacarias disse ao anjo: «Como hei-de verificar isso, se estou velho e a minha esposa é de idade avançada?»  (Lc 1,13-18)

Terminados os dias do seu serviço, [Zacarias] regressou a casa. Passados esses dias, sua esposa Isabel concebeu. (Lc 1,23-24)

Zacarias, apesar de ser sacerdote e de ter passado toda a sua vida a conhecer, a servir e a amar o Senhor, quando chega a um dos momentos mais impactantes da sua vida, duvida das palavras de Deus, transmitidas pelo Anjo Gabriel. Já Isabel, pelo contrário, crê firmemente nas promessas do Senhor e é essa fé que permite que um milagre aconteça na vida de ambos. 

zechariah and angel gabriel.jpg

Imagem retirada daqui

Num Matrimónio abençoado pelo Senhor, aquilo que poderá faltar a um dos esposos - a fé num dado momento, a paciência noutro, o bom humor, o entusiasmo, o livre abandono à vontade do Senhor - é, por acção Divina, compensado pela virtude do outro esposo. Na verdade, anos mais tarde, São Paulo falará deste grande mistério, tão bela e visivelmente presente na história de Zacarias e Isabel, ao afirmar aos Coríntios de que "o marido não crente é santificado pela sua mulher, e a mulher não crente é santificada pelo seu marido" (1 Cor 7,14)

Isabel não vê Anjo nenhum, nem ouve nenhuma palavra proferida pela sua boca - não é preciso! A passagem dos anos ensinou-a a ser uma mulher que crê, que confia, que sabe esperar, que sabe escutar uma outra voz, que fala bem mais baixinho, vinda do mais fundo do seu coração durante a oração e que lhe assegura vezes e vezes sem conta: "Procura no Senhor a tua felicidade e Ele satisfará os desejos do teu coração" (Sl 37, 4).

Por aqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.  (Lc 1,39-40)

Apesar de nos ser dito, logo no início da narração de São Lucas, que Isabel e Zacarias "cumpriam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor", eles aceitam receber na sua casa uma jovem rapariga que, apesar de ainda não estar casada, já ficou grávida! Como podem eles aceitar tal coisa? Como podem recebê-la na sua casa? Não saberão eles que a lei dos fariseus e dos escribas condena gravemente essas mulheres?

Sim, Zacarias e Isabel conhecem bem a Lei de Moisés, como conhecem as palmas das suas mãos. Eles são o reflexo vivo de um casal que não só conhece como vive diariamente o Shemá: "AmarásSenhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças" (Dt 6,5) E é por isso mesmo que sabem reconhecer o mistério extraordinário que se vai revelando diante dos seus olhos ...

Meu filho, se receberes as Minhas palavras
e guardares cuidadosamente os Meus mandamentos,
prestando o teu ouvido à sabedoria,
se a buscares como se procura a prata
e a pesquisares como um tesouro escondido,
então, compreenderás o temor do Senhor
e chegarás ao conhecimento de Deus.

Compreenderás a justiça e a equidade,
a rectidão e todos os caminhos que conduzem ao bem;
pois a sabedoria entrará no teu coração
e o conhecimento será para ti uma delícia.

(Sl 2, 1-2. 5. 9-10)

mary and elizabeth.jpg

Imagem retirada daqui

Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o Fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.»  (Lc 1, 41-45)

Nuns versículos mais atrás, é-nos dito que Isabel se encontra no seu 6º mês de gestação, quando recebe a visita de Maria. São Lucas, sendo médico, sabia bem que uma mulher, grávida com o seu primeiro filho, apenas o sentirá mexer a partir da 20ª a 22ª semana de gestação. Assim, esta poderá muito bem ter sido a primeiríssima vez que Isabel sentiu o seu bebé, João, a mexer dentro de si. E ele não mexeu só um bocadinho, mas verdadeiramente "saltou de alegria no [seu] seio".

Oh, pensar que a primeira pessoa a reconhecer a presença de Jesus, verdadeiro Deus encarnado dentro de Maria, foi um bebé que ainda não tinha nascido, um feto ainda dentro do útero de sua mãe (mas um embrião não é uma pessoa, nem possui nenhuma dignidade nem valor, grita-nos a nossa sociedade actual ...)

Num momento de pura clareza espiritual, Isabel compreende todos os sinais que Deus lhe foi dando e que culminam neste momento: a plena e perfeitíssima realização de tudo o que foi escrito nas Sagradas Escrituras, naquele que se tornará o Antigo Testamento, está agora mesmo a começar. Está agora mesmo a realizar-se. Ali, diante dos seus olhos.

 

E assim, contemplando tudo isto, faço minhas as palavras de Isabel, em oração: "Donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor?"

Retiro de preparação para o Crisma - parte 1

Retiro de preparação para o Crisma - Parte 2

Retiro de preparação para o Crisma - Parte 3

 

Recentemente, Deus ofereceu-me uma maravilhosa oportunidade para estar ao serviço da nossa paróquia e pôr os meus dotes a render.

 

Alguém ainda se lembra da partilha que fiz convosco acerca do meu retiro de preparação para o Crisma, há 3 anos atrás? 

Pois é, este ano fui convidada para ser uma das organizadoras do retiro de preparação para o Crisma da nossa paróquia! Conseguem acreditar?

Este pequeno projecto deu-nos bastante trabalho a preparar (quase 2 meses de trabalho!) e envolveu vários sacrifícios pelo caminho ... mas, pela graça de Deus, conseguimos receber e catequisar durante um fim-de-semana inteiro as 25 pessoas (entre adolescentes e adultos) que, na nossa paróquia, se estão a preparar para receber o Sacramento do Crisma no próximo domingo, dia 14 de Outubro .... e pensar que há apenas 3 anos eu era uma dessas pessoas! Deus consegue realmente fazer grandes milagres em pouco tempo!....

 

Se lerem até ao fim o post sobre o meu retiro de Crisma, há 3 anos, vão reparar que nesse ano eu estava radiante por poder participar no retiro do Crisma no sábado e participar dum retiro das Famílias de Caná no domingo ....

Este ano, Deus pediu-me o sacrifício de abdicar de participar no retiro das Famílias de Caná em Mogofores, para poder estar plenamente presente e em constante serviço durante os 2 dias do retiro para o Crisma...

Tu queres, Jesus? Então eu também quero - como nos ensinou a dizer a nossa querida Chiara Luce.

 

Tema do retiro.png

 

O título do nosso retiro foi "No Caminho da Santidade: Coragem, Esperança, Graça e Conversão" e todas as catequeses e reflexões partilhadas tiveram como base a recente exortação do nosso Papa Francisco "Gaudete et Exsultate – Alegrai-vos e exultai " (cujos trechos eu já tinha partilhado convosco antes aqui no blog). Assim, todo o nosso retiro andou à volta do tema da santidade a que Deus nos chama (sim, a todos e cada um de nós! sim, eu e tu!) e da santidade no dia-a-dia - que grande desafio!!

 

retiro 1.jpg

 

Um dos temas explorados durante o retiro foram as Bem-aventuranças, descritas por Jesus no Seu sermão da montanha do Evangelho segundo S. Mateus 5,1-12, utilizando para isso o exemplo de vida de alguns dos nossos amigos Santos.

 

“Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Então tomou a palavra e começou a ensiná-los, dizendo:

«Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu."

Santa Bernardette

 

"Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados."

 

São Maximiliano Kolbe

 

"Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra."

Santa Teresinha do Menino Jesus

 

"Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados."

São Paulo

 

"Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia."

Santa Maria Goretti

 

"Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus."

São Josémaria Escrivá

 

"Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus."

Santa Teresa de Calcutá

 

"Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça,

porque deles é o Reino do Céu."

São João Paulo II

 

"Bem-aventurados sereis, quando vos insultarem e perseguirem

e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por Minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu.»"

Mateus 5,1-12

 

Os adolescentes, em particular, pareceram ficar bastante impressionados pela variedade de Santos que a Igreja nos apresenta como modelos de vida - impressionou-os não só existirem Santos tão novos quanto Santa Maria Goretti (Santa com apenas 11 anos! e após ter perdoado o homem que a tentou violar e assassinar!!), como também a coragem e, de certo modo, a rebeldia que alguns dos Santos demonstraram ao longo das suas vidas, a fim de defenderem sempre a fé católica e os valores da vida cristã....

 

Durante a tarde do primeiro dia do retiro, tivemos a oportunidade de explorar os dons e os frutos do Espírito Santo, com o auxílio do nosso pároco, Padre Miguel Alves, que fez um trabalho extraordinário, conseguindo explicar com muita clareza e bom humor aquilo que por vezes é bastante confuso ...

E no final dessa tarde rezámos ainda em conjunto o Santo Terço, meditando os Mistérios Gozosos.

 

Depois do jantar, tínhamos uma surpresa muito especial - pela graça de Deus, podemos contar com a presença de 5 irmãs do Instituto Hesed, que vieram recentemente para Portugal, encontrando-se na Paróquia de São Tiago em Almada.

 

Instituto Hesed das Irmãs da Santa Cruz

e da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo

- Fundado no Brasil em 2001

- É um instituto de vida religiosa de adoração perpétua e de culto ao Sangue de Cristo

- Tem uma espiritualidade Carmelitana

- E tem como carisma experimentar, viver e cantar a Misericórdia de Deus, numa vida de oração, adoração, contemplação, expiação, celebração, acção de graças e missão.

irmas hesed.jpg

Foto retirada do site do Instituto Hesed

 

As queridas Irmãs deram-nos uma belíssima catequese acerca das diferentes formas de alcançar a santidade no nosso dia-a-dia. Partilharam também connosco um pouquinho dos seus próprios processos de conversão (que no caso delas as levou a aceitarem serem esposas de Deus e a entregarem toda a sua vida a Ele). Foi sem dúvida uma catequese muito inspiradora!

Depois, tivemos ainda a oportunidade de passarmos uma hora de Adoração ao Santíssimo! Uma Adoração muito, muito, muito especial, cantada e meditada com a ajuda das Irmãs.

 

No segundo dia de retiro, Domingo, pudemos partilhar uns com os outros as nossas experiências e perspectivas acerca do retiro e do Crisma. 

Pudemos também jogar uma espécie de pequeno jogo (podem fazer o download do powerpoint aqui ou então aqui) - onde podíamos descobrir as respostas de Deus, através da Bíblia, a alguns dos nossos principais anseios, dúvidas e medos. Foi distribuído a cada participante uma folha com as perguntas e com pistas para encontrarem as respostas, folheando cada um a sua Bíblia. O resultado final podem observar no powerpoint (esta ideia foi adaptada dum powerpoint de origem protestante que descobrimos na internet...)

 

retiro 2.jpg

 

Terminámos, como não podia deixar de ser, o nosso retiro com a Santa Missa Dominical - cujas Leituras não podiam ter sido mais concordantes com a mensagem que tentámos transmitir ao longo de todo o retiro ... 

 

"O Senhor Deus abriu-me os ouvidos e eu não resisti nem recuei um passo.

O Senhor Deus veio em meu auxílio e por isso não fiquei envergonhado.

O Senhor Deus vem em meu auxílio. Quem ousará condenar-me?"

Isaías 50,5-9a

 

"Justo e compassivo é o Senhor,

o nosso Deus é misericordioso.
O Senhor guarda os simples:
estava sem forças e o Senhor salvou-me.

Livrou da morte a minha alma,
das lágrimas os meus olhos, da queda os meus pés." 

Salmo 114 (115)

 

"Chamando a multidão com os seus discípulos, disse-lhes [Jesus]: 

«Se alguém quiser seguir-Me, 

renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me."

Evangelho de S. Marcos 8,35

 

Tenho mais actividades deste retiro de preparação para o Crisma que gostaria de partilhar convosco nos próximos dias, se Deus assim o permitir... fiquem atentos! 

Um abençoado fim-de-semana para todos! 

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 13

prayer_sunrise_marquee.jpg

Imagem retirada daqui

 

"Logo desde a manhã, disponde a vossa alma para andar tranquila, e tende o cuidado de, no decorrer do dia, a chamar muitas vezes e colocá-la em vossas mãos. 

Se vos suceder algum caso triste, não vos espanteis; humilhai-vos tranquilamente na presença de Deus e procurai pôr o espírito em atitude de quem está tranquilo e quieto.

Dizei à vossa alma: «Eia, demos um passo em falso; vamos agora devagarinho e tenhamos cautela connosco!» Fazei isto todas as vezes que cairdes." 

São Francisco de Sales

 

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 12

crying.jpg

Imagem retirada daqui

"Não nos embaracemos com a tristeza e o desassossego. Tais perturbações é o amor-próprio que as produz, incutindo-nos o pesar de não sermos perfeitos, e mais pelo amor de nós mesmos do que de Deus ... Gostamos muito de chorar os nossos defeitos: tanto isto nos consola o amor-próprio.

Parece-nos que tudo está perdido quando algumas contrariedades se nos defrontam, até quando descobrimos apenas um leve traço de falta de mortificação, ou cometemos algum pecadilho insignificante."

 

"O nosso primeiro mal é a estima de nós mesmos. Daí vem ficarmos surpreendidos, perturbados e impacientes quando nos acontece pecar ou cair em alguma imperfeição, visto pensarmos que somos alguma coisa boa, firme e sólida; todavia, ao ver que nada somos e darmos com o nariz na terra, perturbamo-nos, ficamos tristes e descontentes por verificarmos que nos enganamos."

São Francisco de Sales

 

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 11

with calm.jpeg

Imagem retirada daqui

"Um modo de fazer um bom uso da mansidão é aplicá-la a nós mesmos, não nos irritando contra nós e contra as nossas imperfeições (...); um verdadeiro arrependimento das nossas faltas não exige que tenhamos uma dor repassada de aborrecimento e indignação (...) porque assim conservam aceso no nosso coração o fogo da cólera e, bem longe de abrandar deste modo a paixão, estão sempre prestes a exasperar-se à primeira ocasião que se oferecer.

Ademais, estas iras, despeitos e exasperações contra nós mesmos, conduzem ao orgulho e outra origem não têm senão o amor-próprio que, por nós sermos tão imperfeitos, se perturba e inquieta."

São Franscisco de Sales

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 10

in prayer.jpg

Imagem retirada daqui 

"Tende todo o cuidado em não vos perturbardes quando cometerdes alguma falta; porém, humilhai-vos, desde logo, na presença de Deus, e isto com uma humildade amorosa e doce, que vos conduza à confiança de recorrer imediatamente à Sua bondade e dar-vos a segurança de que vos há-de amparar no empenho da vossa emenda ...

Quando vos suceder cair em algum pecado, seja qual for, pedi placidamente perdão a Nosso Senhor, dizendo-Lhe que estais certos de que Ele vos ama muito e vos perdoará. E isto fazei-o sempre com simplicidade e placidez."

São Franscisco de Sales

 

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 9

girl-praying-church.jpg

Imagem retirada daqui

"É preciso sofrer com paciência a lentidão com que nos aperfeiçoamos, e não deixar de fazer quanto pudermos para progredir e sempre de boa vontade."

 

"Tende paciência com todos, mas sobretudo convosco, quero dizer, não vos perturbeis por causa das vossas imperfeições e tende sempre coragem para vos emendar delas. Estimo muito que todos os dias recomeceis, porque não há melhor meio de acabar bem a vida espiritual do que sempre recomeçando e não pensando nunca ter já feito muito."

São Francisco de Sales

 

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui

Arte de Aproveitar-se das Próprias Faltas - 8

young-woman-praying.jpg

Imagem retirada daqui

"Quando caíres, levanta-te com uma grande placidez, humilhando-te profundamente diante de Deus e confessando-lhe a tua miséria, mas sem te admirares da queda que destes.

Pois, que há de extraordinário em que a enfermidade seja enferma, a fraqueza fraca e a miséria miserável?

Detesta, sim, com todas as forças a afronta feita à divina Majestade, e depois, com uma confiança inteira e animosa na sua Misericórdia, volta ao caminho da virtude, que havias abandonado."

São Francisco de Sales

 

 

Capítulo II do livro "A Arte de aproveitar-se das próprias faltas", da autoria do Pe José Tissot

Este livro pode ser encontrado na Alexandria Católica ou então fazendo o download aqui